Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

CDS questiona Câmara de Viana do Castelo sobre escolas a necessitar de intervenção

Dúvidas surgiram depois de fecho de escola em Perre

em

Foto: DR

As deputadas do CDS-PP Ilda Araújo Novo e Ana Rita Bessa questionaram hoje a Câmara de Viana do Castelo sobre a existência de escolas a necessitar de intervenção, após a queda de parte do telhado da primária de Perre.

De acordo com o comunicado, hoje, enviado à agência Lusa, as deputadas Ilda Araújo Novo e Ana Rita Bessa querem saber se o presidente da Câmara da capital do Alto Minho “está em condições de garantir a segurança dos alunos, funcionários e professores da Escola Básica de Perre e se há mais alguma escola do Agrupamento de Escolas Pintor José de Brito a necessitar de intervenção imediata”.

“Há alguma outra escola sob a tutela da autarquia de Viana do Castelo que necessite de intervenção, e se sim, qual ou quais”, questionam ainda.

A queda de cinco placas de madeira no teto da entrada da escola primária de Perre levou o agrupamento Pintor José de Brito a determinar hoje o encerramento do estabelecimento de ensino por razões de segurança, informou hoje a diretora.

Em declarações à agência Lusa, Teresa Marques explicou que a queda daquele material ocorreu na quinta-feira, ao final da tarde, não tendo causado vítimas.

O estabelecimento de ensino é frequentado por 87 alunos.

Teresa Marques explicou que, “por precaução, o agrupamento decidiu suspender as aulas durante o dia de hoje, sendo que os trabalhos de reparação estão em curso e a as aulas serão retomadas na próxima segunda-feira”.

A responsável disse desconhecer as razões que levaram à queda das placas de madeira do teto da entrada da escola, uma “obra realizada há 10 anos”.

Contactada pela Lusa, a vereadora da Educação da Câmara de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro, adiantou que a “escola foi isolada e que a equipa camarária está a proceder à reparação da estrutura”.

No pedido de esclarecimento, as deputadas do CDS-PP querem que o autarca socialista José Maria Costa “confirme que estão a ser feitos trabalhos de reparação na escola básica de Perre, se vai ser feita alguma intervenção de fundo adicional e se sim, de que tipo e quando”.

As suas deputadas lembram que, em janeiro de 2018, “ocorreu a queda de parte do telhado da escola básica do primeiro ciclo e jardim-de-infância de Portuzelo, do mesmo Agrupamento, o que motivou, na altura, uma pergunta por parte do grupo parlamentar do CDS-PP”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Viana do Castelo

Viana eleito melhor distrito para se viver em Portugal

Braga é o quinto.

em

Foto: DR

O distrito de Viana do Castelo foi eleito o melhor do país para se viver, segundo um estudo do portal imobiliário Imovirtual divulgado hoje e elaborado através de um inquérito ‘online’, junto de 14.998 pessoas residentes em Portugal.

Numa nota, o Imovirtual revela que, numa escala de 1 a 5, Viana do Castelo obteve 4,19 pontos em “Qualidade do ar”, 4,03 em “Acessos” e 3,96 em “Silêncio”, sendo avaliada globalmente em 4,02.

Vila Real (4,01), Viseu (3,94), Leiria (3,89) e Braga (3,87) fecham o grupo dos cinco melhores classificados, enquanto no fim da tabela estão Setúbal (3,73), Santarém (3,70), Portalegre (3,69), Bragança (3,66) e Beja (3,63).

O estudo considera que “a região do Norte foi a melhor classificada e a do Alentejo a pior”, sendo que a nível de “Segurança” os distritos que tiveram pior nota foram Lisboa, Porto – 10.º e 6.º classificados, respetivamente – e Setúbal.

Os distritos foram avaliados, entre abril e setembro de 2018, de acordo com 12 fatores: Segurança, Limpeza, Qualidade do ar, Silêncio, Transportes Públicos, Lojas e Restaurantes, Espaços de Lazer, Estabelecimentos de Ensino, Espaços de Saúde, Custo de Vida em geral, Acessos e Estacionamento.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana: Recolha de resíduos reforçada com equipamentos de mais de 405 mil euros

“Recolha e valorização de resíduos urbanos”.

em

Foto: Divulgação/CM Viana do Castelo

Os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC) investiram mais de 405 mil euros em equipamentos para reforçar a recolha e valorização de resíduos urbanos, informou aquela autarquia.

Segundo os serviços municipalizados, foram adquiridas uma viatura pesada de mercadorias (ampliroll), uma viatura pesada de mercadorias com grua e pinças, uma viatura elétrica com monda térmica, uma viatura elétrica de passageiros e ainda uma viatura pesada de recolha por carga lateral.

Entre 2013 e 2018, os SMSBVC investiram mais de 18 milhões de euros em abastecimento de água, águas residuais e em resíduos sólidos urbanos, sendo que, só no ano passado, foram aplicados mais de 2,7 milhões de euros nestas áreas.

Continuar a ler

Desporto

Futebol feminino pela primeira vez no Vianense Cup

Competição destina-se ainda aos escalões de sub10, sub11, sub12 e sub13.

em

Foto: DR/Arquivo

A participação, pela primeira vez, de oito equipas de futebol feminino de sub15 e sub17 é a novidade da 27.ª edição do Vianense Cup, que vai decorrer em junho, em Viana do Castelo, revelou hoje a organização.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente do Sport Clube Vianense explicou que, além do futebol feminino, a edição 2019 daquele torneio vai ainda alargar-se aos escalões de petizes (sub7) e traquinas (sub9), com a participação de 48 equipas.

O responsável adiantou que, a organização prevê receber, em junho, durante três fins de semana, um total de 1.500 atletas, de 96 equipas, que irão disputar 204 partidas, esperando-se a participação de 5.500 espetadores.

O torneio internacional de futebol infantil, organizado anualmente pelo Sport Clube Vianense, com o apoio da Câmara de Viana do Castelo, destina-se ainda aos escalões de sub10, sub11, sub12 e sub13.

Continuar a ler

Populares