Seguir o O MINHO

Póvoa de Lanhoso

Santuário em Póvoa de Lanhoso em classificação como conjunto de interesse público

em

O processo de classificação do Santuário de Nossa Senhora do Porto de Ave, em Taíde, Póvoa de Lanhoso, como conjunto de interesse público entrou em fase de consulta pública, foi hoje divulgado.


Em anúncio publicado em Diário da República, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) refere a consulta pública decorre durante 30 dias, devendo os interessados apresentar as suas observações junto da Direção Regional de Cultura do Norte.

Posteriormente, a proposta de classificação será enviada para o ministro da Cultura.

O Santuário de Nossa Senhora do Porto de Ave é constituído por uma igreja, que engloba um museu de arte sacra popular, e por uma via-sacra com capelas dedicadas a episódios da vida de Nossa Senhora.

Tem ainda outros edifícios, originalmente de apoio aos peregrinos.

No século XVIII (1740), foi construído um oratório, tendo mais tarde D. José de Bragança construído o santuário, provido de uma escadaria.

Por carta régia de 14 de abril de 1874, foi elevado à categoria de Santuário Real.

O interior da nave apresenta um revestimento de azulejos joaninos do século XVIII, azuis e brancos, descrevendo cenas da vida de Nossa Senhora e do nascimento de Jesus.

A talha dourada reveste os altares de arte barroca.

Anúncio

Braga

Póvoa de Lanhoso recruta vigilantes florestais

Incêndios

em

Foto: Divulgação / CM Póvoa de Lanhoso

Está a decorrer o recrutamento de dois vigilantes para o posto de vigia de S. Mamede, em Póvoa de Lanhoso, local estratégico para as ações de vigilância no âmbito da Defesa da Floresta Contra Incêndios, anunciou a autarquia.

Os interessados devem deslocar-se ao Posto Territorial da GNR da Póvoa de Lanhoso para preencher o necessário formulário de candidatura e indicar o correio eletrónico para o qual pretendem ser notificados.

Os candidatos podem encontrar mais informação sobre as vagas na página do município.

Continuar a ler

Braga

Obras afetam distribuição de água em freguesia da Póvoa de Lanhoso

Abastecimento de água

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara da Póvoa de Lanhoso alertou hoje a população para possíveis falhas de água na freguesia de Vilela, nas próximas duas semanas, devido a obras para melhorar a rede de distribuição de água.

Em comunicado, a autarquia esclarece que na terça e na quarta-feira estarão sujeitos a falta de água os seguintes arruamentos da Freguesia de Vilela: Rua e Travessa do Paço Velho, Rua da Portela, Caminho da Ribes, Beco da Portela e Rua do Areaço.

Nos dias 06 e 08 de julho, poderá haver cortes de água na Rua e Travessa da Boucinha, Caminho do Vale Escuro, Rua de Lage de Vila, Caminho de Portagide, Rua e Caminho de Santa Catarina, Travessa e Beco de Santa Catarina, Caminho da Poça Nova, Rua da Senhora da Boa Viagem, Rua de Santiago, Travessa da Lage, Rua de Paço Novo, Rua da Senhora do Ó, Caminho do Telhado, Caminho de São Miguel, Rua da Ponte, Caminho dos Pocinhos e Rua da Devesa.

Esta empreitada tem como objetivo executar intervenções na rede distribuidora de água que permitirão uma melhoria do seu desempenho e consequentemente da qualidade do serviço prestado aos e às munícipes.

Continuar a ler

Braga

Póvoa de Lanhoso: Arguida por burla, abuso de confiança e posse ilegal de arma

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A GNR da Póvoa de Lanhoso constituiu arguida uma mulher de 55 anos, residente em Telheiras, Lisboa, por burla qualificada, abuso de confiança e posse ilegal de arma de fogo, foi hoje anunciado.

A detenção decorreu na segunda-feira e teve “origem numa investigação relacionada com a venda ilegal de um património imobiliário ocorrida há um mês”.

Ao que O MINHO apurou, estão em causa negócios de venda de património entre familiares.

A suspeita foi detida em Lisboa, onde reside, mas os crimes foram alegadamente cometidos em Póvoa de Lanhoso.

A operação da GNR de Terras de Bouro envolveu uma busca domiciliária e outra em veículo que levaram à apreensão de uma pistola de calibre 6,35mm, uma pistola de alarme, 35 munições de vários calibres e três carregadores.

A suspeita foi constituída arguida e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Póvoa de Lanhoso.

A operação contou com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal de Barcelos e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Continuar a ler

Populares