Seguir o O MINHO

Braga

Nove freguesias de Braga pedem ao Governo mais policiamento

Segurança

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Polícias precisam-se em Braga. É esta a mensagem que nove freguesias da zona urbana da cidade vão enviar em carta ao Governo.

O presidente da Junta de São Vítor, Ricardo Silva disse a O MINHO que a iniciativa se prende com um ligeiro aumento do número de assaltos na zona e na cidade: “o Comando Distrital sofre de uma crónica falta de agentes”, salientou.

Há dias, a associação Braga para todos pediu mais patrulhamento e a instalação de um sistema de videovigilância, nomeadamente nas pontes pedonais que ligam a Rua D. Pedro V e o bairro das Enguardas ao centro comercial Bragaparques e à rua Nova de Santa Cruz.

Ponte pedonal entre o Braga Parque e o bairro das Enguardas. Foto: DR

O organismo tem recebido queixas sobre assaltos que afirma serem frequentes, com incidência ao final do dia: “pela descrição que nos deram, os assaltos são feitos quando há menos pessoas a passar em simultâneo, e, por norma, o assaltante vai em sentido contrário ao da vítima, rouba a mala e foge na direção das Enguardas, onde dificilmente é apanhado”.

Contactada a propósito, a PSP disse que não registou qualquer crescimento anormal da criminalidade na zona.

O mesmo disseram vários moradores da zona contactados por O MINHO: “não temos ideia de assaltos. São coisas pontuais”.

Opinião diferente tem a Braga para todos: “ A freguesia de S. Victor, que liga o maior shopping da cidade, com muitas dezenas de trabalhadores, a UMinho, com milhares de estudantes, e várias residências, ao centro da urbe, está cada vez menos segura; temos vários relatos de pessoas que já não andam no ginásio do shopping porque depois têm medo de voltar a casa após as 19h00″, afirma, sublinhando que, um dos seus membros assistiu a um assalto a uma jovem que ficou em pânico.

Sobre o tema, o autarca de São Vítor diz que, no imediato, a solução passa por mais policiamento, a pé, mas sublinha que, a prazo,” é necessário acabar com as travessias aéreas ou subterrâneas, substituindo-as por atravessamento à superfície”.

Populares