Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória entra a perder na Liga

I Liga

em

Um golo de Cafú Phete, aos 47 minutos, permitiu hoje ao Belenenses SAD começar a I Liga portuguesa de futebol com um triufo sobre o Vitória (1-0), num jogo em que foi a equipa mais esclarecida.


O tento do jogador sul-africano, de 26 anos, no regresso a Guimarães para defrontar a antiga equipa, decidiu um encontro em que o Vitória teve mais de 60% de posse de bola, mas raramente desequilibrou a equipa ‘azul’, quase sempre organizada a defender e perigosa quando dispunha de espaço para contra-atacar.

Após um minuto de silêncio em memória de Basílio Marques, antigo jogador e treinador adjunto do Vitória, o desafio começou pouco intenso, com os anfitriões a terem mais bola nos primeiros minutos e a disporem do primeiro remate perigoso, aos sete minutos, quando Sacko atirou por cima.

O Belenenses SAD, que surgiu em Guimarães com quatro reforços – Henrique, Cauê, Afonso Taira e Miguel Cardoso -, respondeu pouco depois, num lance em que Cassierra falhou o remate decisivo na pequena área, e controlou o embate até à meia hora, mostrando-se compacto na hora de defender, com vários elementos atrás da linha da bola, e rápido a subir pelas alas nos momentos de ataque, embora sem criar oportunidades.

O ‘onze’ vitoriano, composto por seis reforços – Bruno Varela, Jorge Fernandes, Abdul Mumin, Jonas Carls, Pepelu e Lyle Foster -, sentiu muitas dificuldades para construir ataques, limitando-se, várias vezes, a trocar a bola no quarteto defensivo, mas subiu de produção no último quarto de hora da etapa inicial.

Nesse período, a bola chegou mais vezes ao trio da frente e tanto Lyle Foster, aos 29 minutos, como Marcus Edwards, aos 33, e André André, aos 35, ameaçaram o golo inaugural, antes de Jorge Fernandes introduzir o esférico na baliza ‘azul’, aos 40, num lance anulado por fora de jogo.

A segunda parte abriu com o golo da equipa treinada por Petit: na sequência de um canto batido na direita, Tiago Esgaio tocou ao de leve na bola e Cafú Phete, já na pequena área, desviou para o fundo da baliza, marcando à equipa que representou entre as épocas 2015/16 e 2018/19.

A partir daí, o jogo desenrolou-se quase exclusivamente no sentido da baliza ‘azul’, com Sacko a ameaçar o golo ao minuto 49, num remate centímetros acima da trave.

A formação orientada por Tiago Mendes instalou-se no meio-campo adversário, mas exibindo um futebol quase sempre inconsequente, com as sucessivas trocas de bola em redor da área a ‘esbarrarem’ na retaguarda contrária.

Pelo meio, o internacional português Ricardo Quaresma estreou-se com a camisola vitoriana, ao entrar para o lugar de Marcus Edwards, aos 62 minutos, consumando o regresso à I Liga portuguesa cinco anos depois de ter deixado o FC Porto.

O extremo, de 36 anos, ainda conseguiu uns cruzamentos para a área do Belenenses SAD, mas sem seguimento por parte de uma equipa que raramente colocou em perigo a vantagem dos comandados de Petit.

As duas melhores ocasiões da segunda parte pertenceram, aliás, à equipa de Lisboa, já nos descontos: Bruno Varela negou os golos a Cassierra, que estava isolado, e a Afonso Sousa, num remate de longe.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – Belenenses SAD, 0-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

0-1, Cafú Phete, 47 minutos.

Equipas:

– Vitória SC: Bruno Varela, Sacko, Jorge Fernandes, Abdul Mumin, Jonas Carls, Pepelu (Dénis Poha, 69), André André, Janvier, Marcus Edwards (Ricardo Quaresma, 62), Rochinha e Lyle Foster (Noah Holm, 62).

(Suplentes: Matous Trmal, Suliman, Sílvio, Dénis Poha, Kim Jung-Min, André Almeida, Abouchabaka, Ricardo Quaresma e Noah Holm).

Treinador: Tiago Mendes.

– Belenenses SAD: André Moreira, Tiago Esgaio, Henrique, Tomás Ribeiro, Rúben Lima, Cafú Phete, Cauê (Bruno Ramires, 62), Afonso Taira, Silvestre Varela (Afonso Sousa, 66), Miguel Cardoso e Cassierra.

(Suplentes: Guilherme, Diogo Calila, Danny, Samir, Bruno Ramires, Afonso Sousa, Francisco Teixeira, Robinho e Edi Semedo).

Treinador: Petit.

Árbitro: Manuel Oliveira (Associação de Futebol do Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Henrique (44), Cauê (51), Miguel Cardoso (58), André André (65) e Afonso Taira (74).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 23h50)

Anúncio

Futebol

Diogo Queirós deixa FC Porto e assina por três anos com o Famalicão

Mercado de transferências

em

Foto: DR

O Famalicão, da I Liga portuguesa de futebol, anunciou hoje a contratação do defesa central Diogo Queirós, que chega proveniente do FC Porto, emblema no qual se formou.

O internacional sub-21 por Portugal, de 21 anos, rubricou um vínculo válido por três temporadas.

“Abre-se uma nova fase na minha carreira e sinto-me muito entusiasmado por iniciar o meu percurso no Famalicão. É um clube muito dinâmico e apostado em ganhar uma posição de destaque no futebol português”, referiu Diogo Queirós, citado pelo sítio dos famalicenses.

Na última época, o jovem central esteve cedido pelo FC Porto aos belgas do Mouscron.

Continuar a ler

Futebol

Selecionador Luis Enrique quer Espanha “protagonista” frente a Portugal

Futebol

em

Foto: Divulgação / RFEF

O selecionador espanhol de futebol, Luís Enrique, quer a sua equipa “protagonista” na quarta-feira, em Lisboa, frente a Portugal, em jogo de preparação para a Liga das Nações, da qual os lusos são campeões em título.

“Vamos tentar ser protagonistas do jogo e ser melhores do que Portugal, uma equipa poderosa que está à nossa frente no ranking da FIFA, que conquistou coisas importantes e tem uma mistura de jogadores veteranos e jovens”, frisou.

Em causa está o jogo do Estádio de Alvalade, antes de o campeão da Europa disputar dois encontros para o Grupo 3 da Liga das Nações, no domingo, no Stade de France, onde venceu o Euro2016, precisamente, frente aos gauleses, e em 14 de outubro, novamente no recinto do Sporting, frente à Suécia.

Portugal e França lideram o grupo com o pleno de seis pontos, enquanto a Suécia e a Croácia ainda não pontuaram.

Já a Espanha, que lidera o Grupo 4 da Liga das Nações com quatro pontos em dois jogos – Ucrânia tem três, Alemanha dois e Suíça um -, prepara a receção de sábado à Suíça e a visita em 13 de outubro à Ucrânia.

Fernando Santos rejeita preocupação após caso positivo de José Fonte

“Contra Portugal vou dar prioridade aos jogadores que mais precisem de jogar. Embora na seleção não seja habitual disputar três encontros numa semana, os jogadores estão habituados a um calendário apertado. Os objetivos não mudam e vamos tentar ganhar todos os jogos, criar mais futebol e defender menos tempo do que o rival”, desejou.

O técnico lamentou que o jogo particular esteja limitado a seis substituições quando se trata de um “amigável” e as equipas vão disputar um total de três partidas numa semana, facto que aconselharia uma maior repartição de minutos pelos atletas.

“Independentemente de quem jogar, o nosso objetivo não muda”, acrescentou o técnico, quanto à dúvida sobre se Cristiano Ronaldo alinhará por Portugal.

Questionado, novamente, sobre quem considera ser o melhor futebolista do mundo, reiterou que se trata de Lionel Messi, com quem jogou no FC Barcelona em 2003/04, mas destacou Cristiano Ronaldo pelo “exemplo” para os outros atletas, além da sua “motivação e ambição”.

“Não acho que seja bom voltar a comentar agora quem é o melhor jogador do mundo para mim, está nos arquivos dos jornais. É digno de elogios os muitos anos que Cristiano e Messi estão a competir a um nível muito elevado devido à motivação e capacidade que têm para continuar a enfrentar os desafios. São um exemplo de dois jogadores de topo”, concluiu.

Continuar a ler

Futebol

Hugo Vieira rescinde com o Gil Vicente

Mercado de Transferências

em

Foto: DR

O futebolista Hugo Vieira rescindiu contrato com o Gil Vicente, passando a ser um jogador livre. A informação é avançada pelo jornal A BOLA, dando conta do acordo entre as duas partes.

Recorde-se que Hugo Vieira, natural de Galegos São Martinho, tinha prolongado o vínculo com o clube gilista em agosto deste ano, por mais uma época, mas está assim de saída, podendo assinar por qualquer clube, mesmo depois do fecho de mercado.

Hugo Vieira passou pela I Liga mas também pelos campeonatos francês, espanhol, russo, sérvio, japonês e turco.

Continuar a ler

Populares