Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Viana: Praia do Cabedelo com mergulho coletivo no primeiro dia do ano

No lugar do Cais Novo

em

Foto: Divulgação / Visit Portugal

Um movimento cívico do lugar do Cais Novo, na vila de Darque, em Viana do Castelo, vai promover o primeiro mergulho de Ano Novo para “iniciar a tradição e manter viva a ligação ao mar e à pesca”.


“O nosso objetivo é iniciar uma tradição, tal como acontece em várias zonas do país. Ao mesmo tempo, pretendemos não deixar esquecer a zona piscatória que existia no Cabedelo e que foi deslocalizada para o lugar da Areia quando foi construído o porto de mar”, explicou, esta segunda-feira, à agência Lusa, Carlos Correia.

O primeiro mergulho de Ano Novo é organizado por um grupo composto por cerca de 70 pessoas, “todas na casa dos 60 anos”, que “nasceram e cresceram no Cais Novo, e que viu nascer a praia do Cabedelo, desde o Cais de Pau ao Rodanho”, na freguesia de Darque situada na margem esquerda do rio Lima.

“Todos os anos juntamo-nos num jantar, em março, para degustarmos a lampreia e foi nessa reunião anual que surgiu a ideia de lançar esta tradição. Estão todos convocados o mergulho de Ano Novo na praia do Cabedelo”, afirmou Carlos Correia.

Nos últimos anos, a praia do Cabedelo transformou-se num destino de turistas nacionais e estrangeiros, praticantes de surf. A prática da modalidade, durante todo o ano, fez nascer um Centro de Alto Rendimento (CAR) e, as provas nacionais e internacionais de que é palco, fizeram florescer vários negócios, sobretudo ligados ao setor da hotelaria e restauração.

Além do mergulho de Ano Novo, Carlos Correia adiantou que o grupo organizador da iniciativa “estará disponível para contar histórias do Cabedelo de há mais de 50 anos, quando aquela zona da vila de Darque tinha identidade própria”.

“Queremos partilhar as vivências passadas junto ao mar, e com a comunidade piscatória que existia naqueles nos tempos da nossa infância e juventude”.

Também conhecida como vila das cebolas e do bacalhau, devido à existência de uma antiga seca do bacalhau instalada no Cais Novo, Darque é terra que dá origem à louça de Viana. Foi também naquele lugar que foi fundada em 1774 a fábrica de Louça de Viana, mais tarde deslocalizada para a freguesia da Meadela, e, entretanto, encerrada há vários anos.

Dos cerca de 70 elementos do grupo do Cais de Pau, “para já só meia dúvida manifestou intenção de mergulhar, no dia 01 de janeiro”.

“Uns dizem que está muito frio, outros não estarão cá. Daí a nossa convocatória a todas as famílias que queiram vir à praia do Cabedelo no dia 01 de janeiro para podermos criar as raízes dessa tradição”, disse.

No dia 01 de janeiro, a concentração para o primeiro mergulho de Ano Novo está marcada para as 11:30, junto a um café bar instalado junto à praia do Cabedelo.

Anúncio

Alto Minho

Hospital de Viana quer recuperar até final do ano mais de 2.000 cirurgias adiadas

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) prevê recuperar, até final do ano, as 2.051 cirurgias adiadas devido à pandemia de covid-19, sendo que desde junho já foram efetuadas 382 cirurgias e reagendadas 589, foi hoje divulgado.

Em comunicado hoje enviado às redações, a ULSAM realçou que durante a pandemia causada pelo novo coronavírus “foram realizadas todas as cirurgias urgentes e oncológicas, num total de 443”.

Segundo a ULSAM, a atividade cirúrgica foi retomada no dia 15 de junho, sendo que até final do mesmo mês “foram efetuadas 382 cirurgias e reagendadas 589”.

“A ULSAM está a realizar programas de recuperação cirúrgicos no sentido de efetuar as cirurgias não realizadas, e estamos a prever que até ao final do ano, caso a situação epidemiológica do país o permita, recuperar todas as cirurgias”, sustenta a nota.

Já as consultas externas, desde que foram retomadas, em 07 de maio, e até 30 de junho, foram realizadas 38.100.

“No período da pandemia foram desmarcadas 5.700 consultas, no entanto, já foram realizadas/marcadas 3.400 consultas”, especifica.

No documento, a ULSAM adianta estar “atualmente a reagendar a atividade assistencial programada pendente, de forma gradual e dinâmica, de modo a assegurar o cumprimento rigoroso das normas e orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS) em termos de segurança para utentes e profissionais de saúde, e sem descurar a salvaguarda da prontidão de resposta necessária a um eventual aumento da incidência da por força da pandemia de covid-19”.

Entre as medidas adotadas, a ULSAM destaca a “continuidade da atividade assistencial com recurso a meios não presenciais, utilizando teleconsulta, telemonitorização e teleconsultadoria, agendamentos de consulta/intervenções com hora marcada, garantindo que os utentes permanecem nos serviços de saúde apenas durante o período estritamente necessário e a realização de atividade de consulta hospitalar, de forma descentralizada, nos cuidados de saúde primários, nomeadamente através de teleconsultadoria”.

A ULSAM é constituída por dois hospitais: o de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e o Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima. Integra ainda 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, e serve uma população residente superior a 244 mil pessoas, contando com 2.500 profissionais, entre os quais 501 médicos e 892 enfermeiros.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 531 mil mortos e infetou mais de 11,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.614 pessoas das 43.897 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Seis feridos após colisão entre três viaturas em Viana do Castelo

Acidente

em

Foto: Redes sociais

Um aparatoso acidente em Viana do Castelo provocou seis vítimas, ao início da manhã deste domingo, disse a O MINHO fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro.

A colisão, a envolver três viaturas, ocorreu na freguesia de Santa Marta de Portuzelo, na Rua de Santa Martinha, com alerta a ser dado às 09:08 horas, disse fonte da Proteção Civil.

Uma das vítimas, que teve de ser desencarcerada, inspirava maiores cuidados.

Todos os feridos foram transportados para o Hospital de Viana do Castelo.

No local estiveram 25 elementos e dez viaturas, por entre as duas corporações de bombeiros de Viana do Castelo (Sapadores e Voluntários) com ambulâncias e viaturas de desencarceramento, a Ambulância de Emergência Médica do INEM e a VMER do Alto Minho.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Presidente da Câmara de Viana condecorado pelas Forças Armadas

José Maria Costa

em

Foto: DR

José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, foi condecorado pelas Forças Armadas com a Medalha da Cruz de São Jorge, pela política adotada em relação ao mar.

A condecoração foi efetuada pelo almirante António Silva Ribeiro, atual Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, sob a égide do desenvolvimento económico do concelho associado ao mar, assim como pelas atividades marítimas e pela política de preservação e divulgação da memória marítima.

Criada no ano de 2000, esta medalha pretende galardoar militares e civis, nacionais ou estrangeiros, que revelem “elevada competência, extraordinário desempenho e relevantes qualidades pessoais” para prestigiar o cumprimento da missão do Estado Maior General das Forças Armadas.

Continuar a ler

Populares