Seguir o O MINHO

Futebol

“Quando não se ganha, surge alguma ansiedade”

Ivo Vieira

em

Imagem: FC Famalicão / Facebook

Declarações no final do encontro Famalicão-Marítimo (0-0), da sexta jornada da I Liga portuguesa de futebol:

– Ivo Vieira (treinador Famalicão): “Este é um resultado que penaliza bastante o que os meus jogadores fizeram. Lutámos e trabalhámos muito para ter outro resultado, mas estamos conscientes do que podemos fazer mais.

(sobre ausência de vitórias) É uma realidade, a equipa tem necessidade vencer para se soltar e crescer no seu processo de jogo. Hoje, não fizemos uma grande exibição, mas fomos a equipa que criou mais oportunidades e que não permitiu que, na segunda parte, o Marítimo não chegasse à nossa baliza.

Acreditamos que a vitória vai aparecer e dar um clique em termos de qualidade e resultados. Falta-nos ainda alguma consistência, que vamos conseguir com o desenrolar dos jogos.

Quando não se ganha, surge alguma ansiedade para esse resultado surgir no imediato. Hoje, queríamos muito ganhar, mas não tivemos a melhor abordagem em alguns lances.

Tenho atletas que individualmente são muito bons, mas têm de perceber a dinâmica do jogo. Quando eles tiverem esses processos coletivos, vamos retirar frutos disso. Temos de evitar exageros com a bola a privilegiar o jogo com os colegas.

(Se o penálti é o momento do jogo?) O momento de jogo são as minhas decisões. Tenho a certeza de que nesse lance os jogadores queriam dar a vitória aos adeptos. Não vamos carregar num jogador esse momento, todos nós errámos. Noutras alturas, na época passada, o mesmo atleta [Ivo Rodrigues] concretizou e deu resultados importantes à equipa. Quando tivermos mais confiança as coisas vão correr de forma natural”.

– Júlio Velázquez (treinador Marítimo): “Quero sempre ganhar e lutar pelos três pontos, e creio que hoje demonstrámos isso pela estratégia que apresentámos. Foi um jogo muito equilibrado, fizemos muitas coisas bem e a equipa está de parabéns.

Mas, jogámos num estádio muito difícil, frente a uma grande equipa, que pelas individualidades que tem pode estar entre as seis primeiras posições da I Liga. Não é fácil defrontá-los.

Reconheço que podíamos ter ganhado o jogo, mas também perdido, nomeadamente na grande penalidade em que nos valeu a defesa do Paulo Victor.

Foi um jogo de domínio repartido, e, depois do penálti, mostrámos que queiramos algo mais. Faltou-nos concretizar, mas temos de valorizar o ponto que conquistámos. É importante para mostrar o crescimento da nossa dinâmica defensiva.

Temos de continuar a manter o equilíbrio emocional, tanto no ataque como a defender. Temos muitos jogadores novos e dias como hoje são positivos para crescer e para nos fazer evoluir como equipa”.

Populares