Seguir o O MINHO

Futebol

Gil Vicente empata a um golo com o Belenenses SAD em Leiria

I Liga

em

Belenenses SAD e Gil Vicente empataram hoje a um golo, em jogo da sexta jornada da I Liga de futebol, num encontro disputado no Estádio Municipal de Leiria em que emoção maior ficou guardada para os derradeiros minutos.

À procura da primeira vitória no campeonato, os ‘azuis’ esforçaram-se até chegar à vantagem, num autogolo de Ziga Felih, na sequência de um remate de Alison Safira, aos 83 minutos.

Mas, o Gil Vicente foi sempre perigoso e garantiu o empate já nos descontos, aos 90+2 minutos, num cabeceamento de Aburjania, dando justiça a um encontro em que o melhor jogador em campo foi o guarda-redes da ‘casa’.

Com esta igualdade, o Belenenses SAD mantém-se na cauda da I Liga, sem vitórias, enquanto o Gil Vicente somou o quarto jogo consecutivo sem ganhar.

Muito mais necessitada de pontos do que o Gil Vicente, a equipa de Petit surgiu em Leiria com ambição, apresentando três defesas e um trio ofensivo.

Bem mais tranquilo, o Gil Vicente controlou sempre as operações. Ricardo Soares renovou a defesa – estreou o guarda-redes Frelih e fez três alterações no quarteto recuado – e teve em Fujimoto a força criativa, procurando Fran Navarro e Samuel Lino na frente.

Logo aos três minutos, Fujimoto e Fran quase fizeram estragos, num cruzamento do japonês que o avançado espanhol desviou para a baliza, valendo aos ‘azuis’ a atenção de Luiz Felipe.

Essa ocasião foi quase um oásis num primeiro tempo aos repelões, repleto de faltas e passes errados.

O Belenenses SAD teve mais iniciativa, mas raramente manobrou o suficiente para chegar à baliza do esloveno Ziga Frelih com perigo. A exceção foi um livre de Carraça (13 minutos) e um remate de primeira de Yaya Sithole, às malhas laterais (27).

O Gil Vicente até podia ter ido para o balneário a ganhar: aos 45 minutos, num canto, Vítor Carvalho cabeceou bem, mas Luiz Felipe desviou novamente a tempo.

Petit lançou mais um avançado após o descanso (Abel Camará), mas nada mudou e o técnico voltou a mexer poucos minutos depois, colocando Ndour, Cafú Phete e Boni Trova.

O Gil Vicente continuou a trocar bem a bola e a surgir perto da área contrária, enquanto o ‘coração’ do Belenenses SAD se ouvia cada vez mais alto, sem discernimento para criar soluções na frente.

Aos 76 minutos, Luiz Felipe voltou a entrar em ação, travando uma bela jogada do Gil Vicente, com Murilo já sozinho na área e, quando pouco o fazia prever, Abel Camará cruzou para o segundo poste, onde apareceu Alison a cabecear, levando a bola à barra e a bater em Frelih antes de entrar, colocando o Belenenses SAD em vantagem, aos 83 minutos.

O golo agitou os minutos finais: o Gil Vicente lançou-se para a frente e Zé Carlos esteve muito perto de empatar, aos 86 minutos.

Sob forte pressão, o Belenenses SAD cedeu a igualdade, já nos descontos, aos 90+2 minutos: livre na direita e o georgiano Aburjania saltou mais alto, ao poste mais distante, e marcou.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Leiria.

Belenenses SAD – Gil Vicente, 1-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Ziga Frelih, 83 minutos (própria baliza).

1-1, Aburjania, 90+2.

Equipas:

– Belenenses SAD: Luís Felipe, Tomás Ribeiro, Danny, Yohann Tavares, Carraça (Boni Trova, 58), César Sousa, Yaya Sithole (Cafú Phete, 58), Chima Akas (Abel Camará, 46), Chico Teixeira, Alisson Safira (Pedro Nuno, 90+5) e Rafael Camacho (Ndour, 58).

(Suplentes: João Monteiro, Pedro Nuno, Lukovic, Ndour, Cafú Phete, Christian, Abel Camará, Sandro e Boni Trova).

Treinador: Petit.

– Gil Vicente: Ziga Frelih, Zé Carlos, Lucas, Rúben Fernandes, Talocha, Vítor Carvalho (Aburjania, 86), Fujimoto (Elder Santana, 86), Pedrinho, Bilel (Boubacar, 68), Fran Navarro e Samuel Lino (Murilo, 64).

(Suplentes: Brian, Diogo, Hackman, Aburjania, Boubacar, Henrique Gomes, Matheus Bueno, Murilo e Elder Santana).

Treinador: Ricardo Soares.

Árbitro: Miguel Nogueira (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Talocha (04), Pedrinho (12), Vítor Carvalho (25), Yaya Sithole (34), Carraça (38) e Alison Safira (86).

Assistência: Cerca de 500 espetadores.

Populares