Seguir o O MINHO

País

Portugueses vão receber avisos da proteção civil sobre acidentes graves ou catástrofes

Ideia é informar sobre aumento de riscos para a população

em

Foto: DR

Os portugueses vão começar a receber avisos da Proteção Civil ou entidades municipais para a possibilidade da ocorrência de um acidente grave ou de uma catástrofe, segundo o novo sistema hoje publicado em Diário da República.

O decreto-lei que institui o sistema de monitorização e comunicação de risco, de alerta especial e de aviso à população estabelece as orientações para o fluxo da informação entre as autoridades e agentes de proteção civil, entidades técnico-científicas e demais entidades envolvidas face à iminência ou ocorrência de acidente grave ou catástrofe.

Nesse sentido, a população recebe avisos de proteção civil quando se está perante a possibilidade da ocorrência de um acidente grave ou catástrofe, sendo informada sobre as medidas de autoproteção a adotar e este aviso pode ser preventivo ou de ação, consoante o fim a que se destina.

Segundo o decreto-lei, o “aviso preventivo” é emitido com o objetivo de informar a população sobre o aumento de determinado risco numa determinada área geográfica, enquanto o “aviso de ação” tem por missão induzir os portugueses a adotar medidas de autoproteção concretas em caso de ocorrência de um acidente grave ou catástrofe num período temporal específico numa determinada região.

A população pode receber os avisos dos centros de coordenação operacional de nível nacional, regional e distrital, bem como da comissão municipal de proteção civil, sendo a Autoridade Nacional de Proteção Civil e os serviços municipais de proteção civil os responsáveis pela sua difusão.

O decreto-lei indica que, “para efeitos de difusão de aviso de proteção civil à população, devem ser utilizados os meios adequados à situação em concreto, designadamente sirenes ou outros dispositivos sonoros, redes de comunicações fixas ou móveis, televisão, rádio, aplicações informáticas, correio eletrónico ou redes sociais”.

O diploma estabelece também a definição do “alerta especial”, que é a comunicação ao sistema de proteção civil da iminência ou ocorrência de um acidente grave ou catástrofe, acompanhada dos elementos de informação essenciais ao conhecimento da situação, de modo a permitir o desencadear de ações complementares no âmbito da proteção e socorro, de acordo com os princípios dispostos no Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro.

A emissão de alertas especiais ao sistema de proteção civil compete à Autoridade Nacional de Proteção Civil no âmbito da sua competência territorial e aos serviços municipais de proteção civil.

A difusão de alerta especial ao sistema de proteção civil pode ser feita por correio eletrónico, redes de comunicações fixas ou móveis e rede de radiocomunicações de emergência.

O sistema de monitorização de risco, de aviso e de alerta precoce insere-se no objetivo do Governo de melhorar a eficiência da proteção civil e das condições de prevenção e socorro.

O “objetivo estratégico” deste sistema passa por melhorar a preparação face à ocorrência de acidentes graves e catástrofes.

No último verão, a ANPC enviou mensagens de telemóvel aos cidadãos que se encontrem em zonas de risco iminente de incêndio quando foi declarado o nível mais elevado de alerta.

Este novo sistema alarga o leque de entidades que podem enviar avisos aos cidadãos, bem como o tipo de situações que podem gerar avisos, mas o decreto-lei não especifica quais.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

País

Cento e trinta mil euros para ajudar pessoas com deficiência motora

Já foram ajudadas mais de 360 pessoas

em

A Associação Salvador promove este ano a 12ª Edição da Ação Qualidade de Vida (AQV), aquele que é considerado o seu maior projeto.

Este projeto único e pioneiro no País vai atribuir apoios diretos num valor anual de 130 mil euros, a pessoas com deficiência motora e comprovada carência de recursos financeiros.

Ao longo de onze edições, com a contribuição de diversos Mecenas e da Sociedade Civil, a Associação Salvador já conseguiu apoiar um número de 361 pessoas com deficiência de todos os pontos do País, perfazendo um valor total que ultrapassa 1 milhão de euros em apoios.

Nos dias de hoje, viver uma vida com dignidade e estar integrado como um cidadão ativo na sociedade torna-se difícil para as muitas pessoas com deficiência motora que não têm acesso aos recursos financeiros nem meios para concretizarem os seus sonhos.

É neste âmbito que surge a Associação Salvador e o projeto AQV que, através da atribuição de apoios, dá a estes cidadãos a oportunidade de conseguirem uma vida melhor: “estas pessoas têm projetos de vida, objetivos e ambições que querem alcançar, mas vêem-se limitadas pela falta de meios. Acreditamos que uma maior qualidade de vida, a real integração das pessoas com deficiência motora na sociedade e uma vida mais ativa e empreendedora, passa também pela promoção do acesso a apoios de que necessitam. É com esta premissa que promovemos a Ação Qualidade de Vida”, refere Salvador Mendes de Almeida, o fundador da Associação.

Continuar a ler

País

Os números do Euromilhões

em

Foto: DR/Arquivo

É esta a chave do concurso do Euromilhões, sorteada esta terça-feira, 22 de janeiro: 9, 23, 29, 41 e 49 (números) e as estrelas 8 e 10.

Continuar a ler

País

Inspetores da PJ em greve na primeira semana de fevereiro

Durante sete dias.

em

Foto: DR/Arquivo

Os inspetores da Polícia Judiciária vão estar em greve sete dias no início de fevereiro juntamente com os restantes funcionários da PJ, revelou hoje a Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal (ASFIC/PJ) em conferência de imprensa.

Os inspetores da PJ decidiram paralisar várias horas por dia na primeira semana de fevereiro (de 04 a 08) e nos dias 11 e 12 tal como o restante pessoal da PJ.

Assim, as três estruturas sindicais, que representam inspetores, seguranças e pessoal administrativo, decidiram marcar um período de greve das 0:00 horas do dia 04 de fevereiro até à meia-noite do dia 12 em regime de rotatividade.

Entre o dia 04 e o dia 05 está marcada uma paralisação a todo o trabalho a prestar nas unidade de prevenção e a todo o trabalho fora do horário normal.

Continuar a ler

Populares