‘Leões’ tentam o título, ‘dragões’ defendem a ‘honra’

Foto: Sporting CP

O Sporting pode domingo assegurar o título no clássico com o FC Porto, precisando de bater os ‘dragões’ e de um desaire do Benfica, numa 31.ª jornada da I Liga de futebol em que ‘encarnados’ e ‘dragões’ entram como ‘aliados’.

Caso os atuais campeões nacionais sejam derrotados no sábado na receção ao SC Braga – que está na luta com o FC Porto pelo acesso direto à fase de grupos da Liga Europa -, a equipa de Rúben Amorim terá a oportunidade de assegurar a conquista do campeonato no Estádio do Dragão, embora para isso tenha de fazer algo que não consegue há quase uma década.

Com um final de temporada bastante conturbado, um ‘ferido’ FC Porto, de Sérgio Conceição, promete fazer tudo para defender a ‘honra’ e, pelo menos, adiar os festejos ‘leoninos’, ainda mais num período em que leva dois jogos sem vencer no Dragão para a I Liga (uma derrota, com o Vitória SC, e um empate, com o Famalicão) e em que tem o terceiro posto em perigo.

Já o Sporting, além de poder antecipar a conquista do seu 20.º título nacional, o segundo sob o comando de Rúben Amorim, depois de 2020/21, está na corrida pelo recorde de pontos numa edição da I Liga, já que pode chegar aos 92 e ultrapassar a marca de 91 dos ‘dragões’, e também leva oito vitórias seguidas na prova.

Caso na véspera haja um desaire do Benfica frente aos bracarenses no Estádio da Luz, o Sporting terá de somar a primeira vitória no Dragão desde abril de 2016 (3-1), numa época, sob o comando de Jorge Jesus, que acabou bem ‘amarga’ para o lado dos ‘leões’, já que deixaram fugir o título para as ‘águias’, numa luta até ao último minuto da época.

Desse jogo, o capitão Sebastien Coates é o único ‘sobrevivente’ do lado do emblema de Alvalade.

Na última presença para o campeonato no Dragão, em agosto de 2022, o Sporting acabou mesmo por sofrer uma derrota pesada por 3-0.

Nesta ronda, o Sporting terá de ‘lutar’ contra Benfica, a sete pontos, e FC Porto, empatado com o Sporting de Braga, que entram como ‘aliados’ por necessidade, com os ‘dragões’ a torcerem por um triunfo dos ‘encarnados’, para poderem fugir no terceiro lugar, e a equipa de Roger Schmidt a esperar um ‘favor’ de Sérgio Conceição para ainda alimentar as cada vez mais ténues esperanças de alcançar o bicampeonato.

Do lado do Sporting, Diomande e Esgaio são baixas certas, por castigo, enquanto Matheus Reis também deverá falhar o regresso ao Dragão, mas por lesão, num campo em que o brasileiro não tem muito boas recordações.

Com a ausência certa de Esgaio, Geny Catamo deverá tomar conta da ala direita, numa fórmula que foi determinante frente ao Benfica (2-1), há poucas semanas, em Alvalade, com o moçambicano a ‘bisar’ e a ser absolutamente decisivo nas contas deste campeonato, já que esse triunfo permitiu aos ‘verdes e brancos’ aumentarem a margem para os rivais lisboetas.

No FC Porto, o guarda-redes Diogo Costa, com problemas físicos, pode ser uma baixa de peso, assim como João Mário e Evanilson, ambos igualmente devido a lesão.

Em contrapartida, o iraniano Taremi, completamente desaparecido durante a época e que foi tão determinante no passado, parece estar a regressar à melhor forma, embora já em momento tardio para os ‘dragões’.

Na primeira volta, em Alvalade, o Sporting venceu o FC Porto, por 2-0, e os dois emblemas voltarão a ter novo duelo, em 26 de maio, na final da Taça de Portugal, no Estádio Nacional, no Jamor, em Oeiras.

O clássico da 31.ª jornada da I Liga está agendado para as 20:30 de domingo e terá arbitragem de Nuno Almeida, da Associação de Futebol do Algarve.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Preço dos combustíveis na próxima semana

Próximo Artigo

Ministra da Saúde inicia hoje reuniões negociais com sindicatos do setor

Artigos Relacionados
x