Seguir o O MINHO

Desporto

Futebolista venezuelano do Vizela “quer ter êxito e trazer família para Portugal”

em

Homero Calderón joga no Vizela, na II Liga de futebol, e a par de uma carreira no futebol europeu tem o sonho de “trazer para Portugal a família, que passa por tantas dificuldades na Venezuela”.

Há quatro meses em Portugal, o médio que no domingo fez a sua estreia pelo clube minhoto na II Liga, em Olhão, vive dias difíceis ao “conjugar o empenho nos treinos com a angústia de ter os pais e o irmão a passar dificuldades”, disse em entrevista.

Valência (Venezuela). Foto: Wikipedia

Valência (Venezuela). Foto: Wikipedia

“Portugal é um país muito tranquilo, onde se pode passear à vontade, aqui é um espetáculo”, disse, por comparação com a sua cidade natal de Valência, a “duas horas de distância da capital Caracas e onde o nível de criminalidade é, como em todas as cidade do país, muito alto”.

E com a Venezuela a enfrentar “graves problemas económicos e sociais, onde falta comida e as pessoas se sentem inseguras”, o médio de 23 anos disse “contribuir todos os meses com um pouco de dinheiro para minimizar as dificuldades dos pais”.

“Tenho um irmão a trabalhar nos Estados Unidos que também ajuda porque, apesar de o meu pai ter um pequeno negócio e a minha mãe trabalhar, as dificuldades continuam a ser muitas”, relatou.

Do contacto “diário com a família através do telefone ou da Internet” sobram “angústias e ansiedades”, sentimentos com os quais o jogador admite ser difícil lidar “quando se tem de dar tudo nos treinos e nos jogos”.

“Sei que as pessoas aqui ainda não viram o melhor de mim, mas dou tudo nos treinos para melhorar, porque sei que estando bem, os meus pais irão ficar melhor”, contou Homero, divulgando o sonho de trazer a “família para Portugal”.

O seu desejo é partilhado pelos pais que “também têm vontade de sair”.

Com o irmão mais novo, de 17 anos, na faculdade, Homero reafirma-se empenhado “em dar o seu melhor” e, com contrato até junho de 2018 com o Vizela, diz ter crescido “como futebolista a admirar Cristiano Ronaldo“.

“Não jogando na posição dele, admiro-o pela forma como consegue as coisas, trabalhando ao máximo, e sei que assim, mais tarde ou mais cedo, a recompensa surgirá”, acrescentou.

Na sua segunda aventura no futebol europeu, depois de em 2014 ter representado o DOXA, do Chipre, Homero usa da afirmação de que “com trabalho e aplicação tudo se consegue” para justificar o sonho que acompanhou a sua formação futebolística: “chegar um dia ao Real Madrid ou ao FC Barcelona”.

Sobre os avisos do governo de Nicolás Maduro de “cortar a Internet”, Homero diz não passarem de “ameaças do momento”, e garantiu que “conseguiu sempre falar com a família”.

Com a namorada Daniela em Portugal desde a semana passada, Homero viu-se agora menos só, ainda que tenha destacado a ajuda dos colegas do plantel.

“Como sabem que não vou passar o Natal à Venezuela, pois temos jogo no dia 29 de dezembro com o Vitória (para a Taça da Liga), alguns já me convidaram para a consoada. Têm sido muito bons comigo”, relatou o jogador.

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Vizela. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Futebol

SC Braga quer manter terceiro lugar e fazer ano “histórico”

Custódio Castro

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O SC Braga “está preparadíssimo” para retomar a I Liga de futebol e quer manter o terceiro lugar para fazer deste um ano “histórico”, depois da conquista da Taça da Liga, disse hoje Custódio Castro.

“O grupo está preparadíssimo [para o jogo com o Santa Clara, a 05 de junho] e trazer os três pontos é o grande objetivo. Sinto o grupo cada vez mais preparado, os tempos de quarentena [por causa da pandemia de covid-19] foram sem dúvida difíceis, mas foram iguais para todas as equipas”, disse o técnico na rubrica ‘Duas de Letra’, no Facebook do clube, respondendo a perguntas dos adeptos.

Considerando que o atual plantel é um dos melhores dos últimos anos, Custódio Castro disse que “o grande objetivo nas 10 jornadas que faltam é manter o terceiro lugar e juntá-lo à Taça da Liga”.

“Isso seria histórico e estou certo de que o vamos conseguir”, afirmou.

Custódio Castro voltou a reforçar que vai manter o sistema tático implementado pelo agora treinador do Sporting, Rúben Amorim, o 3x5x2, com “uma ou outra nuance”, mas frisou que “o mais importante é a ideia”.

“Queremos ser uma equipa que quer ter bola, recuperá-la o mais rápido possível para chegar à baliza adversária seja em três toques ou em 30”, afirmou.

No dia em que completou 37 anos, o antigo jogador recebeu mensagens de parabéns de alguns ex-colegas, como Hélder Barbosa, Artur Moraes, Wender ou Rui Jorge, que considerou “o jogador mais inteligente” com quem jogou.

“Tive oportunidade de aprender com jogadores como o Rui Jorge, o jogador mais inteligente com quem joguei, sabia tudo do jogo e é um grande treinador, o Pedro Barbosa ou o Paulo Bento [no Sporting], foi a minha escola, aprendi muito com eles a ser jogador e a ser homem”, disse.

O técnico alertou para a “motivação extra” com que, atualmente, os adversários jogam contra o Braga e admitiu que não esperava chegar tão rapidamente à equipa principal, quando estava ao comando dos sub-17 ‘arsenalistas’.

“Pensava fazer o trajeto natural, mas não dá para controlar a velocidade dos acontecimentos do futebol. No futebol, não existe o tempo certo, foi quando tina que ser. Mas sinto-me preparado e isso é o mais importante”, disse.

O plantel encerrou, este domingo, mais uma semana de preparação com um treino de conjunto no Estádio Municipal tendo em vista o jogo com o Santa Clara, no dia 05 de junho (19:00), que terá lugar na Cidade do Futebol, em Oeiras.

O plantel, que cumpre o anunciado período de confinamento coletivo, regressa aos treinos na cidade desportiva na terça-feira.

Continuar a ler

Desporto

Rhys Yates vence Rali de Portugal virtual

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

O britânico Rhys Yates (Ford Fiesta R5) venceu hoje o Rali de Portugal virtual, uma competição de e-sports baseada no jogo oficial do Mundial de Ralis, o WRC8, batendo, na final, o norte-americano Sean Johnston (Ford Fiesta R5).

Yates, que já tinha vencido o Rali da Argentina virtual e que eliminara o português Miguel Oliveira nas meias-finais do rali português, demorou 6.15,201 minutos para cumprir as duas classificativas da final, a de Viana do Castelo e a de Fafe.

Johnston, que foi o mais rápido na especial de Viana do Castelo, capotou na de Fafe depois de cortar uma curva em demasia, perdendo a vantagem que trazia.

Acabou com o tempo de 6.16,383 minutos.

Nesta jornada participaram os portugueses José Pedro Fontes, Bernardo Sousa e o piloto de motociclismo Miguel Oliveira, o único português a chegar às meias-finais, onde foi eliminado pelo vencedor do torneio.

A próxima prova do WRC e-sports shootout é o Rali da Finlândia.

Continuar a ler

Futebol

Ministra assume impossibilidade de concentrações para ver jogos de futebol

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A ministra da Saúde assumiu hoje a impossibilidade de ocorrem concentrações de pessoas para assistirem aos jogos da I Liga portuguesa de futebol, que vão ser retomados em 03 de junho, sem público e transmitidos em canais pagos

“Por ocasião de competições desportivas, haver concentrações em determinados espaços, é evidente que não isso vai poder acontecer da forma como estávamos habituados”, frisou Marta Temido, na conferência de imprensa diária de avaliação da pandemia de covid-19.

As 10 últimas jornadas da edição 2019/20 da I Liga portuguesa de futebol vão decorrer à porta fechada, entre 03 de junho e 26 de julho, depois de a competição ter sido suspensa em 12 de março.

“Nós cá estaremos para dar as explicações que entendam necessárias e a Direção-Geral da Saúde [DGS] para produzir os normativos adequados para que todos se sintam enquadrados”, referiu a ministra, recusando, no entanto, criar uma “sociedade excessivamente normatizada, em que não é possível prever tudo e os riscos de falhas também acontecem”.

Nesse sentido, Marta Temido apontou à responsabilidade individual para minimizar os riscos de contágio.

“Há um momento em que cada um tem de ser responsável pelos seus comportamentos individuais e pelo ambiente de eventual risco em que se coloca”, rematou a ministra da Saúde, reconhecendo que “o comportamento individual tem sido o melhor garante dos resultados alcançados”.

Questionada sobre a possibilidade de reabertura de ginásios, Marta Temido e a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmaram que está a ser feito o trabalho técnico, sem que haja uma decisão sobre a retoma do funcionamento destes espaços.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 03 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada em 16 de maio.

Com 24 jornadas disputadas na I Liga, o FC Porto lidera com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado hoje pela DGS, Portugal contabiliza 1.316 mortos associados à covid-19 em 30.623 casos confirmados de infeção.

Relativamente a sábado, há mais 14 mortos (+1%) e mais 152 casos de infeção (+0,5%).

Continuar a ler

Populares