Seguir o O MINHO

Guimarães

Festival “Estalo!” reúne cinema, música, BD e ilustração em Guimarães

De 03 a 12 de junho

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

Guimarães vai acolher, de 03 a 12 de junho, a primeira edição do “Estalo!”, um festival transdisciplinar que reúne cinema, música, banda desenhada e ilustração, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município refere que o programa “revela processos de interação, potencia a circulação comunicacional e cria debate e análise, sob a ótica do conceito marginal das artes e da sociedade em rede”.

“O objetivo é o confronto de diferentes culturas e cruzar vários tipos de arte, no sentido de promover novas rotinas de participação”, salientou o diretor do festival, Rui Ramos.

No programa, há propostas de cinema punk, através da apresentação de quatro filmes escolhidos pelo realizador e produtor cinematográfico Rodrigo Areias.

Estão agendados os filmes “Caminhos Magnétykos” (09 de junho) e “Manual de Evasão LX 94” (10 de junho), do realizador Edgar Pêra, e “Dharma Guns” (11 de junho) e “Le Trésor des îles Chiennes” (12 de junho), do realizador F.J. Ossang.

O programa de música foca-se numa dialética entre o local e o global, apresentando um conjunto de artistas que assentam a sua prática em linguagens musicais oriundas de diferentes latitudes.

Os escolhidos para três espetáculos são OtrotortO (03 de junho), Lavoisier (05 de junho) e Samuel Martins Coelho, multinstrumentista residente em Guimarães (06 de junho).

Estará ainda patente uma exposição de ilustração de André Coelho, “Território – Término”, a exposição de banda desenhada e Ilustração do espólio da Fundação Farrajota sob o tema “É só vaidade!” e um mercado de Edição Independente (05 de junho).

A vereadora da Cultura da Câmara de Guimarães, Adelina Pinto, congratulou-se com a escolha daquela cidade para a realização do evento, apoiado pela Direção-Geral das Artes.

“Este é um tempo que exige um abanão e um novo pensamento sobre a cultura que tem menos eco. Estamos satisfeitos pela escolha de Guimarães e esperamos que as pessoas participem nesta reflexão conjunta. A concretização deste projeto no contexto do Bairro C é a assunção de uma das premissas na nossa política cultural, através da coordenação de propostas independentes”, referiu a autarca.

O festival é uma organização da Cooperativa Motor, com a coprodução do Município de Guimarães, apoio do Instituto de Design de Guimarães, apoio financeiro da Direção-Geral das Artes e parceria do Cineclube de Guimarães.

Populares