Famalicão perde com o Casa Pia e já não ganha há cinco jogos

I Liga

Um golpe de cabeça de Léo Bolgado, ‘arma secreta’ lançada ao intervalo, permitiu hoje ao Casa Pia vencer o Famalicão (1-0), em jogo da sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O facto de continuar a jogar em casa emprestada, no Estádio Nacional, não tem causado incómodo aos ‘gansos’, que têm a melhor defesa do campeonato, a par do Benfica, com apenas três golos sofridos, somando o quinto encontro seguido sem perder.

O primeiro tempo foi equilibrado, sem registo de grandes situações de perigo, exceção feita a um remate de meia distância de Romário Baró, aos 22 minutos, para boa defesa de Luiz Júnior.

Esse momento catapultou os visitados para um momento de ligeira supremacia que não encontraria, ainda assim, correspondência ao nível dos golos marcados.

Nesse período, o Casa Pia assumiu a iniciativa e sempre que tinha possibilidade procurou visar a baliza famalicense com remates, inclusivamente de meia distância, mas teve de esperar pelo intervalo e por uma alteração de sucesso por parte do seu treinador, Filipe Martins, que trocou de centrais e lançou Léo Bolgado para o lugar de Varela.

Uma alteração que parecia circunstancial, mas que acabou por ter caráter decisivo já que, aos 60 minutos, foi precisamente Bolgado quem se ergueu mais alto que toda a defesa contrária para cabecear para aquele que seria o único golo do encontro, correspondendo a canto batido por Kunimoto, que cinco minutos depois repetiu o ‘processo’ e colocou o esférico para o aparecimento de Zolotic, que obrigou o guardião visitante a boa defesa.

Passados estes momentos, o Famalicão procurou atacar mais para tentar salvar um ponto desta deslocação e ficou perto de o fazer numa derradeira ocasião, aos 90+1 minutos, na qual De La Fuente fez um potente remate para uma grande defesa de Ricardo Batista, que desviou a bola para a barra e segurou o triunfo para os casapianos.

Com o triunfo alcançado, o Casa Pia saltou para o sexto posto da I Liga (14 pontos), enquanto o Famalicão, que manteve o estatuto de pior ataque da Liga – apenas um golo marcado em sete jornadas – e apenas quatro pontos somados, pelo que manteve o 16.º lugar.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Nacional, em Oeiras.

Casa Pia – Famalicão, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Léo Bolgado, 60 minutos.

Equipas:

– Casa Pia: Ricardo Batista, Fernando Varela (Léo Bolgado, 46), Vasco Fernandes, Zolotic, Lucas Soares, Romário Baró (Ângelo Neto, 71), Afonso Taira (Yan Eteki, 79), Leonardo Lelo, Saviour Godwin (Léo Natel, 82), Kuni e Clayton Fernandes (Rafael Martins, 71).

(Suplentes: Lucas Paes, Eduardo Fereira, Léo Bolgado, Ângelo Neto, Rafael Martins, Cuca, Léo Natel, Anderson Cordeiro e Yan Eteki.

Treinador: Filipe Martins.

– Famalicão: Luiz Júnior, Hernán de la Fuente, Riccieli Júnior, Enea Mihaj, Rúben Lima (José Luís Rodríguez, 69), Pelé (Youssouf Zaydou, 63), Santiago Colombatto, Pedro Brazão (Jhonder Cádiz, 69), Francisco Moura, Rui Fonte (Alejandro Millán, 63) e Théo Fonseca (Junior Kadile, 63).

(Suplentes: Dalberson, Penetra, André Simões, Alejandro Millán, Junior Kadile, José Luís Rodríguez, Gustavo Sá, Youssouf Zaydou e Jhonder Cádiz.

Treinador: Rui Pedro Silva.

Árbitro: Miguel Nogueira (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pelé (45+1) e Afonso Taira (76).

Assistência: 917 espectadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Benfica vence Marítimo e soma 13.ª vitória consecutiva

Próximo Artigo

André Ventura diz que o seu destino é ser primeiro-ministro de Portugal

Artigos Relacionados
x