Famalicão disponibiliza rede social para apoio aos refugiados sírios

O Conselho Local de Ação Social de Vila Nova de Famalicão (CLAS) vai disponibilizar a rede social da cidade, que conta com mais de 200 parceiros, para apoio aos refugiados sírios, anunciou esta quinta-feira a autarquia.

De acordo com comunicado enviado à imprensa, a medida foi aprovada na passada segunda-feira pelo núcleo executivo do CLAS, com o objetivo de ajudar o Governo e a Agência da ONU para Refugiados – ACNUR, na resposta “à necessidade de acolhimento de famílias refugiadas na Europa na sequência da guerra civil na Síria”.

A Rede Social de Vila Nova de Famalicão, plataforma “articulada e dinâmica”, foi criada em 2011, abrange todo o concelho e conta com 214 parceiros, onde se incluem a autarquia, as juntas de freguesia, a administração central e regional, as forças de segurança, instituições educativas, associações humanitárias e organizações não governamentais, entre outras.

Este projeto, agora expandido para ajuda aos refugiados, tem como finalidade principal congregar “esforços que têm como objetivos a erradicação da pobreza e da exclusão social e o planeamento estratégico e solidário de Famalicão”, acrescenta a nota informativa.

A proposta para esta iniciativa foi feita pelo presidente do CLAS, também presidente da câmara municipal, Paulo Cunha, para quem a cidade não pode “ficar indiferente ao desespero e sofrimento de milhares de pessoas”.

O autarca acredita que a resposta passa por “uma posição conjunta dos atores sociais do concelho”, que desta forma podem abrir “um maior leque de possibilidades em termos de ajuda”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Braga: Grupo de cidadãos quer 'acalmar' o trânsito com bicicletas

Próximo Artigo

Braga: Festival para Gente Sentada promete colocar o público em pé

Artigos Relacionados
x