Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Grupo de cidadãos quer ‘acalmar’ o trânsito com bicicletas

em

Um conjunto de cidadãos bracarenses apresentou uma proposta ao Orçamento Participativo Braga 2016 que contempla a reformatação das Avenidas 31 de Janeiro e Porfírio da Silva para permitir que diversos modos de transporte (peão, bicicleta, autocarro e automóvel) possam circular nas mesmas.

Esta proposta é uma alternativa de segurança para a cidade, que poderá fazer com que “as pessoas se sintam seguras, tenham um percurso direto, rápido, cómodo e possam optar, livre e democraticamente pelo meio de transporte em que desejam circular”, refere Pedro Vieira, membro do grupo, acrescentando que “adicionalmente, propõe-se que a via ciclável a criar nessas duas avenidas tenha seguimento, permitindo nomeadamente a circulação em segurança para os equipamentos escolares que se encontram instalados na zona”.

Para os criadores deste projeto “a utilização de bicicletas em contexto urbano é, em muitos casos, a melhor opção para o cidadão, pois minimiza o tempo de viagem e o custo. Além disso, é um meio de transporte não poluente, o que contribui para um melhor ambiente. A cidade de Braga apresenta-se como muito adequada para promover este modo de transporte, mas, para tal acontecer, é necessário criar condições de segurança para todas as pessoas que queiram usar a bicicleta”.

Como tal, as Avenidas 31 de Janeiro e Porfírio da Silva, que “constituem um eixo estrutural da cidade com diversos equipamentos”, devem sofrer alterações de segurança.

“Esta proposta sugere a criação de vias cicláveis nesse eixo e nas ligações dessas avenidas às escolas instaladas na zona (Alberto Sampaio, Carandá, Companhia da Música, André Soares, D.a Maria II, São Lázaro, Carlos Amarante, São Vítor, Calouste Gulbenkian)”, refere nota informativa do grupo, acrescentando que “sugere-se ainda a introdução duma faixa BUS na avenida 31 de Janeiro, permitindo assim a circulação de diversos modos de transporte (peão, bicicleta, autocarro e automóvel) em espaço próprio, acomodando todos”.

avenida porfirio da silva

avenida 31 janeiro

“Este é um projeto de extrema importância não só pela mudança no paradigma da mobilidade naquele eixo, mas também porque levará a uma melhoria da segurança dos ciclistas e da qualidade dos transportes públicos. Isto fará com que num futuro próximo haja um maior número de ciclistas na cidade e de utilizadores de transportes públicos, levando a uma mobilidade sustentável real  da cidade de Braga”, afirma Pedro Vieira.

A iniciativa Orçamento Participativo tem como princípio geral delegar nos cidadãos a decisão relativamente ao que fazer com parte do Orçamento do Município. A primeira fase de votação dos projetos inscritos acaba no dia 18 de setembro. Cada cidadão pode votar em seis projetos, escolhendo aquele que pensa que é mais importante em cada uma das seis áreas em que as propostas podem ser apresentadas.

Para mais informações sobre os projetos pode aceder à Página de Internet do Orçamento Participativo Braga 2016. 

Populares