Seguir o O MINHO

Desporto

Emídio Guerreiro diz que resultados dos Jogos Olímpicos Rio2016 ficaram aquém do esperado

em

O antigo secretário de Estado do Desporto e Juventude (SEDJ) Emídio Guerreiro, atual deputado do PSD, considerou hoje que os resultados obtidos nos Jogos Olímpicos Rio2016 “ficaram abaixo do que estava definido”.


“Alinho muito com aquilo que foi a análise do presidente do Comité Olímpico de Portugal [COP], os resultados ficaram abaixo do que estava definido, nomeadamente na questão de medalhas e diplomas”, disse Emídio Guerreiro, que, enquanto secretário de Estado, foi o responsável pela negociação do contrato-programa com o COP.

Emídio Guerreiro lembrou, no entanto, que “os resultados ficaram acima do expectável nos resultados top-10”.

Emídio Guerreiro, que falava à margem de um colóquio realizado na Universidade Europeia, em Lisboa, considerou essencial fazer uma reflexão sobre os resultados obtidos no Rio de Janeiro.

“Há um dado que foi apresentado que diz que 60% dos atletas ficaram abaixo das marcas que os levaram lá, é preciso fazer uma reflexão com técnicos, com os próprios atletas e com as federações para perceber como podemos melhorar estes resultados”, afirmou.

Emídio Guerreiro não quis comentar a proposta de orçamento de Estado, que prevê um aumento de 5,3% nas verbas alocadas ao desporto, que se poderá traduzir numa subida de 73,161 para 77,065 milhões de euros.

Primeiro gostava de ter a execução, porque já no ano passado havia mais 2,5 milhões e não vejo onde é que o dinheiro chegou, dizem-me que não houve reforço das federações”, afirmou Emídio Guerreiro.

Em outubro, no parlamento, o presidente do COP, José Manuel Constantino, admitiu que os resultados dos 91 atletas que representaram Portugal no Rio de Janeiro ficaram abaixo do esperado.

“Ficámos aquém dos objetivos e das nossas expectativas. Tínhamos previsto que 25% dos atletas que estavam no nível de topo do apoio olímpico chegassem às medalhas, ou seja, prevíamos duas medalhas, alcançámos uma. Prevíamos 12 diplomas, conseguimos dez. Esperávamos 17 posições de semifinalista, tivemos 18”, disse o presidente do COP.

Em julho de 2013, o Governo e os comités olímpico e paralímpico assinaram os contratos de preparação para os Jogos Olímpicos de 2016, que vão vigorar até 31 de dezembro de 2017.

Ao abrigo do contrato, ficou estabelecido que o COP receberia 15,7 milhões de euros (ME) para os quatro anos do ciclo Rio2016 e de dois ME para o ano seguinte aos Jogos Olímpicos.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Guimarães. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Desporto

Miguel Oliveira termina treinos livres do GP da Europa de MotoGP em 13.º

Motociclismo

em

Foto: DR

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) concluiu hoje na 13.ª posição os primeiros treinos livres para o Grande Prémio da Europa de MotoGP, 12.ª prova da temporada.

Oliveira, que tinha sido o oitavo mais rápido na primeira sessão do dia, concluiu a jornada com o melhor registo em 1.33,483 minutos, a 955 milésimos de segundo do mais rápido do dia, o australiano Jack Miller (Ducati).

Esta tarde, o piloto português melhorou face ao registo matinal.

“Foi um dia positivo, com um final menos bom. Houve uma falha grande de comunicação, a equipa não trocou o pneu dianteiro na última saída para a pista, apenas o traseiro. Ainda consegui melhorar, mas não foi o ideal e perdemos a hipótese de entrar diretamente na Q2”, explicou o corredor de Almada.

Em Valência, o circuito Ricardo Tormo tem sido palco de instabilidade meteorológica pelo que Miguel Oliveira tem dúvidas quanto às condições que o pelotão vai encontrar na sessão de qualificação de sábado.

“Esperemos que o tempo jogue a nosso favor amanhã [sábado] para termos outra hipótese”, concluiu o piloto da KTM.

Após 11 corridas disputadas, Miguel Oliveira é décimo classificado do campeonato, com 79 pontos.

Continuar a ler

Futebol

Paços de Ferreira preparado para jogar com Moreirense (que tem 30 infetados)

I Liga

em

Foto: Paços de Ferreira

O Paços de Ferreira está preparado para defrontar o Moreirense, na sétima jornada da I Liga de futebol, disse hoje o treinador adjunto Samuel Correia, assegurando não haver indicações sobre o adiamento do jogo marcado para sábado. A formação de Moreira de Cónegos tem um total de 30 infetados, entre os quais 21 jogadores e toda a equipa ténica.

Numa semana dominada pelas notícias de um foco de infeção por pelo novo coronavírus no Moreirense envolvendo a maioria dos elementos do plantel, mas também da equipa técnica e estrutura, sobravam as dúvidas sobre a realização do jogo em Moreira de Cónegos, no sábado, e Samuel Correia, que substituiu na conferência de antevisão o técnico principal do Paços, Pepa, que cumpre castigo, adiantou a informação disponível.

“Somos sensíveis a esta situação, que a todos pode tocar, mas não temos indicação de que não há jogo. Vamos sabendo das coisas pelo que vamos lendo. O grupo está focado e preparado para o jogo, como sempre”, disse Samuel Correia.

O treinador adjunto do Paços de Ferreira deu conta de “uma semana normal de trabalho” e confirmou os preparativos para um fim de semana com competição, incluindo a realização dos habituais testes de despistagem, cujos resultados deram negativos.

Moreirense tem 21 jogadores infetados

“Fizemos a observação ao Moreirense, como é habitual com os adversários que defrontámos, embora olhando sempre mais para nós, procurando capitalizar esses bons momentos (da vitória diante do FC Porto, por 3-2, na última jornada)”, acrescentou o técnico.

Samuel Correia frisou que “o grupo atravessa um momento bom”, com sete pontos somados nos últimos três encontros, e assegurou que o Paços prefere sempre jogar 11 contra 11 a ganhar eventualmente jogos na secretaria.

Douglas Tanque continua com problemas físicos e volta a falhar o jogo, numa lista de indisponíveis extensiva aos também lesionados Simão Bertelli, Jorge Silva e David Suahele.

Paços de Ferreira e Moreirense repartem o oitavo lugar, com oito pontos, e, de acordo com a calendarização de jogos da sétima jornada, devem defrontar-se no Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, no sábado, a partir das 15:30.

Continuar a ler

Futebol

Ruben Amorim rejeita que seja o Sporting a praticar melhor futebol da I Liga

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Sporting, Ruben Amorim, rejeitou hoje que o Sporting seja a equipa que pratica o melhor futebol na I Liga e voltou a colocar um ‘travão’ na eventual euforia resultante da liderança do campeonato.

Na antevisão da partida de sábado, frente ao Vitória SC, o técnico dos ‘leões’ insistiu no discurso “jogo a jogo” e lembrou também que a equipa vai ter “altos e baixos” durante a época, que ainda só teve seis jornadas.

“Não concordo que o Sporting seja a melhor equipa a jogar em Portugal. Isso vê-se jornada a jornada, à segunda era o FC Porto, depois de uma vitória por 5-0, depois foi o Benfica que ia na frente, o SC Braga que já não perdia há vários jogos e agora [diz-se que] é o Sporting”, desvalorizou o treinador ‘leonino’ em conferência de imprensa na Academia de Alcochete.

Por isso, Ruben Amorim procurou, ao longo da semana, “desconstruir tudo em volta do primeiro lugar”, sublinhando que a única forma de manter a liderança é “vencendo o próximo jogo”, frente a um Vitória de Guimarães que é “uma excelente equipa”, que luta por “objetivos altos” e que tem individualidades como “Edwards e Quaresma, que podem fazer a diferença”.

Ainda assim, garantiu que “o Sporting está preparado para as dificuldades”, mas rejeitou que a partida no Estádio D. Afonso Henriques se torne menos complicada para a jovem equipa ‘leonina’ por decorrer à porta fechada, devido à pandemia de covid-19.

E sobre a eventual pressão que a equipa poderia sentir na presença do ‘exigente’ público de Alvalade, admitiu que é algo que só se saberá “quando os adeptos voltarem” às bancadas.

“O que interessa é que a equipa se adaptou às circunstâncias. Os nossos adeptos também estão a ter um sinal durante este período, a ver o que a equipa precisa. Os adeptos do Sporting são inteligentes e estão em casa a preparar-se para isso”, elogiou Ruben Amorim.

Desafiado a comentar o momento de forma de Pedro Gonçalves e Nuno Santos, jogadores que têm tido papel de relevo na ‘manobra’ da equipa, o treinador preferiu reforçar a “união” do grupo e que a equipa “está preparada” para lutar nos maus momentos.

“Gosto de realçar também o trabalho do TT [Tiago Tomás], a forma como o Feddal se entrega e joga, por vezes, até lesionado, como o [Luís] Neto apoia os colegas, como o Adán comanda a equipa. Há muito talento, mas a força desta equipa está na união. Sei que está preparada para maus momentos, mas é continuar a adiá-los, de preferência até à próxima época”, comentou.

O Sporting visita o Vitória SC, no sábado, em partida da sétima jornada a I Liga portuguesa de futebol, marcada para as 20:30, no Estádio D. Afonso Henriques.

Os ‘leões’ procuram manter a liderança isolada do campeonato, conquistada na última jornada após um triunfo por 4-0 sobre o Tondela, em Alvalade, e a derrota do Benfica (3-0) no terreno do Boavista.

Continuar a ler

Populares