Seguir o O MINHO

Canoagem

Fernando Pimenta eleito Atleta do Ano

em

O canoísta Fernando Pimenta conquistou hoje pela primeira vez o prémio de Atleta Masculino do Ano na Gala da Confederação do Desporto de Portugal (CDP), com Telma Monteiro a ser distinguida pela quarta vez.

Isto é mais difícil do que fazer canoagem. Antes de mais, pedia ao João Pereira e ao Rui Bragança que se ponham de pé, merecem aplausos. Portugal tem vindo, ano após ano, a mostrar-se como uma grande potência do desporto europeu“, começou por dizer o canoísta, antes de prosseguir: “Infelizmente, este ano não consegui o resultado que ambicionava. Fiz tudo o que podia em prol de Portugal, mas às vezes as coisas não acontecem”.

Fernando Pimenta quinto

Fernando Pimenta, no Rio de Janeiro.

O campeão europeu de K1 1.000 metros e K1 5.000 metros e quinto classificado no K1 1.000 metros nos Jogos Olímpicos Rio2016 já tinha vencido na categoria de Equipa do Ano, ao lado de Emanuel Silva, em 2012.

Fernando Pimenta recebe o prémio de Atleta do Ano.

Fernando Pimenta recebe o prémio de Atleta do Ano.

Fernando Pimenta bateu o futebolista Pepe, campeão da Europa com a seleção portuguesa de futebol e vencedor da Liga dos Campeões com o Real Madrid, Rui Bragança, bicampeão europeu de taekwondo na categoria -58 kg e nono no Rio2016, Marcos Freitas, quinto em singulares masculinos no ténis de mesa do Rio2016, e o triatleta João Pereira, quinto no Rio2016.

No setor feminino, o prémio da atleta do ano da Confederação do Desporto de Portugal foi para a judoca Telma Monteiro, medalha de bronze na categoria -57 kg dos Jogos Olímpicos do Rio2016, que já tinha sido distinguida e 2010, 2011 e 2014.

“Este ano, realmente, foi um ano muito especial. Quero partilhar este prémio com todos os atletas que estiveram nos Jogos Olímpicos”, transmitiu no seu discurso.

Monteiro derrotou a atleta Patrícia Mamona, campeã europeia de triplo salto, a navegadora Inês Ponte, primeira mulher a conquistar o campeonato nacional de ralis, a cavaleira Luciana Diniz, nona na competição de saltos de obstáculos no Rio2016, e a canoísta Teresa Portela, 11.ª no K1 500 metros olímpicos.

Os restantes prémios foram dominados pelo futebol, algo raro na Gala do Desporto, com Fernando Santos a ser escolhido como Treinador do Ano, a seleção campeã europeia como Equipa do Ano e Renato Sanches como Jovem Promessa.

Fernando Santos, selecionador campeão da Europa de futebol, foi o preferido dos votantes, superando Carlos Resende, do ABC, campeão nacional de andebol e vencedor da Taça Challenge, José Uva, treinador de Patrícia Mamona, Rui Câncio, selecionador nacional de maratona (canoagem), e Luís Sénica, selecionador campeão europeu de hóquei em patins.

“Acho que este foi um ano de ouro para o desporto português. Obrigado em meu nome. Quero agradecer a todos os que trabalharam comigo ao longo destes dois anos e que contribuíram para que Portugal fosse campeão da Europa”, disse o selecionador português de futebol.

A seleção de futebol, campeã no Europeu de França, bateu na corrida a Equipa do Ano a formação feminina de atletismo do Sporting, campeã europeia de clubes em pista, o K2 1.000 metros, composto pelos canoístas Emanuel Silva e João Ribeiro, quartos no Rio2016, a seleção de ténis de mesa, nona nos Jogos Olímpicos, e a de hóquei em patins, campeã da Europa de seniores masculinos.

Já a sensação Renato Sanches, vencedor do prémio ‘Golden Boy’, atribuído pelo jornal italiano ‘Tuttosport’, que distingue o melhor jogador sub-21 a atuar na Europa, superou as ‘promessas’ Marisa Vaz de Carvalho, campeã e recordista juvenil da Europa dos 100 metros barreiras, o ciclista Ivo Oliveira, vice-campeão europeu de perseguição individual de sub-23, a nadadora Tamila Holub, campeã europeia júnior nos 1.500 metros livres, e Júlio Ferreira, ouro na categoria -74 kg do taekwondo nos Jogos Europeus Universitários.

Na Gala do Desporto foi igualmente entregue o Prémio Ética no Desporto ao motociclista Paulo Gonçalves, pela atitude que teve no Dakar’2016, quando assistiu um adversário que sofreu um acidente na corrida.

“Há valores que estão muito para além das vitórias e das derrotas, como o ‘fair-play’. Fico muito contente se este pequeno gesto servir de exemplo aos mais jovens. Temos muitas responsabilidades, são-nos exigidas vitórias, mas a solidariedade é mais importante do que isso”, frisou no seu discurso Paulo Gonçalves, que liderava a geral quando percebeu que o piloto austríaco Matthias Walkner, o seu rival, tinha sofrido um acidente e prestou-lhe auxílio até que a equipa médica chegasse ao local.

O Prémio Alto Prestígio, a mais alta distinção da entidade, foi repartido entre as Federações de futebol e de surf.

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Ponte de Lima. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Canoagem

Canoísta de Ponte de Lima com duas medalhas de ouro nos Olympic Hopes 2019

Olympic Hopes 2019

em

Foto: DR / Arquivo

Beatriz Vaz Fernandes, atleta com 15 anos que representa atualmente o Clube Náutico de Ponte de Lima, conquistou duas medalhas de ouro e uma de prata durante os Olympic Hopes 2019, que decorrem desde sexta-feira, em Brastislava, Eslováquia.

A jovem cadete limiana, que integra a comitiva de 12 elementos da seleção nacional, surpreendeu no sábado ao terminar a prova de C1 500 metros com o tempo de 02.27.400 (minutos), subindo ao lugar mais alto do pódio para receber a medalha de ouro, à frente da alemã Justine Boettcher e da bielorrussa Hanna Naletska.

No domingo, em C1 200 metros, Beatriz Fernandes venceu nova medalha de ouro para Portugal, com o tempo de 51.540 (segundos), à frente da alemã Boettcher Justine (52.400) e da norte-americana Albrecht Emma (53.300).

A limiana traz ainda uma medalha de prata na bagagem destes jogos direcionados para atletas cadetes, juvenis e juniores, depois de alcançar também o segundo lugar na prova de C1 1000 metros, no passado sábado.

Com 15 anos, Beatriz Vaz Fernandes leva já 17 medalhas de ouro no curriculo nacional e internacional, de acordo com dados fornecidos pela Federação Portuguesa de Canoagem através do seu portal online.

Os Olympic Hopes são uma das provas mais importantes para escalões de formação entre os 15 e os 17 anos a nível mundial, juntando este ano perto de 900 atletas de mais de 30 países.

 

Continuar a ler

Canoagem

Fernando Pimenta medalha de Prata no teste olímpico em Tóquio

Nos 1.000 metros em K1

em

Foto: Facebook Fernando Pimenta

O canoísta Fernando Pimenta conquistou a medalha de Prata no teste olímpico realizado esta quinta-feira em Tóquio, que serve de preparação para os Jogos Olímpicos 2020, a disputar na capital do Japão.

O atleta natural de Ponte de Lima foi o segundo mais rápido na prova dos 1.000 metros em K1 [kayak individual], tendo sido, nas palavras do canoísta, uma “prova muito bem disputada de início ao fim”.

Classificado em terceiro lugar na final de K1 1.000 metros nos mundiais de Canoagem que decorreram no final de agosto, na Hungria, o limiano  conquistou na altura a medalha de bronze e ficou com o apuramento garantido para Tóquio 2020.

Medalha de Bronze: Fernando Pimenta apurado para os Jogos Olímpicos

De Szeged, o atleta do Benfica saiu com duas medalhas de bronze nas provas de K1 1000 metros e de K1 5.000 metros, duas distâncias nas quais defendia os títulos mundiais de 2018, e deu a Portugal os dois únicos pódios daquela competição.

Para Tóquio 2020, Pimenta prometeu “trabalhar o melhor possível, chegar lá e dar tudo para ser um dos atletas mais rápidos a cortar a meta”.

Esta foi a 91.ª medalha internacional da carreira do canoísta.

Fernando Pimenta chega às 90 medalhas internacionais

Em 2012, nos Jogos Olímpicos de Londres, o limiano conquistou a medalha de prata nos 1.000 metros K2 com o bracarense Emanuel Silva.

Em 2016, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Pimenta ficou-se pela quinta posição nos 1.000 metros K1.

Continuar a ler

Canoagem

Fernando Pimenta medalha de Ouro na Taça do Presidente da Rússia

Canoísta de Ponte de Lima arrecadou mais duas medalhas, com João Ribeiro, em K2 1000 e K4 500

em

Foto: Instagram de Fernando Pimenta

O canoísta limiano Fernando Pimenta conquistou hoje a medalha de ouro na Taça do Presidente, na Rússia, em K1 1000 metros.

O atleta do Benfica, que no fim-de-semana passado chegou às medalhas de bronze na mesma categoria e em K1 5000 metros, em Szeged, na Hungria, onde conseguiu o apuramento para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, voltou a participar nesta prova, que se disputa até 31 de agosto.

Fernando Pimenta, acompanhado por João Ribeiro, arrecadou, também, a medalha de bronze, em K2 1000, classificação repetida, por ambos, na prova de K4 500, em conjunto com o bielorrusso Aleh Yurenia e o russo Vasily Pogreban.

O superatleta português termina assim a época, regressando a casa, onde irá desfrutar das Feiras Novas, festas do concelho de Ponte de Lima, este ano como convidado de honra, conforme foi anunciado durante esta semana.

Continuar a ler

Populares