Seguir o O MINHO

Região

Chuva, trovoada e granizo de grandes dimensões chegam ao Minho

Mau tempo

em

Foto: Cedida a O MINHO por Flormina Gonçalves

O intempérie que se abate sobre o interior Norte de Portugal continental já chegou a alguns concelhos do Minho, como é o caso de Fafe, Cabeceiras de Basto e Terras de Bouro.

Neste último município, onde se encontra a vila do Gerês, há registo de queda de bolas de granizo de grandes dimensões, provocando estragos nas hortas e quintais de muitos populares.

Um dos registos, enviados a O MINHO por Flormina Gonçalves, mostra o momento em que a ‘granizada’ se abate sobre as hortas da família, no lugar de Travassos, freguesia de Vilar.

Explica que, apesar de serem de pequenas dimensões e em contexto de horta, as plantações de pepinos e de feijão-verde ficaram arruinadas com a intempérie.

Vídeo: Cedido a O MINHO por Flormina Gonçalves

Também em Fafe, cerca das 19:00 horas, aguaceiros fortes e trovoada fizeram-se sentir um pouco por todo o município, conforme documentam as imagens publicadas pela Fafe TV.

Os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu e Guarda estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes de granizo e acompanhados de trovoada e rajadas de vento forte, segundo o IPMA

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso amarelo para aqueles quatro distritos do continente vai estar em vigor entre as 14:00 e as 21:00 de hoje.

O meteorologista Bruno Café adiantou à Lusa que para hoje estão previstos aguaceiros no interior Norte e Centro, que poderão ser por vezes fortes de granizo e acompanhados por trovoadas, especialmente no período da tarde.

“Até quarta-feira, existem condições de instabilidade devido a uma depressão em altitude, pelo que é provável a ocorrência de aguaceiros e trovoada nas regiões Norte e Centro, em especial no interior”, disse.

Segundo Bruno Café, para quarta-feira ainda estão previstos aguaceiros e trovoada, mas a probabilidade de ocorrerem já será menor em relação ao dia de hoje.

O aviso amarelo (o menos grave de uma escala de três) é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

EM FOCO

Populares