Seguir o O MINHO

Vila Verde

Caldo do Pote em Sabariz: “Não há nada melhor que estes caldinhos!”

Tradição em Vila Verde está cada vez mais viva.

Foto: Divulgação

em

A conhecida festa do Caldo do Pote regressou a Sabariz, em Vila Verde, e, mais uma vez, foi um sucesso.

Ao longo da noite, a iniciativa gastronómica juntou milhares de pessoas para provar mais de vinte receitas de caldos à moda antiga, confecionados nos potes tradicionais aquecidos a lume de lenha. A festa decorreu junto à sede da Junta da Freguesia, este sábado, com muita comida e música popular.

Foto: Divulgação

Esta é a 6ª edição que fica marcada pela forte adesão e pelos sentimentos de alegria e satisfação de quem visita Sabariz por esta altura.

“Não há nada melhor que estes caldinhos”, afirmou com ar de grande entusiasmo Joaquim Mendes, um dos milhares de participantes no evento.

Uma correria aos caldos à moda antiga

Foto: Divulgação

Aproximava-se a hora de jantar e a fila parecia não ter fim. Trajados a rigor, cozinheiras e cozinheiros estavam de volta dos potes para darem vazão a tantos pedidos. O empenho e a dedicação eram notáveis na confeção de mais de duas dezenas de caldos feitos tal e qual como eram antigamente. Tudo que estava dentro dos robustos e tradicionais potes de ferro cingia-se a produtos do campo, fruto do trabalho dos agricultores locais. A ideia era agradar a toda a gente e, por isso, cada pessoa chegava com a sua malga de barro à frente e escolhia a(s) sopa(s) que mais aprecia.

Caldos de farinha, verde, lavrador e sopa de pedra são apenas alguns exemplos de iguarias que estavam à disposição para deliciar o paladar. No entanto, a população tinha mais opções gastronómicas. Ao longo do dia, foram preparadas inúmeras pataniscas, cortadas mais de uma centena de broas de 2kg e deixados ao fresco vários tipos de vinhos.

O cenário era de boa disposição com as pessoas a meter a conversa em dia ao som da música popular. Joaquim Mendes e António Pereira foram dois participantes do Caldo do Pote que expressaram o prazer e o gosto que tiveram por estar presentes.

Um deles contou que já é ‘cliente habitual’, porque o “convívio é sempre muito agradável, com boa comida e é também um bom momento para conversar com os amigos”. Ambos reforçaram a ideia de que é um evento com qualidade: “Vale a pena a gente aparecer aqui! Tenho a certeza que quem vem pela primeira vez vai gostar e vai continuar a vir”.

A iniciativa cresce todos os anos

Foto: Divulgação

Como membro organizador, o Presidente da Junta de Sabariz destaca a evolução da iniciativa e deixa a nota de que é um trabalho que se faz com vontade.

“De ano para no tem vindo mais pessoal. É bom! Nós fazemos isto com tanto gosto. Dá trabalho, mas é realmente bonito olhar à volta e ver esta multidão”, frisa Fernando Silva.

A ideia do autarca é estar sempre de braço dado ao evento, “ainda tenho sete anos para estar na Junta e, depois, mesmo que saia, vou ajudar quem fica”.

O Presidente do Município de Vila Verde, de caldo na mão, reconhece o valor do Caldo do Pote e diz que a edição está a ter um balanço bastante positivo.

“Está um ambiente excelente. As pessoas aderiram em grande massa. Eu já tive a oportunidade de provar os caldos e estão muito bons, cozinhados à boa maneira tradicional, da mesma forma que como faziam os nossos antepassados. Lembra-nos claramente as sopas das nossas avós”, diz António Vilela.

Neste sentido, termina o discurso afirmando que esta festa “permite levar o nome de Vila Verde pela positiva”.

Caldo do Pote na Alemanha: uma tradição além fronteiras

Foto: Divulgação

Sabariz recebeu novamente uma comitiva alemã que anualmente participa na Festa do caldo do Pote e depois a replica na Alemanha, em Dusseldorf.

A atividade foi organizada pela primeira vez em 2015, pela mão de sabarizenses emigrados na Alemanha, e é representada com o mesmo cunho tradicional que é praticado na terra de origem. Ao longo dos anos, a experiência tem sido bem recebida quer pela comunidade portuguesa quer pelos cidadãos alemães. Os emigrantes já prometeram a realização da próxima edição, chegando até a convidar a população de Sabariz e demais interessados, mas ainda não tem data marcada.

A organização da festa do Caldo do Pote é feita em conjunto entre a Junta de Freguesia de Sabariz e a Associação Popular de Sabariz, com a colaboração da Associação de Freguesias do Vale do Homem. É também uma iniciativa que faz parte da extensa programação turístico-cultural. Na Rota das Colheitas, que tem como intuito principal a promoção e divulgação da tradição minhota.

Populares