Seguir o O MINHO

País

Bicicletas e capacetes começam a chegar às escolas do 2.º ciclo já no início deste ano letivo

Para as crianças aprenderem a pedalar em segurança

em

Foto: Ilustrativa / DR

O projeto “Desporto Escolar Sobre Rodas” chega às escolas no arranque deste ano letivo 2022/23 com a distribuição de biciletas e capacetes em 259 estabelecimentos de ensino. O Governo estima que em 2024 chegará a todas as escolas públicas com 2.º ciclo do ensino básico. O objetivo é ensinar todos os alunos do 6.º ano a andar de bicicleta em segurança.

Em comunicado, o Ministério da Educação explica que  “a entrega do material velocipédico por parte do Instituto Português do Desporto e da Juventude ocorrerá, de forma faseada, a partir de setembro de 2022 e terminará em 2024, contando com a supervisão da Direção-Geral da Educação (através da Estrutura do Desporto Escolar), no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, para a execução do objetivo: Alargar o Desporto Escolar à comunidade, incluído no Sistema Universal de Apoio à Vida Ativa (SUAVA)”.

Cada estabelecimento de ensino recebe dois kits de material velocipédico (10 bicicletas e 10 capacetes). “Os 259 estabelecimentos de ensino que irão receber estes kits já em 2022 foram já informados sobre a entrega do material velocipédico e os procedimentos específicos a adotar”, salienta o Governo.

O “Desporto Escola Sobre Rodas” surgiu em 2019 para dar resposta aos contributos do desporto e da educação para a Estratégia Nacional para a Mobilidade Ativa Ciclável 2020-2030 (ENMAC). “Esta estratégia assenta na urgente necessidade de mudança de comportamentos da população escolar para a mobilidade sustentável e responsável, nomeadamente, garantindo que todas as crianças possam, na sua escola, aprender a pedalar em segurança, potenciando esta forma de mobilidade ativa e suave, bem como promovendo uma cidadania rodoviária no uso partilhado e responsável do espaço público”, salienta o comunicado.

O Ministério da Educação afirma que “tem vindo a criar, de forma transversal, as condições de suporte para o projeto ‘DE Sobre Rodas’ ser desenvolvido dentro das escolas, por professores qualificados, num trabalho regular e semanal, com um modelo pedagógico de âmbito nacional, alicerçado num manual de apoio ao professor e ao técnico qualificado e que, prioritariamente, assenta em três pilares: (1) Ensino- aprendizagem “Saber andar de bicicleta”; (2) Educação Rodoviária; (3) Educação para a Cidadania”.

Pretende-se, também, acrescenta o comunicado, que as atividades deste projeto sejam desenvolvidas de forma transversal em cada Agrupamento de Escolas ou Escolas Não Agrupadas, em articulação curricular com a Autonomia e Flexibilidade Curricular e os Planos de Inovação, por forma a chegar a um número de alunos cada vez maior, desenvolvendo simultaneamente dinâmicas entre a comunidade escolar e a comunidade local.

 

EM FOCO

Populares