Empurra agente da PSP contra vidro das urgências do Hospital de Braga

Foto: Joaquim Gomes / O MINHO (Arquivo)

Injuriou e insultou, em janeiro de 2023, um agente da PSP da cidade na zona exterior das urgências do Hospital de Braga. António M., de 42 anos, residente em Santa Tecla, vai ser julgado no Tribunal Judicial pelos crimes de, ofensa à integridade física simples, e de injúria agravada

O Ministério Público diz que, em 27 de janeiro de.2023, cerca das 21:20, estava naquele local o agente da PSP Luís S., devidamente uniformizado e em exercício de funções de policiamento, o qual se apercebeu que uma pessoa, do sexo feminino, vociferava em direção a uma criança, pelo que a abordou e solicitou a respetiva identificação”.

De imediato, – acrescenta a acusação – o arguido dirigiu-se ao agente da PSP e, em tom de voz alteado, disse: “o que queres com a minha sobrinha?”, mais lhe tendo dito: “não prestas, és uma merda!”.

A seguir, desferiu um empurrão no agente, fazendo com que este embatesse no vidro das Urgências hospitalares. Ato contínuo, um número avultado de indivíduos rodeou o agente, motivo pelo qual ele logo solicitou, via rádio, reforço policial.

Assim, e apenas ali chegados os restantes agentes da PSP, logrou o agente Luís S. dar voz de detenção ao arguido. 

O MP considera que o arguido – defendido pelo advogado João Ferreira Araújo – agiu com o propósito concretizado de ofender a dignidade, o bom nome, a honra, a consideração e a imagem pública do agente da PSP, que ali se encontrava na qualidade de agente da força pública.

Atuou, “tendo perfeita consciência da natureza ofensiva das suas palavras à idoneidade do polícia, e ainda, com o propósito de molestar o corpo e a saúde do referido agente, o que logrou alcançar”.

O processo tem oito testemunhas, todas elas agentes policiais.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Viana: Eis a mordoma da Romaria d'Agonia 2024

Próximo Artigo

Moody's mantém 'rating' de Portugal com perspetiva estável

Artigos Relacionados
x