Terceira PPP da alta velocidade Lisboa-Galiza será lançada em janeiro de 2026

Foto: DR

 Infraestruturas de Portugal (IP) quer lançar a terceira parceria público-privada (PPP) da linha de alta velocidade Lisboa – Galiza, entre Soure e Carregado, em janeiro de 2026, disse hoje um responsável da empresa pública, em Valongo.

“No terceiro [concurso], que será a terceira parceria [público-privada], entre Soure e Carregado, estamos neste momento a fechar os estudos prévios para os colocar em avaliação de impacte ambiental, e o objetivo é lançar o concurso em janeiro de 2026”, disse hoje João Pereira Fernandes, da Direção de Empreendimentos da IP.

O responsável da IP falava hoje na conferência “Desafios da Alta Velocidade”, que decorreu hoje em Ermesinde (concelho de Valongo, distrito do Porto), no âmbito da Entrelinhas – Festa do Ferroviário, organizada pela Câmara de Valongo e que decorre até domingo.

A calendarização da IP está desenhada de forma a permitir “a denominada fase 1, que inclui a PPP 1 [Porto – Oiã] e PPP 2 [Oiã – Soure] prontos em 2030”, e a PPP 3, com mais de 120 quilómetros, “pronta em 2032”.

O prazo para serem apresentadas propostas para o primeiro troço da linha de alta velocidade, entre Porto e Oiã (Aveiro), foi hoje dilatado de junho para julho, segundo um anúncio publicado em Diário da República (DR).

De acordo com um anúncio hoje publicado, a data prevista para serem apresentadas propostas ao concurso público para a concessão da linha ferroviária de alta velocidade entre Porto (Campanhã) e Oiã (Oliveira do Bairro, distrito de Aveiro) passou de 13 de junho para 02 de julho.

O procedimento tem um valor de 1,66 mil milhões de euros, a que se podem somar 480 milhões de euros de fundos europeus, perfazendo assim 2,14 mil milhões de euros.

A linha de alta velocidade Lisboa-Porto deverá ligar as duas principais cidades do país numa hora e 15 minutos, com paragens possíveis em Gaia, Aveiro, Coimbra e Leiria. O percurso Porto-Vigo está estimado em 50 minutos.

A primeira fase (Porto-Soure) da linha de alta velocidade em Portugal deverá estar pronta em 2030, estando previsto que a segunda fase (Soure-Carregado) se complete em 2032, com ligação a Lisboa assegurada via Linha do Norte.

O concurso público para o lote 1 (Porto-Oiã) da primeira fase foi lançado em janeiro, e o do lote dois (Oiã-Soure) deverá ser lançado em julho. A ligação a Lisboa avançará em 2026.

Já a ligação do Porto a Vigo, na Galiza (Espanha), para depois de 2030, terá estações no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, Braga, Ponte de Lima e Valença.

No total, segundo o anterior Governo, os custos do investimento no eixo Lisboa-Valença rondam os sete a oito mil milhões de euros.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

UEFA aplica multas de 200 mil euros ao Vitória e 40 mil ao Braga devido a dívidas

Próximo Artigo

SC Braga já regularizou multa aplicada pela UEFA

Artigos Relacionados
x