Seguir o O MINHO

Guimarães

You Can’t Win, Charlie Brown celebra 10 anos com passagem em Guimarães

Cultura

em

Foto: Divulgação

Os portugueses You Can’t Win, Charlie Brown celebram dez anos, uma data redonda que está a servir para olhar para trás e para confirmar que ainda faz sentido estarem juntos, disse à Lusa o músico David Santos.


O grupo inicia no dia 13, em Lisboa, uma série de 13 concertos por palco nacionais, precisamente para celebrar uma década de existência, desde que lançou em 2009 a música “Sad Song”.

Em declarações à agência Lusa, o músico David Santos, um dos fundadores dos You Can’t Win, Charlie Brown, explicou que a banda tem estado a ensaiar cerca de duas dezenas de músicas, e o alinhamento desta digressão será moldado concerto a concerto.

“O que estamos a preparar é um bocadinho uma retrospetiva destes anos todos”, na esperança de que, quem vá ver, possa ter uma noção de evolução do trabalho de composição do grupo, explicou.

Depois de Lisboa, os You Can’t Win, Charlie Brown apresentam-se no dia 14 em Guimarães, no âmbito do Suave Fest, e no dia 15 em Coimbra.

A série de atuações prosseguirá pelo Porto (dia 19), Viseu (dia 20) e Aveiro (dia 21). Em outubro, o grupo estará em Portalegre (dia 04 e dia 12), Évora (dia 05), Faro (dia 11), Torres Vedras (dia 13), Fundão (dia 18) e Leiria (dia 19).

“Dez anos não é assim tanto tempo. Entre 10 a 15 anos é quase o tempo em que todos nós estamos na música. Não acho que tocar as músicas mais antigas a gente sinta nostalgia muito grande. É engraçado perceber que já passou tanto tempo e que dez anos são dez anos. […] Estamos juntos há muito tempo e faz sentido isto continuar”, disse.

Os You Can’t Win, Charlie Brown surgiram em 2009, quando o tema “Sad Song” foi incluído na coletânea de música portuguesa “Novos Talentos FNAC”. Um ano depois lançaram o EP, homónimo, feito quando a banda ainda só era um quarteto com Afonso Cabral, Salvador Menezes, Luís Costa e David Santos.

“Na altura, quando começámos a tocar mais ou vivo, houve necessidade de ter uma bateria e mais mãos para tocar. E entraram o Tomás Sousa e o João Gil”, recordou.

Ligado por laços criativos, familiares (três dos elementos são primos) e de amizade, o sexteto editou três álbuns – “Chromatic” (2011), Diffraction/Refraction” (2014) e “Marrow (2016) -, pelo meio fez uma versão ao vivo do álbum “The Velvet Underground & Nico”, dos The Velvet Underground, e providenciou a banda sonora para o filme “Maudite soit la guerre” (1914), de Alfred Machin, num cine-concerto para o Curtas de Vila do Conde.

Da formação inicial, entretanto saiu o guitarrista Luís Costa, tendo sido substituído ao vivo por Guilherme Canhão e, agora para os próximos concertos, o guitarrista Pedro Branco.

Cada um dos músicos dos You Cant Win, Charlie Brown desdobra-se por outros projetos dentro e fora da música, mas há “uma dinâmica de proximidade” entre todos e a cadência dos ensaios regulares numa sala de ensaios, sublinhou David Santos.

Fora dos You Can’t Win, Charlie Brown, Afonso Cabral editou recentemente o primeiro álbum a solo, “Moradia”, e integra a formação de Bruno Pernadas, Salvador Menezes estreou-se a solo em 2018 com “Novas ocupações”, David Santos é também conhecido como noiserv, Tomás Sousa integra Minta & The Brook Trout, e João Gil faz parte dos Diabo na Cruz.

Depois destes dois meses de concertos pelo país, o grupo poderá planear um novo álbum para 2020.

Anúncio

Ave

Tribunal de Guimarães ordena extradição de condenado por abuso sexual de crianças

Para cumprir seis anos de cadeia em Portugal

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem de 45 anos, condenado a seis anos de prisão por abuso sexual de crianças e atos sexuais com adolescentes, foi extraditado de França para Portugal para cumprir a pena, indica a Polícia Judiciária em comunicado.

A Polícia Judiciária cumpriu um Mandado de Detenção Europeu emitido pelo Tribunal Judicial de Guimarães e realizou a extradição de França para Portugal para cumprir pena do arguido condenado a seis anos de cadeia por abuso sexual e atos sexuais com o filho adolescente da sua companheira, crimes cometidos em 2010.

A nota da PJ dá conta também que no início do mês foi extraditado para Portugal um homem de 36 anos suspeito de ter cometido um homicídio, em 2013, em Viana do Castelo.

No cumprimento de um Mandado de Detenção Europeu emitido pelo Tribunal Judicial de Sintra a PJ extraditou da Suíça para Portugal outro homem, de 28 anos, condenado a 11 anos de cadeia por vários crimes de violação ocorridos em 2009, no concelho de Sintra.

Em finais de julho tinha sido extraditado, a partir de França, um arguido de 46 anos condenado por crimes sexuais contra crianças, cometidos em 2011, na área da Grande Lisboa.

Continuar a ler

Ave

Câmara de Guimarães está a recrutar para seis postos de trabalho

Emprego

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Guimarães está a recrutar um técnico superior, um assistente técnico e quatro assistentes operacionais.

A vaga para técnico superior é na área das Ciências Sociais e Humanas. É necessário ter licenciatura e o salário é de 1.205 euros.

O posto de assistente técnico é para a atividade de medições e orçamentos. Tem como requisito o 12.º ano ou equivalente e o salário é de 693 euros.

As vagas para assistente operacional visam “assegurar a manutenção e beneficiação de infraestruturas; apoio à primeira intervenção em situações de ocorrências da proteção civil; levantamento das coordenadas e fotográficos dos riscos reportadas na proteção civil”.

É requerido o 4.º ano de escolaridade e o salário é de 645 euros.

As candidaturas podem ser feitas até 26 de agosto, exclusivamente online, através de formulário que consta da página do município.

Mais informações também podem ser consultadas na Bolsa de Emprego Público.

Continuar a ler

Guimarães

Aluimento de muro faz tombar camião a um campo em Guimarães

Junto às pedreiras de Gondomar

em

Foto: António Cardoso / O MINHO

Um camião de transporte de brita tombou a um campo de cultivo, na tarde de segunda-feira, em Guimarães, provocando avultados danos na zona da cabine.

Ao que apurou O MINHO junto de testemunhas, a viatura procedia a manobras na Estrada Municipal 538, em Gondomar, em frente aos acessos da pedreira Nicolau de Macedo, explorada pelo grupo barcelense ABB, e a quem pertence a viatura, quando um muro terá aluído, provocando um deslizamento de terra e consequente tombo do camião.

Foto: António Cardoso / O MINHO

Foto: António Cardoso / O MINHO

Foto: António Cardoso / O MINHO

Fonte daquela pedreira disse a O MINHO que o muro estava já bastante danificado naquela zona, onde estava a ser feita a pavimentação da via pública.

A mesma fonte indica que o local já tinha vestígios de aluimentos anteriores, mas nada tão grave como o que aconteceu na segunda-feira.

“Felizmente, do acidente não resultou qualquer ferido, apenas danos avultados ao nível da cabine do camião”, disse a fonte.

Foto: António Cardoso / O MINHO

Foto: António Cardoso / O MINHO

Foto: António Cardoso / O MINHO

Ao que apurou o nosso jornal junto de fonte da empresa, há a possibilidade da pedreira pedir uma indemnização à Câmara Municipal, que é a gestora daquela estrada. “Estamos a avaliar essa situação”, disse.

A GNR de Guimarães esteve no local e registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares