Seguir o O MINHO

Ave

Vizela anuncia programa de apoio a famílias carenciadas e ao comércio

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

A Câmara de Vizela anunciou hoje um programa de apoio às famílias carenciadas e ao comércio, para fazer face à pandemia da covid-19, com o objetivo de salvaguardar o interesse público municipal.

Entre as medidas, está o aumento dos apoios financeiros a famílias carenciadas, “através do reforço de 50% da verba a atribuir, nos termos da aplicação dos critérios decorrentes do Regulamento de Apoio aos Estratos Sociais Desfavorecidos, de modo a assegurar a capacidade de resposta, num momento de grande dificuldade resultante da propagação do novo coronavírus”, explica a autarquia, em comunicado.

O reforço dos apoios financeiros às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho, “através da duplicação das verbas a atribuir, nos termos do Regulamento de Atribuição de Apoios ao Associativismo”, e a atribuição de 10.000 euros aos Bombeiros Voluntários de Vizela, são outras das medidas implementadas pelo município.

A autarquia decidiu igualmente a “suspensão, durante o período do estado de emergência, do pagamento das taxas de ocupação de espaço público, por parte dos estabelecimentos encerrados por força das medidas restritivas de prevenção do surto epidémico”.

Nesse sentido, foi decretada a suspensão, durante o período do estado de emergência, do pagamento das taxas da feira semanal de Vizela, “de modo a minimizar os prejuízos dos feirantes decorrentes da suspensão da realização das feiras”.

A câmara vai implementar também um apoio especial ao comércio, mediante a atribuição de apoio financeiro à Associação Comercial e Industrial de Vizela.

“Para que esta pague as despesas de eletricidade e água dos estabelecimentos comerciais que, por força das medidas restritivas de prevenção do surto epidémico, se encontrem encerrados (e com atividade suspensa), e dos estabelecimentos que se encontrem em regime de ‘take away’ (encerrados ao público, mas com atividade), correspondendo a 100% ou a 50% das referidas despesas, respetivamente”, lê-se no comunicado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 60 mil. Dos casos de infeção, mais de 211 mil são considerados curados.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 266 mortes, mais 20 do que na véspera (+8,1%), e 10.524 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 638 em relação a sexta-feira (+6,5%).

Dos infetados, 1.075 estão internados, 251 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 75 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Anúncio

Ave

Bombeiros resgatam gaivota presa numa varanda em Fafe

Bombeiros libertaram animal

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Os Bombeiros de Fafe resgataram uma gaivota que ficou presa na varanda de apartamento no terceiro andar de um prédio, na tarde desta terça-feira.

“As varandas são em vidro e, nos pilares entre os apartamentos, tem a distância de um palmo mais ou menos. A gaivota enfiou-se lá ao passar da sacada de um apartamento para o outro e ficou presa, não conseguia movimentar as asas”, explicou a O MINHO o comandante dos Bombeiros de Fafe, Paulo Ferreira, notando que “é o primeiro resgaste de gaivota” de que se recorda.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

O alerta para o insólito resgate foi dado por um vizinho. Como o apartamento em cuja varanda o animal ficou preso, os bombeiros tiveram que recorrer ao uso de autoescada. “E chamámos a autoridade para podermos ir lá”, acrescenta o comandante.

Resgatada da varanda, a gaivota foi libertada.

Continuar a ler

Ave

Guimarães investe 2,4 milhões em centro escolar

Educação

em

Projeto do Centro Escolar de Moreira de Cónegos

A Câmara de Guimarães vai investir 2,4 milhões de euros na construção do Centro Escolar de Moreira de Cónegos, que resultará da requalificação e ampliação da EB1 de Vermis, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município acrescenta que a obra começa na quarta-feira e deverá estar concluída dentro de um ano.

O projeto contempla a reformulação do atual edifício, do Plano Centenário, que será dotado de salas de aulas com novas tecnologias.

Associado a este edifício, será criado a nascente um volume de expansão da escola do 1.º ciclo, com dois pisos.

O jardim-de-infância ficará a poente, enquanto do lado norte ficarão o polivalente, o refeitório e espaços anexos.

Continuar a ler

Ave

Crianças de Vizela receberam chapéus com viseira no regresso do pré-escolar

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

Para assinalar o regresso do pré-escolar, o presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, entregou na segunda-feira chapéus com viseira às crianças dos jardins de infância de Infias e Campo da Vinha.

O chapéu com viseira, que tem como objetivo diminuir o risco de contágio da covid-19, também foi distribuído pelas creches.

“Decorrente do regresso às escolas, Vizela foi a primeira Câmara do país a distribuir chapéus com viseira de proteção a todas as crianças das creches e pré-escolar do concelho”, sublinha a autarquia em comunicado enviado às redações.

Vizela distribui chapéus com viseira às crianças da creche e pré-escolar

Os chapéus são “laváveis à máquina e reutilizáveis, com viseira em PVC transparente, flexível, resistente a impactos e riscos, lavável, com alta resistência química e reciclável”, refere o comunicado.

A Câmara salienta, ainda, que realizou testes serológicos a todas as crianças do pré-escolar, os quais foram acompanhados pelos pais.

Na semana passada, os testes aos 100 educadores e funcionários do pré-escolar revelaram quatro casos positivos, os quais foram afastados da reabertura do pré-escolar.

Foram também realizados testes a todas as crianças das creches de Vizela que regressaram às escolas no dia 18 de maio.

Continuar a ler

Populares