Seguir o O MINHO

Barcelos

Vison-americano filmado no rio Cávado em Barcelos

Biodiversidade

em

Um vison-americano foi filmado no rio Cávado, em Barcelos, na zona da Quinta do Brigadeiro, em Vila Frescainha S. Martinho.


Os vídeos foram filmados por Joana Sousa que os partilhou no grupo de Facebook da Barca – Associação Amigos do Cávado, que tem desenvolvido nos últimos anos diversas iniciativas de limpeza, proteção e dinamização do rio que atravessa Barcelos.

Como O MINHO noticiou, já tinham sido filmados visons-americanos no rio Selho em Guimarães e há relatos da sua presença no rio Ave e no Este, em Braga, na zona de Gualtar.

Visons-americanos filmados no rio Selho em Guimarães

O vison-americano, neovison vison, é um mamífero da família mustelidae e está relacionado com doninhas e lontras.

A moda acabou por ser a razão de ter ‘viajado’ do continente norte-americano para o europeu. “Foi introduzida na Europa para criação em quintas para o comércio de peles. No entanto, quer por fugas de animais a partir destas quintas, quer pela sua libertação deliberada e ilegal por parte dos proprietários das quintas, quando a atividade deixa de ser rentável, ou por grupos de defesa dos direitos animais, estabeleceram-se populações ferais em grande parte da Europa”, pode ler-se na tese de mestrado em Biologia da Conservação de Ana Duarte.

“Em Portugal, o vison-americano foi introduzido na década de 80, sendo provavelmente proveniente de quintas de criação localizadas na região da Galiza, existindo apenas uma quinta de criação em Portugal, na cidade de Valença do Minho”, refere o mesmo estudo, que alerta que o vison-americano “pode ainda vir a afetar negativamente as populações de rato-de-água (Arvicola sapidus) e as populações de anfíbios já de si debilitadas”.

“Atualmente, a introdução de espécies exóticas é considerada uma das principais ameaças à diversidade biológica”, sublinha a tese de Ana Duarte.

Anúncio

Barcelos

Cemitério de Barcelos fechado no Dia de Todos os Santos

Para evitar ajuntamentos

em

Foto: CM Barcelos

O cemitério municipal de Barcelos vai estar encerrado nos dias 31 de outubro e 1 de novembro, Dia de Todos os Santos, informou hoje a autarquia. O espaço estará aberto até às 19:00, entre os dias 26 e 30 de outubro, de modo a possibilitar a visita a quem não o possa fazer noutro horário.

A câmara justifica a decisão com base na declaração de Estado de Calamidade, que restringe ajuntamentos, e na recomendação da Unidade de Saúde Pública do concelho, considerando que “as recentes alterações na difusão da pandemia, com aumento muito acentuado do número de novos casos e claro descontrolo nos seus contactos”, devem levar os cidadãos a redobrar cuidados para evitar a transmissão do vírus, não recomendando a abertura de espaços como os cemitérios.

Também na reunião da Comissão Distrital da Proteção Civil de Braga, realizada hoje, foi decidido apelar aos cidadãos para não se deslocarem aos cemitérios nos dias 31 de outubro e 1 e 2 de novembro, como medida de proteção e de prevenção do Covid-19.

Acresce ainda, nota o município barcelense, a recomendação do Arcebispo de Braga para a não realização de romagens e procissões religiosas nos cemitérios naquelas datas.

Notícia atualizada às 17h06 com mais informação.

Continuar a ler

Barcelos

Barcelos vai construir parque de apoio ao peregrino no Caminho de Santiago

Em Macieira de Rates

em

Foto: Divulgação / CM Barcelos

A Câmara de Barcelos vai construir um parque de apoio ao peregrino na freguesia de Macieira de Rates para valorizar o Caminho de Santiago que atravessa aquele concelho, anunciou hoje a autarquia.

O município barcelense viu ser aprovada a candidatura elaborada pelo município de “Qualificação das experiências de touring cultural no Minho – De Passagem / Barcelos” e que integra a Estratégia de Eficiência Coletiva PROVERE MINHO INOVAÇÃO, no âmbito do Programa Operacional Norte 2020.

O investimento total é de 57 mil euros, sendo comparticipado em cerca de 46 mil por aquele programa.

“Trata-se de um projeto de promoção e valorização dos recursos e de apoio a infraestruturas turísticas voltados para o Caminho de S. Tiago no concelho de Barcelos, e consiste na criação de uma infraestrutura de apoio ao peregrino, com parque de repouso, lazer e relação do peregrino de S. Tiago/turista com o território, a construir na freguesia de Macieira de Rates”, refere a câmara em nota de imprensa.

“Na base deste projeto está a relevância e a diversidade dos recursos patrimoniais do concelho, materiais e imateriais, valorizando itinerários já existentes e estruturantes como é o Caminho de S. Tiago, dada a sua relevância para o turismo de Barcelos e para a divulgação da cultural local”, acrescenta a autarquia, dando conta de que “está a decorrer o procedimento de contratação pública para a realização dos trabalhos”.

Continuar a ler

Barcelos

Casal de idosos picado “mais de dez vezes” por vespas asiáticas em Barcelos

Aguiar e Quintiães

em

Foto: O MINHO (arquivo)

Um homem e uma mulher, com cerca de 80 anos, sofreram ferimentos depois de um ataque de vespas velutinas, vulgo asiáticas, nesta terça-feira, em Barcelos.

O ataque ocorreu na União de Freguesias de Quintiães e Aguiar, ao final da manhã, depois do homem estar a fazer alguns trabalhos junto a uma nogueira que tinha à porta de casa.

O homem acabou por pedir ajuda enquanto era atacado. Acabou por sofrer dezenas de picadas na zona da cabeça. A mulher veio em seu auxílio mas acabou também por ser vítima da fúria das vespas invasoras que atacam em grupo.

Para o local foram acionadas duas ambulâncias do INEM e dos Bombeiros de Barcelos para darem primeira assistência às vítimas.

Foram transportadas para uma unidade hospitalar com ferimentos considerados ligeiros. Ao final desta tarde, já tinham tido alta e regressaram a casa.

Uma das pessoas presentes no local foi o presidente da Junta, António Pereira. O autarca disse a O MINHO que este problema vem sendo recorrente naquela união de freguesias.

“Já retirámos 41 ninhos de vespas asiáticas desde o início do ano”, conta o autarca que, pura e simplesmente, desistiu de alertar as autoridades. “Sou eu e outro amigo que lá vamos tirar os ninhos”, explica.

António Pereira apela às entidades responsáveis para que “prestem mais atenção” ao flagelo da vespa asiática.

Continuar a ler

Populares