Seguir o O MINHO

em

Acontece a cada passo, voltou a acontecer hoje. As águas do rio Lima subiram demasiado e invadiram o areal, na frente ribeirinha da vila de Ponte de Lima, local utilizado para estacionamento.

Nas redes sociais, um vídeo partilhado pelo proprietário da Pizzaria Beira Rio, ali mesmo em frente, tornaram-se virais. Da situação resultou apenas um pequeno susto, não havendo relatos de quaisquer estragos.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Gelados com larvas à venda em Braga e Ponte de Lima – e isso é bom

Para começar: larvas. A proposta é da MyIced

em

Foto: Divulgação

Sabia que o consumo humano de insetos comestíveis foi recomendado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), em particular devido ao facto de ser uma fonte de proteína com uma produção ecologicamente mais sustentável? Quem o diz a MyIced, que, no Minho, conta com duas lojas, em Braga e em Ponte de Lima, e que, esta quarta-feira, anunciou a chegada desta nova iguaria como topping (cobertura) extra nos seus gelados de iogurte, nos crepes, nos waffles ou como topping em qualquer outro produto à venda na rede nacional da marca.

Segundo a FAO, explica a empresa, “há atualmente registo do consumo humano de mais de 1900 espécies de insetos: escaravelhos (31%), lagartas (18%), abelhas, vespas e formigas (14%) … gafanhotos, cigarras, térmitas, libelinhas e moscas são outras espécies consumidas”.

Foto: Divulgação

Na fase de lançamento, a MyIced propõe larvas como uma primeira experiência exótica neste novo mundo da alimentação que, dizem, está já aí ao virar da esquina. Posteriormente, a marca poderá apresentar outras opções da gama de insetos voadores ou rastejantes.

João Gouveia, gestor nacional da MyIced, destaca que a marca pretende sobretudo proporcionar novas experiências gustativas aos seus clientes, seguindo uma linha estratégica que procura desafiar o convencional e apostar em eixos como a alimentação saudável e ambientalmente sustentável.

“Depois do gelado preto à base de carvão vegetal ativado (MyIced Eclipse) e da folha de ouro de 24 quilates como topping do mesmo (MyIced Eclipse Deluxe), os insetos MyIced Top Bugs constituem uma proposta certamente disruptiva, mas que irão completar um menu onde há muito pontuam os gelados de iogurte vegan, halal e kosher, sem glúten, sem açúcar e sem lactose, bem como o bubble tea e as bubble waffles refere ainda o fundador da Myiced.

Foto: Divulgação

“Os insetos comestíveis MyIced Top Bugs não têm antibióticos, corantes artificiais, aromatizantes, conservantes ou MSG; são ricos em nutrientes e proteínas, pobres em carboidratos e uma grande fonte de fibras, minerais e aminoácidos. Os insetos são desidratados através de um processo de liofilização: são congelados sob vácuo e o gelo formado é volatilizado”, garante a empresa.

A MyIced, empresa com sede em Leiria tem, ainda, lojas em Bragança, Viseu, Leiria, Caldas da Rainha, Setúbal, Porto e Lisboa, estando já previstas a abertura de novas lojas em Santarém e em Penafiel.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Mordomo de Fontão pronto para oferecer almoço a 600 pessoas na “melhor Páscoa de Portugal”

“Ó Fontão, linda terra, és um símbolo imortal, tua Páscoa tão bonita, a melhor de Portugal” (hino)

em

Vídeo: YouTube (2015)

Fontão, freguesia do concelho de Ponte de Lima com cerca de 900 a mil habitantes, apresenta todos os anos aquela que será uma das mais conhecidas festas de Páscoa do país. Que o digam as televisões que, ano após ano, acompanham o almoço que o mordomo da cruz oferece a toda a população e visitantes. Este ano são esperadas 600 pessoas.

Trata-se de uma tradição “muito antiga” e que tem algumas particularidades: “desde a escolha do mordomo, até à adesão de toda a freguesia e terminando, já noite dentro, na segunda-feira de Páscoa” como revelou a O MINHO, o presidente da Junta, Manuel Velho.

O mordomo seguinte é escolhido no almoço de Páscoa. “A ideia é que seja uma surpresa e pode ser qualquer um, mesmo que já tenha sido”, começa por explicar o autarca. “Tenta-se que seja mesmo uma surpresa mas, às vezes, não é possível”. Este ano, coube a José Orlando Fernandes a organização.

Ao escolhido é entregue “o ramo”. Para além do mordomo da Cruz, ‘o principal’, há mais dois, chamados ‘mordomos do Senhor’ que ficam encarregues de organizar a Páscoa seguinte. A tomada de posse só acontece na quarta-feira de cinzas mas depois “é sempre a aviar na angariação de fundos”.

Oito dias antes a toda a freguesia é convidada a participar: “tirando um ou outro emigrante que possa não estar por cá, todas as famílias abrem a porta à cruz”. Segundo Manuel Velho, “é sempre uma grande festa na casa de toda a gente”.

Almoço

Foto: Imagens YouTube (2015)

O compasso pascal sai às 08:30 de domingo e faz a pausa para o almoço às 13:00. “A tenda [com cerca de 500 metros quadrados] já está montada e temos já 600 pessoas confirmadas mas poderão aparecer mais alguns à última da hora”. É neste repasto que se fica a conhecer o próximo mordomo, que, para além de oferecer o almoço – no ano passado, foram servidos 400 quilos de carne e bacalhau -, ficará responsável por assegurar a limpeza da igreja e os serviços do sacristão.

Pelas 16:00, o compasso volta a sair rumo às casas da Freguesia e não tem uma hora para regressar: “depende sempre da qualidade do vinho que formos encontrando”, diz a rir o presidente da Junta.

Na segunda-feira de Páscoa a cruz visita outra parte da freguesia. “Já houve anos em que
acabamos às 23:30 porque a volta é maior”, revela, também, Manuel Velho.

É no final, já em pleno largo de acesso à Igreja que “os rapazes mais novos da Freguesia pegam nos Mordomos às costas e os levam para a Igreja”.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Arquiteto de Ponte de Lima triplamente distinguido em competição de Nova Iorque

Únicos projetos portugueses galardoados na edição deste ano

em

Fotos: DR

Três projetos da Tiago do Vale Arquitetos, de Ponte de Lima, foram distinguidos nos Muse Design Awards. Estes foram os únicos projetos portugueses galardoados na edição deste ano dos prémios.

Um júri composto por 42 profissionais da área, reconhecidos internacionalmente e de 22 nacionalidades diferentes (diretores criativos e artísticos de agências internacionais, arquitetos, designers de moda, académicos e designers de produto), avaliou de forma anónima mais de 2000 projetos originários de mais de 40 países.

Nas palavras de Kenjo Ong, diretor dos prémios: “Reconhecemos as conquistas destes verdadeiros inovadores, que rompem barreiras e que procuram, de facto, tornar o mundo um lugar melhor para todos”, disse Kenjo Ong, diretor dos prémios.

Chalé das Três Esquinas. Foto: DR

O Chalé das Três Esquinas obteve a distinção máxima, com um prémio de platina (reservado à pontuação máxima do júri) na categoria de Restauro Histórico.

Este projeto já tinha vencido anteriormente o prémio Building of the Year, os A+Awards e o American Architecture Prize, e foi distinguido pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana.

Espigueiro-Pombal do Cruzeiro. Foto: DR

“É uma honra sermos distinguidos pelos Muse Awards, não só pela referência que têm sido nos últimos anos mas sobretudo por corresponderem a uma visão mais abrangente do mundo do desenho, transcendendo a arquitectura. É uma honra, uma responsabilidade, e também um importante estímulo”, disse o arquiteto limiano.

Casa de Gafarim. Foto: DR

O Espigueiro-Pombal do Cruzeiro recebeu o prémio de ouro da categoria de Arquitetura Sustentável (depois de vencer, recentemente, os Blueprint Awards e os A+Awards, e de ter sido distinguido no Architecture Masterprize); e a Casa de Gafarim venceu o prémio de ouro na categoria de Arquitetura Residencial.

Continuar a ler

Populares