Seguir o O MINHO

Alto Minho

Viana do Castelo recebe 9.ª Jornadas Técnicas Internacionais de Resíduos

em

Viana do Castelo recebe, entre 14 e 16 de setembro, no Instituto Politécnico de Viana do Castelo, a nova edição das Jornadas Técnicas Internacionais de Resíduos, que está associada à 3ª edição da Wastes Solutions Conference: Treatments and Opportunities, numa organização conjunta da Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental (APESB) e do Centro de valorização de Resíduos (CVR) e onde os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo vão apresentar a sua estratégia municipal de gestão de resíduos para o horizonte 2020.

O evento, que junta técnicos, especialistas, pesquisadores e decisores técnico/políticos de relevo destes países e da Europa, contará com a presença de um técnico de renome: Marco Ricci, Chairman do Grupo de Trabalho sobre Tratamentos Biológicos da ISWA, que irá orientar a formação sobre estratégias de recolha seletiva da fração orgânica de resíduos.

De acordo com comunicado da Câmara de Viana do Castelo, no congresso, o Município irá apresentar a sua estratégia para a gestão de resíduos urbanos (RU) para o horizonte 2020 e que passará pela consolidação da aposta na sensibilização dos munícipes para a prevenção da produção de resíduos e para a adesão aos sistemas de reciclagem. Os resíduos urbanos biodegradáveis (RUB) constituirão um foco de especial atenção, considerando que uma percentagem significativa (36,8%) dos resíduos produzidos no Município é biodegradável.

A aposta municipal na recolha em 2020, recai na implementação de um projeto de recolha seletiva de biorresíduos alimentares junto dos grandes produtores (restauração, instituições de ensino, IPSS e frutarias) e de resíduos verdes (desde 2014). Atualmente com 115 produtores aderentes, este projeto permitiu, entre 2010 e 2014, desviar de aterro um total de 1600 toneladas de RUB e respetivo encaminhamento para a valorização orgânica, com evidentes benefícios ambientais, sociais e económicos.

“Para 2020, em matéria de RUB, o objetivo é aumentar o número de aderentes do setor não-doméstico (155 aderentes em 2020) e alargar a recolha seletiva de RUB ao setor doméstico na área urbanos (38.057 habitantes), através da disponibilização de contentores específicos para a deposição desse tipo de resíduos. Na área rural será promovida a compostagem caseira. A estratégia prevê igualmente a consolidação da recolha seletiva trifluxo (papel/cartão, plástico/metal e vidro) através do reforço do número de infraestruturas de depósito seletiva (ecopontos)”, refere a nota informativa do Município.

A estratégia municipal está refletida no Plano de ação de Viana do Castelo (PAPERSU 2020), desenvolvido pelos SMSBVC e pela Formato Verde em simultâneo com os PAPERSU dos Municípios acionistas da CIM Alto Minho, de forma a garantir o seu enquadramento e coerência com a estratégia de gestão de RU da região do Minho-Lima e do respetivo sistema de gestão de resíduos urbanos (SGRU Resulima S.A.). No que respeita a gestão de RU, o Município de Viana do Castelo “continua empenhado em acompanhar as tendências europeias e nacionais que incentivam a transição para uma economia circular de baixo carbono e de eficiência de recursos, procurando dissociar o crescimento económico do consumo de recursos e da produção de resíduos e promovendo uma sociedade de reciclagem”.

Anúncio

Viana do Castelo

IPMA alerta banhistas para perigo de toxicidade dos bivalves em Viana

Ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou um aviso para a zona litoral de Viana do Castelo face ao perigo de toxicidade de bivalves e outros moluscos que habitualmente se encontram nas praias.

Segundo aquele instituto, que atualizou o mapa de interdição de apanha e comercialização de “moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos”, está proibida a apanha deste género alimentar, tanto para profissionais como para os banhistas.

Em toda a costa de Viana do Castelo está interdita a apanha de ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca, “por conterem toxinas que provocam intoxicação paralisante”, sendo apenas permitida a apanha de ouriço-do-mar.

Ameijoa Branca

Lapa

De acordo com o IPMA, estes bivalves “podem conter toxinas que provocam intoxicação amnésica, intoxicação diarreica ou intoxicação paralisante”.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Campeão do mundo agredido após evitar colisão entre canoas em Viana

Em Darque

em

Foto: DR / Arquivo

Sérgio Maciel, campeão mundial de maratonas C1 sub-23, em canoagem, foi agredido neste sábado junto a um hangar em Darque, Viana do Castelo, depois de um treino.

A situação foi denunciada pela equipa do atleta vianense, o Viana Garças Clube (VGC), que já apresentou queixa junto das autoridades policiais para que se iniciem diligências para identificar o agressor.

Em comunicado, o emblema refere que as agressões partiram do pai de um atleta do Darque Kayak Clube (DKC), que terá abordado Sérgio Maciel com uma “forma agressiva”.

Segundo a nota, durante o treino deste sábado, esteve em iminência uma colisão entre canoístas do DKC, ocorrência que terá sido imputada a Sérgio Maciel e ao pai, após se terem cruzado com esses atletas de formação no rio Lima.

“Os nossos atletas tentaram explicar a situação, em que o aparecimento súbito da margem direita do canal, de jovens e um treinador do DKC, potenciou uma colisão entre todos, mas que foi evitada pela destreza de Sérgio Maciel e pai”, argumenta o clube.

Mas o pai do atleta do DKC não colheu os argumentos e terá partido para uma agressão física contra os dois elementos do VGC, provocando-lhes ferimentos.

As vítimas acabaram por ser avaliadas com ferimentos ligeiros, no Hospital de Viana do Castelo.

(notícia atualizada às 23h44)

Continuar a ler

Viana do Castelo

PSP procura responsável por agressões no centro histórico de Viana

Agressões

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem foi agredido, ao final da tarde deste sábado, no centro histórico de Viana do Castelo, sofrendo ferimentos que o levaram ao hospital, disse a O MINHO fonte da PSP.

A vítima terá sido agredida à porta de um estabelecimento comercial junto à Rotunda dos Pescadores, cerca das 19:30.

O alegado agressor, depois de consumado o ato, acabou por se colocar em fuga, não esperando pela chegada das autoridades, depois de alerta de populares para a polícia.

Foram acionados os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo para transportar a vítima para a unidade hospitalar local, com vários ferimentos, considerados ligeiros.

Segundo disse fonte da PSP a O MINHO, aquela polícia iniciou um procedimento criminal para efetuar diligências de modo a identificar o agressor, uma vez que se trata de um crime de natureza pública.

Continuar a ler

Populares