Seguir o O MINHO

Futebol

Treinador do Nacional espera vencer o Famalicão e adiar decisão sobre permanência

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

Manuel Machado desejou hoje que o Nacional possa “apresentar a mesma qualidade dos últimos jogos”, mas subtraindo os pequenos erros, para vencer o Famalicão, na 33.ª jornada da I Liga de futebol, e adiar a decisão da permanência.

Apesar de se visualizar como uma missão quase impossível, Manuel Machado não perde a esperança em reverter a eventual descida.

“Assim diz o adágio, nessa frase cansada, que a esperança é última coisa a morrer e não morreu ainda. Matematicamente ainda há uma margem, que é estreita, de possibilidades daquilo que é o nosso objetivo venha a ser uma realidade. Enquanto isso existir, vamos lutar em cada jogo pelos pontos. Essa é a nossa tarefa e é com essa ambição que o próximo jogo será encarado”, afirmou o técnico do clube madeirense, em conferência de imprensa de antevisão da visita ao Famalicão.

Apesar da equipa do Nacional ter vindo a rubricar prestações positivas, essas mesmas prestações não têm sido consubstanciadas em pontos.

“O período era curto e tínhamos pela frente confrontos, entre outros, com o FC Porto, Sporting e Benfica. Independentemente daquilo que foram as diferenças, a nossa postura foi sempre muito igual, de grande seriedade, organização, atitude e capacidade de combate. De uma forma geral, se excluirmos os dois primeiros jogos, os outros foram relativamente bem conseguidos, com muito mais futebol do que pontos”, referiu.

Manuel Machado reconhece qualidade no seu opositor, considerando que está “ao nível do melhor” que os madeirenses enfrentaram.

“Teve uma primeira fase da temporada que não correspondeu, que levou a duas alterações técnicas e à introdução de um conjunto de jogadores, com um histórico onde militavam em clube grandes, em Inglaterra, Bélgica ou Grécia e isso fez crescer muito a qualidade do coletivo, que já tem assegurada a permanência, apresentando um futebol de qualidade”, analisou.

Dizendo esperar um jogo “de grau de dificuldade muito elevado”, o técnico quer que a sua equipa apresente “a mesma qualidade” exibida nos encontros anteriores, embora “subtraindo os pequenos fatores nas tomadas de decisão em determinados momentos”.

Para Machado, se o Nacional conseguir “manter o padrão”, “tem todas as possibilidades de ter sucesso neste jogo”, agendado para domingo, deixando para o jogo de quarta-feira, frente ao Rio Ave, o “grande momento”.

Sobre a possibilidade de ter adeptos no último jogo, o treinador recordou que, “estatisticamente, as equipas têm melhores prestações em casa do que quando jogam fora, que vem, fundamentalmente, desse apoio”.

“E se tudo ficar para o último jogo, esperemos que possam contribuir para um desfecho positivo, desta temporada tão difícil para o Nacional”, considerou.

No boletim clínico, constam Francisco Ramos, Marco Matias, João Camacho, Kalindi e Vincent Thill.

O Nacional, 18.º e último classificado, com 25 pontos, desloca-se no domingo ao Estádio Municipal de Famalicão, onde, a partir das 15:00, defrontará o Famalicão, 10.º com 37 pontos, em partida relativa à 33.ª e penúltima jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Populares