Seguir o O MINHO

Futebol

Treinador do Famalicão pronto para assumir “papel principal” no duelo com Sporting

6.ª jornada da I Liga

em

João Pedro Sousa. Foto: Arquivo

O treinador do Famalicão assegurou este sábado que a sua equipa, que lidera a I Liga de futebol, está pronta a “assumir o papel principal” na visita ao Sporting, na segunda-feira, da sexta jornada do campeonato.

João Pedro Sousa disse hoje esperar um “jogo de grau de dificuldade máxima perante um adversário muito competente”, mas garantiu um Famalicão que vai ao Estádio José Alvalade, em Lisboa, com “o principal objetivo de ganhar”.

“Sabemos que é um jogo difícil, num palco exigente, mas que não é mais nem menos importante dos que os que já passaram. Estamos preparados e, se tivermos de assumir um papel principal [na partida], estamos preparados para isso”, disse o treinador, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro, que decorreu numa instituição de solidariedade social local.

João Pedro Sousa garantiu que a sua equipa não se deslumbra com o primeiro lugar que ocupa na tabela classificativa, mas também vincou que a ambição do grupo de trabalho não tem limites.

“Olho para a classificação jogo após jogo. Essa é a melhor forma de atingir o objetivo principal de ficar na I Liga. Não pomos tetos a nossa ambição nem perdemos um minuto a pensar com vamos acabar no final. Estamos no primeiro lugar por alguma razão, mas sabemos que vai ser um campeonato complicado”, afirmou.

O treinador dos minhotos lembrou que o Sporting “luta por objetivos diferentes” dos da sua equipa, mas considerou que, para este desafio, a ausência por castigo de Bruno Fernandes é “uma vantagem” para o Famalicão.

“Prefiro defrontar o Sporting sem ele. O Bruno Fernandes é um jogador fundamental na estratégia deles, mas o Sporting tem no plantel jogadores com tremenda qualidade que vão, seguramente, colmatar essa ausência”, analisou.

Confrontado com a mudança no comando técnico dos ‘leões’, o treinador do Famalicão considerou que Sporting “tem evoluído” sob a orientação de Leonel Pontes, esperando que formação lisboeta surja neste jogo com “o mesmo o mesmo sistema tático utilizado frente ao PSV Eindhoven [na Liga Europa]”.

Este desafio vai proporcionar o regresso de João Pedro Sousa ao recinto dos ‘leões’, depois de em 2014/15 ter integrado a equipa técnica dirigida por Marco Silva, garantindo conhecer a “exigência” dos adeptos sportinguistas.

“Conheço bem aquela ‘bancada’ e a exigência dos sócios para que o Sporting ganhe jogo e conquiste títulos. O momento que atravessam não é bom, e nós sabemos disso”, disse o treinador do emblema minhoto, prometendo, ainda assim, que a sua equipa “não se desviará um milímetro” do que tem feito desde o início do campeonato.

Para este desafio, os famalicenses têm a equipa praticamente na máxima força, apenas não contando com o lesionado defesa central Roderick Miranda.

O Famalicão, líder do campeonato com 13 pontos, visita o Sporting, quinto com oito, na segunda-feira, a partir das 21:00.

Anúncio

Futebol

Ex-árbitro da I Liga reforça estrutura do Vitória SC

Jorge Ferreira

em

Foto: dolhonarbitragem.blogspot.com / DR

O ex-árbitro Jorge Ferreira da Associação de Futebol de Braga irá assumir funções como assessor para assuntos de arbitragem no Vitória SC, anunciou, esta sexta-feira, o jornal O JOGO.

Segundo este jornal, Jorge Ferreira irá exercer a função de consultor e formador de dirigentes e elementos do plantel.

O antigo árbitro não é estranho a este tipo de tarefas, já que, em 2018 realizou um papel semelhante na estrutura do Leixões SC que na altura o apontou para desempenhar o papel de conselheiro da SAD leixonense nas questões relacionadas com a arbitragem.

 

Continuar a ler

Futebol

Vitória quer regressar aos triunfos (e tem um ‘recado’ para o país)

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Vitória SC quer regressar hoje às vitórias na I Liga portuguesa de futebol, no jogo inaugural da 22.ª jornada, marcado para as 20:30, frente ao Desportivo das Aves.

Vitória, oitavo, com 28, perdeu na jornada passada na receção ao FC Porto, por 2-1, num encontro marcado pelo abandono do relvado de Marega, na sequência de insultos racistas.

A jogar em casa, o Desportivo das Aves, 18.º e último classificado, com 13 pontos, procura voltar aos triunfos, depois de dois jogos sem vencer.

O Vitória SC pode subir provisoriamente ao sétimo lugar, caso vença o encontro, enquanto os avenses deixam a última posição se somarem os três pontos.

O jogo será o primeiro depois do polémico caso com Marega. Durante a última semana, foram várias as vozes vitorianas que se levantaram contra as acusações de racismo.

Nos últimos dois dias, a cidade acordou com tarjas colocadas por adeptos do clube onde é sublinhado que não se tratou de um caso racista, mas sim de bairrismo.

“É algo que este país não percebe”, disse um dos elementos da claque White Angels, a O MINHO.

O mesmo adepto apoia-se nas palavras de várias glórias, de ascendência africana, que negam a existência de racismo por entre adeptos ou clube.

Todavia, são já várias as entidades que avançaram com queixas, existindo já inquéritos do Ministério Público em curso.

Programa da 22.ª jornada:

– Sexta-feira, 21 fevereiro:

Desportivo das Aves – Vitória SC, 20:30

– Sábado, 22 fevereiro:

Tondela – Rio Ave, 18:00

Belenenses SAD – Marítimo, 20:30

– Domingo, 23 fevereiro:

Paços de Ferreira – Famalicão, 15:00

Moreirense – Santa Clara, 15:00

Sporting – Boavista, 17:30

SC Braga – Vitória de Setúbal, 20:00

FC Porto – Portimonense, 20:30

– Segunda-feira, 24 fevereiro:

Gil Vicente – Benfica, 19:30.

Continuar a ler

Futebol

“Os adeptos do Vitória não são racistas”, diz Tapsoba

“Foi uma incompreensão”

em

Foto: DR

O ex-jogador do Vitória SC, Tapsoba, saiu em defesa dos adeptos vimaranenses depois do episódio de racismo com Marega referindo que estes “não são racistas.”

Atualmente no Bayer Leverkusen, da Alemanha, o defesa central do Burkquina Faso defrontou Marega no jogo contra o FC Porto da última quinta-feira.

Nas entrevistas após o jogo, Tapsoba, mostrou compreensão por ambas as partes afirmando que tudo não passou de um problema de “incompreensão”.

“Os adeptos do Vitória não são racistas. Foi uma incompreensão. O Marega jogou lá. As pessoas fazem tudo para ganhar. Procuram desequilibrar os adversários. Mas, eu não acredito que os adeptos do Vitória sejam racistas. Não falei disso com o Marega no jogo. Mas foi muito feio para o futebol. É importante dizer não ao racismo”, concluiu”.

Continuar a ler

Populares