Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga empata e fica a ‘um milagre’ da Champions

I Liga

em

O SC Braga empatou, esta quarta-feira, em casa, com o Paços de Ferreira, por 1-1, em jogo da 31.ª jornada da I Liga.

Com este empate, os ‘arsenalistas’ ficam cada vez mais longe do sonho da Liga dos Campeões.

A formação forasteira, que pontuou pela terceira ronda seguida, adiantou-se aos 26 minutos, com um tento de João Pedro, mas os anfitriões, que só venceram um dos últimos seis jogos, ainda igualaram, num penálti do brasileiro Galeno, aos 78.

Na classificação, o SC manteve-se em quarto, com 59 pontos, a sete do Benfica, terceiro, enquanto o Paços de Ferreira permanece em quinto, oito pontos à maior em relação ao Vitória SC.

O SC Braga, com uma exibição muito ‘cinzenta’, somou hoje o terceiro jogo seguido sem ganhar.

João Pedro colocou os pacenses a vencer aos 26 minutos, mas Galeno, aos 78, num penálti que nasceu de um lance caricato, restabeleceu a igualdade, que impede o Paços de Ferreira de ‘sonhar’ com o primeiro lugar abaixo dos ‘grandes’.

Os bracarenses somaram o primeiro ponto em três jogos e fizeram uma das piores exibições da época, sem confiança e sem ideias, tendo amenizado o resultado com um penálti que ‘caiu do céu’: ao bater o pontapé de baliza, Jordi esqueceu-se de Galeno e, depois deste lhe roubar a bola, derrubou o avançado brasileiro.

O Paços de Ferreira teve menos posse de bola, mas foi bem mais perigoso do que o Sporting de Braga, tendo desperdiçado uma soberana ocasião para ‘matar’ a partida aos 54 minutos, por Eustáquio.

Os pacenses podem ver o Vitória de Guimarães reduzir para cinco pontos a distância para o quinto lugar, se vencerem o Farense na quinta-feira.

Destaque, nos bracarenses, para a titularidade de Rui Fonte pela primeira vez esta época, depois de longa paragem devido a lesão grave no joelho esquerdo, e para o facto de Galeno, Abel Ruiz e Sporar terem começado o jogo no banco.

No Paços de Ferreira, Pepa fez cinco alterações no ‘onze’, tendo causado surpresa Bruno Costa e Douglas Tanque terem sido suplentes.

O Sporting de Braga até assumiu inicialmente iniciativa ofensiva, mas jogava de forma muito lenta. Castro teve dois remates perigosos na ‘cabeça’ da área, mas ambos foram cortados pela defesa pacense (15 e 19 minutos).

O Paços de Ferreira defendia bem e foi equilibrando a contenda, tentando sempre sair com perigo e, de um canto cobrado por João Amaral do lado direito, inaugurou o marcador, com João Pedro, mais alto e mais forte do que Bruno Rodrigues, a cabecear com acerto (26 minutos).

Carlos Carvalhal mostrou o descontentamento com o rendimento da equipa mexendo ainda antes do intervalo, aos 36 minutos, lançando Galeno para o lugar do apagado Piazon.

Logo no reatamento da segunda parte, entraram João Novais, Gaitán e Abel Ruiz, a equipa pareceu um pouco mais ligada ao jogo, mas foi o Paços de Ferreira a estar muito perto de fazer o segundo golo, por Eustáquio – a bola saiu a rasar o poste após rápido contra-ataque, aos 54 minutos.

Sem ideias, o Sporting de Braga não conseguia criar situações reais de golo, nem com Sporar em campo a partir dos 70 minutos.

Aos 78 minutos, Jordi ‘ofereceu’ a grande penalidade a Galeno, que não desperdiçou a conversão, dando um ponto muito ‘suado’ aos bracarenses.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Paços de Ferreira, 1-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, João Pedro, 26 minutos.

1-1, Galeno, 78 (grande penalidade).

Equipas:

– SC Braga: Matheus, Esgaio, Tormena, Bruno Rodrigues, Sequeira, Castro (João Novais, 46), Fransérgio, André Horta (Gaitán, 46), Piazon (Galeno, 36), Ricardo Horta (Sporar, 70) e Rui Fonte (Abel Ruiz, 46).

(Suplentes: Tiago Sá, Zé Carlos, Raul Silva, Caju, João Novais, Galeno, Gaitán, Abel Ruiz e Sporar).

Treinador: Carlos Carvalhal.

– Paços de Ferreira: Jordi, Jorge Silva, Marco Baixinho, Marcelo, Rebocho, Eustáquio, Ibrahim (Bruno Costa, 80), Luiz Carlos, João Amaral (Adriano Castanheira, 70), Uilton (Lucas Silva, 80) e João Pedro (Douglas Tanque, 69).

(Suplentes: Matias Fracaro, Martin, Bruno Costa, Matchoi, Adriano Castanheira, Dor Jan, Lucas Silva, Maracás e Tanque).

Treinador: Pepa.

Árbitro: Hélder Malheiro (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Amaral (33), João Pedro (39), Jorge Silva (74) e Abel Ruiz (90+2).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(em desenvolvimento)

Populares