Seguir o O MINHO

Futebol

Gil Vicente vence na Madeira e dá passo de gigante para a manutenção

I Liga

em

O Gil Vicente venceu hoje por 1-0 o Marítimo, no Funchal, dando um passo importante rumo à manutenção, num embate de ‘aflitos’ da 31.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

A formação de Barcelos sobe, provisoriamente, três posições, para a 10.ª, com 35 pontos, seis acima do 16.º, o Boavista, enquanto o Marítimo manteve-se com 33, sendo para já ultrapassado pelo adversário de hoje e caindo para o 13.º posto.

A formação liderada por Ricardo Soares mostrou desde cedo o à-vontade que já lhe é característico nos jogos fora de casa, subindo para seis o número de vitórias na condição de visitante em contraste com as quatro dentro de portas.

O Marítimo, que procurava mais tranquilidade na tabela e, também, a inédita quarta vitória consecutiva no campeonato, orquestrou duas situações claras para golo em apenas um minuto.

O capitão Edgar Costa serviu Alipour à passagem do minuto nove, com o avançado iraniano a atirar para uma defesa incompleta de Denis, para, de seguida, Joel tentar furar a defesa barcelense, com o esférico a ser desviado.

Como muitas vezes acontece, quem não marca sofre e, nesta partida da 31.ª jornada, a história não foi diferente. A única alteração dos gilistas no ‘onze’ deu frutos, já que Samuel Lino, de regresso à titularidade nove jornadas depois, para render o lesionado Pedro Marques, inaugurou o marcador, aos 32 minutos.

Atrás da linha dos centrais ‘verde rubros’, o avançado de 21 anos não teve grandes dificuldades para bater Amir, pairando no ar um possível fora de jogo, que rapidamente caiu por terra após validação do VAR, com o lateral Cláudio Winck a colocar o compatriota em posição regular por 32 centímetros.

Júlio Velázquez, que há quatro jornadas aposta no mesmo ‘onze’, refrescou a equipa logo ao início da etapa complementar, com a entrada do argentino Correa para saída de Pelágio e de Marcelo Hermes por troca direta com China.

O encontro subiu de ‘tom’, com as duas formações a apostar no jogo aéreo, mas a errar a mira por escassos centímetros, primeiro Rúben Fernandes, aos 54 minutos, na sequência de um livre, e, depois Joel, aos 61, ao segundo poste, servido por Correa.

Os gilistas continuaram a marcar posição e por pouco não dilataram a vantagem, num livre direto cobrado por Pedrinho que obrigou Amir a uma estirada para o conter.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio do Marítimo, no Funchal.

Marítimo – Gil Vicente, 0-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcador:

0-1, Samuel Lino, 32 minutos.

Equipas:

– Marítimo: Amir, Cláudio Winck (Sonderstrom, 66), Zainadine, Léo Andrade, China (Marcelo Hermes, 46), René Santos (Bambock, 71), Pelágio (Correa, 46), Guitane, Edgar Costa, Alipour (Milson, 66) e Joel.

(Suplentes: Charles, Jean Irmer, Correa, Milson, Bambock, Rúben Macedo, Soderstrom, Andreas Karo e Marcelo Hermes).

Treinador: Júlio Velásquez

– Gil Vicente: Denis, Joel Pereira, Rodrigão, Rúben Fernandes, Talocha, Vítor Carvalho, Pedrinho (Claude Gonçalves, 90+3), Lucas Mineiro (Kanya Fujimoto, 90+3), Antoine Léautey (Baraye, 62), Lourency e Samuel Lino (Ygor Nogueira, 81).

(Suplentes: Brian Araújo, Diogo Silva, Claude Gonçalves, Miullen, Kanya Fujimoto, Baraye, Ygor Nogueira, Henrique Gomes e Paulinho).

Treinador: Ricardo Soares.

Árbitro: Rui Costa (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pelágio (27), Cláudio Winck (43), Guitane (55), René Santos (68), Baraye (83), Vítor Carvalho (86), Denis (88) e Léo Andrade (90+4).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(em desenvolvimento)

Populares