Seguir o O MINHO

Futebol

Santa Clara com testes negativos à covid a cinco dias de defrontar SC Braga

Regresso da I Liga

em

Foto: CD Santa Clara / Facebook

Os testes de despiste à covid-19 feitos à comitiva do Santa Clara, da I Liga de futebol, deram todos negativos à infeção pelo novo coronavírus, avançou no domingo o clube açoriano na rede social Facebook.


“Os testes de deteção laboratorial ao SARS-CoV-2 recolheram resultados negativos, na totalidade dos elementos testados”, informou o emblema açoriano naquela rede social.

Os testes, que abrangeram todos os 45 elementos da comitiva, foram realizados no sábado, dia em que a equipa chegou à Cidade do Futebol, onde irá disputar os jogos do campeonato na condição de visitado.

Fonte oficial do clube avançou à Lusa que os elementos do Santa Clara irão realizar novos testes à covid-19 na próxima terça-feira e na quinta-feira.

A mesma fonte disse que a equipa açoriana vai ter treino de campo hoje à tarde na Cidade do Futebol, altura em que João Henriques irá começar a preparar o encontro frente ao SC Braga, marcado para 05 de junho, às 18:00.

Nas restantes jornadas, os ‘encarnados’ de Ponta Delgada vão enfrentar o Vitória de Setúbal (fora), o Portimonense (casa), o Benfica (fora), o Boavista (fora), o Marítimo (casa), o Sporting (fora), o Aves (casa), Rio Ave (fora), e Vitória SC (casa).

Uma vez que o último jogo do campeonato frente aos vimaranenses ainda não tem data marcada, o emblema insular ainda não sabe quando irá regressar aos Açores.

A Cidade do Futebol, em Oeiras, irá receber os jogos em casa do Santa Clara, que irá jogar fora dos Açores para evitar possíveis surtos da covid-19.

A I Liga, na qual o Santa Clara está no 10.º lugar, com 30 pontos, tem o seu retorno previsto para 03 de junho, para se disputar as restantes 10 jornadas.

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Anúncio

Futebol

Morreu Jacques, ex avançado do SC Braga e do Famalicão

Óbito

em

Foto: Arquivo JN

O ex-avançado Jacques, que representou o SC Braga, o Famalicão e ‘deu’ a primeira Supertaça de futebol ao FC Porto, morreu, aos 65 anos, informaram hoje o Farense e o Lusitano de Vila Real de Santo António, nos quais começou a carreira.

Sem se conhecer a causa da morte, os dois clubes algarvios lamentam a morte do seu antigo futebolista, nascido em Vila Real de Santo António, onde fez a sua formação no Lusitano local, antes de se estrear como sénior no Farense.

Entre 76 e 79 alinhou no Famalicão, somando 30 jogos e oito golos, quase todos marcados na terceira (e última) época na vila minhota.

Seguiram-se duas épocas no SC Braga. Na primeira, marcou dois golos em 24 jogos. Já na segunda, fez o gosto ao pé por 18 vezes, em 30 jogos disputados.

Seguiu então para o FC Porto onde, na primeira época (81/82), conseguiu a impressionante marca de 34 golos em 41 jogos, que lhe valeu uma chamada à seleção nacional.

Regressou em 85 ao Braga para fazer mais duas épocas, deixando o Norte rumo ao Sporting da Covilhã e, depois, Castromarinense.

Jaques Pereira no FC Famalicão. Foto: DR

Foi no FC Porto, ao qual chegou em 1981/82, que o avançado teve os seus grandes momentos, vencendo um campeonato, uma Taça de Portugal e duas Supertaças.

Jacques foi mesmo decisivo na Supertaça de 1981, ao fazer um ‘hat-trick’ no triunfo dos ‘dragões’ sobre o Benfica, por 4-1, na segunda mão, após uma derrota por 2-0 em Lisboa.

O algarvio fez um jogo pela seleção portuguesa, frente à Bulgária (5-2), em 1981.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto vence Marselha e isola-se no segundo lugar do Grupo C da Liga dos Campeões

Liga dos Campeões

em

Foto: DR

O FC Porto isolou-se hoje no segundo lugar do Grupo C da Liga dos Campeões de futebol, ao vencer em casa o Marselha, por 3-0, em jogo da terceira jornada.

O maliano Moussa Marega (04 minutos), o português Sérgio Oliveira (28), de grande penalidade, e o colombiano Luis Díaz (69) marcaram os golos dos ‘dragões’, numa partida em que o francês Dimitri Payet (10) falhou uma grande penalidade para os franceses, treinados pelo português André Villas-Boas.

Com este resultado, o FC Porto passou a somar seis pontos, menos três do que o líder Manchester City, que hoje venceu o Olympiacos (3-0). Os gregos, treinados por Pedro Martins, têm três pontos, e o Marselha ainda não pontuou.

Continuar a ler

Futebol

Quaresma no Vitória ‘imortalizado’ num mural gigante em Gaia

Arte urbana

em

Foto: Miguel Mazeda

Ricardo Quaresma com as cores do Vitória SC é algo que surpreendeu o mundo do futebol, não deixando alheios adeptos que quiseram imortalizar essa transferência.

Um desses casos é do artista urbano Miguel Mazeda, cujo nome artístico é Guel Do It.

O desenhador natural de Gaia, mas sócio do Vitória já há alguns anos, decidiu pintar na parede exterior do estúdio que possui, na cidade do distrito do Porto, um tributo ao Quaresma no clube do coração.

A O MINHO, Miguel (ou Guel) explica que é adepto do Vitória há vários anos, fruto da família que tem em Guimarães o ter levado várias vezes para assistir jogos no D. Afonso Henriques.

O facto de também já ter iniciado uma ligação mais profissional com o clube, depois de ter requalificado a parte interior das bancadas, nas galerias do estádio, levou a que Miguel Mazeda decidisse fazer este tributo ao ‘mustang’ que chegou a cavalo ao berço da nação.

“Fiz também porque tenho uma profunda admiração pelo jogador e pelo ser humano, acho que tem um peso brutal, tanto no país como no mundo, é um jogador que sempre admirei e quando o vi a chegar ao meu clube, primeiro fiquei surpreendido e depois achei que fazia todo o sentido criar uma homenagem”, disse ao nosso jornal o artista urbano.

Guel diz ainda que, embora não conheça a pessoa a fundo, vê em Quaresma “um grande coração”, confessando que também o admira “muito” como pessoa.

Foto: Miguel Mazeda

Confidencia em exclusivo a O MINHO que Ricardo Quaresma já o contactou, dando-lhe os parabéns pela obra, algo que “enche de orgulho” o artista.

Para o futuro, Miguel tem em vista mais colaborações com o clube preto-e-branco, mas isso será “só mais lá para a frente”.

Homenagem aos profissionais de saúde

Miguel Mazeda foi o autor de um badalado mural pintado no Hospital de Gaia, em homenagem aos profissionais de saúde. O autor destaca aquele trabalho “pelo momento que atravessámos”.

“Esse trabalho surgiu inicialmente por vontade do hospital em colorir uma zona em construção e que se sabia que ia ficar muito cinzenta. Houve essa vontade de colorir o espaço por parte do hospital e a empresa responsável pela obra, o Grupo ABB, de Braga, contactou-me para colorir o local”, explica.

O artista explica que o trabalho que realiza é feito “preferencialmente com latas de spray”, embora também utilize tinta plástica, “para fundos e bases”. “Mas todos os desenhos são trabalhados a latas de spray”.

Refere que, para o mural do Quaresma, deve ter utilizado cerca de 30 latas, mas só “cinco ou seis” é que ficaram totalmente vazias.

“É um bocado assim, porque há várias cores, ou então, mesmo que não tenha muitas, há sempre algumas cores associadas e acabámos por precisar de muitas latas de cores diferentes, nem que seja só para um retoque”, explicou.

Continuar a ler

Populares