Seguir o O MINHO

Desporto

Rui Fonte no Fulham por 9ME e Kléber pode estar a caminho do SC Braga

em

Kléber pode estar a caminho do SC Braga

Rui Fonte está a caminho do Fulham, num negócio que vai render cerca de 9,1 milhões de euros ao SC Braga. O avançado, de 27 anos, é esperado em Inglaterra para fechar a transferência, sendo que o acordo entre os clubes está concretizado. Rui Fonte, que já representou o Arsenal, prepara-se assim para voltar ao futebol inglês para disputar o Championship. Dos 9,1 milhões, 50% serão para o Benfica, que ainda detém metade do passe do futebolista.


Em trajetória contrária pode estar Kléber. O avançado do Estoril Praia, um velha pretensão dos minhotos, pode vir a preencher a vaga deixada pelo Rui Fonte, sendo que para tal o Braga terá que desembolsar um milhão de euros.

Quem sai por empréstimo dos minhotos é o defesa central Artur Jorge vai jogar nos romenos do Steaua de Bucareste, adversário do Sporting na Liga dos Campeões de futebol, até ao final da temporada, informou hoje o SC Braga.

O defesa formado nos Guerreiros do Minho tinha sido emprestado aos belgas do Mouscron há cerca de três semanas, mas regressou a Braga nos últimos dias, e o clube minhoto anunciou ter chegado “a acordo com o Mouscron e o Steaua de Bucareste para a cedência” de Artur Jorge por uma temporada.

O jogador, que completou 23 anos na segunda-feira, renovou recentemente o contrato com o SC Braga até 2019.

Anúncio

Futebol

“Temos de mudar rapidamente para voltarmos a ser o que já fomos”

João Pedro Sousa

em

Foto: DR

Declarações após o jogo Paços de Ferreira – Famalicão, que os pacenses venceram por 2-0, da oitava jornada da I Liga de futebol:

– João Pedro Sousa (treinador do Famalicão): “Falhou-nos muita coisa. Sabíamos que íamos encontrar uma equipa muito competente, organizada e com um excelente treinador, perdemos bem e devemos ter a noção e a coragem de perceber que temos de mudar rapidamente para voltarmos a ser o que já fomos, pois de outra forma vamos ter sérios problemas.

Também deveríamos ter tido a capacidade para criar desequilíbrios e houve demasiados passes errados, receções falhadas, a nossa agressividade teria de ser outra, nunca fomos agressivos com e sem bola. Assim torna-se complicado contra qualquer adversário.

[Sobre as ausências] O Ruben Lameiras, nos últimos jogos, antes da paragem da seleção, já tinha jogado com uma pequena lesão. Arriscámos e agravámos a lesão. Continua a recuperar e não quisemos arriscar novamente. O Vaná teve um contacto direto com um positivo covid e seguimos todas as regras. Estará em isolamento nos próximos 14 dias. O Queirós deu positivo ao teste para covid antes do jogo e está a cumprir as regras da DGS.”

– Pepa (treinador do Paços de Ferreira): “O Famalicão foi uma equipa que nos causou dificuldades, mas baixámos o bloco e mantivemos as linhas juntas, o que nos permitiu controlar as várias fases do jogo.

O jogo teve duas partes distintas: na primeira dominámos na posse e no volume ofensivo, na segunda, por mérito do Famalicão, baixámos as linhas, mas, ainda assim, criámos as melhores oportunidades, pelo Luther, João Amaral e Tanque.

[Sobre uma eventual presença na fase de grupos da Taça da Liga] Não falam de nós, por um lado é bom, porque dá para picar os jogadores. Vamos pela calada e acreditamos. Estamos focados nesse curto objetivo e ambicionamos muito lá chegar. A partir do momento que é possível sonhar, vamos sonhar com isso. Se não conseguirmos, parabéns a quem lá chegar”.

Continuar a ler

Futebol

Vitória ‘conquista’ Tondela e sobe ao quinto lugar da Liga

I Liga

em

Foto: DR

André André e Bruno Duarte deram hoje três pontos ao Vitória SC em Tondela (2-0), em jogo da oitava jornada da I Liga de futebol, com os vimaranenses a subirem provisoriamente ao quinto lugar.

André André inaugurou o marcador aos 58 minutos, na marcação de uma grande penalidade, e cinco minutos depois Bruno Duarte fez o resultado final de uma partida que o Tondela terminou com 10, depois da expulsão de Salvador Agra, aos 73.

Numa primeira parte equilibrada, o Tondela teve mais lances de perigo, com Salvador Agra, aos 11 minutos, a rematar cruzado à baliza de Bruno Varela com a bola a passar perto do poste direito.

Tomislav Strkalj e Rafael Barbosa também protagonizaram momentos de perigo no Estádio João Cardoso, mas os remates saíram ao lado do poste direito ou direto às mãos de Bruno Varela.

O Vitória também dispôs de algumas oportunidades, com Rochinha, aos sete minutos, rematar para as mãos de Joel Sousa.

O marcador foi inaugurado através de uma grande penalidade provocada por Yohan Tavares, aos 58 minutos. Na marcação, André André rematou para a direita, com Joel Sousa a cair para a esquerda.

Cinco minutos depois, o Vitória aumentou a vantagem no marcador, com Bruno Duarte a surgir na cara de Joel Sousa e a rematar para o fundo da baliza.

A equipa da casa ficou em inferioridade numérica, depois de Artur Soares Dias mostrar o cartão vermelho a Salvador Agra, por uma entrada violenta sobre o antigo jogador do Tondela Pepelu.

Com as várias substituições, o jogo ganhou alguma velocidade nos 25 minutos, e o ‘auriverde’ Souleymane Anne, acabado de entrar em campo, esteve perto de marcar, mas Bruno Varela evitou o golo.

Minutos depois foi Joel Sousa que evitou que Noah, também recém-entrado em campo, marcasse.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio João Cardoso, em Tondela.

Tondela – Vitória SC, 0-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

0-1, André André, 58 minutos (grande penalidade).

0-2, Bruno Duarte, 63.

Equipas:

– Tondela: Joel Sousa, Jhon Murillo (Bebeto, 68), Abdel Medioub (João Mendes, 68), Yohan Tavares, Enzo Martinez, Salvador Agra, João Pedro (Jaume Grau, 76), Pedro Augusto, Filipe Ferreira, Tomislav Strkalj (Souleymane Anne, 68) e Rafael Barbosa.

(Suplentes: Pedro Trigueira, Bebeto, Jota, Jaquité, Jaume Grau, João Mendes, Mohamed Khacef, Telmo Arcanjo e Souleymane Anne).

Treinador: Pako Ayestarán.

– Vitória SC: Bruno Varela, Falaye Sacko (Maddox, 76), Abdul Mumin, Jorge Fernandes, Sílvio, André André, Pepelu, André Almeida (Miguel Luís, 70), Rochinha (Ricardo Quaresma, 75), Bruno Duarte (Noah, 82), Edwards.

(Suplentes: Matous Trmal, Suliman, Ricardo Quaresma, Mensah, Maddox, Lyle Foster, Noah, Miguel Luís e Janvier)

Treinador: João Henriques.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Pedro (47 minutos), André Almeida (54) e Maddox (90+2). Cartão Vermelho para Salvador Agra (73).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido a pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão volta a perder e só venceu um dos últimos seis jogos

I Liga

em

Foto: FC Famalicão

O Paços de Ferreira recebeu e venceu hoje o Famalicão, por 2-0, com um golo em cada parte, e ascendeu provisoriamente ao quinto lugar da I Liga de futebol, no jogo de abertura da oitava jornada.

Os pacenses confirmaram o bom momento de forma e alcançaram o terceiro triunfo consecutivo, incluindo a vitória na Taça de Portugal (venceram a Oliveirense por 4-0), graças aos tentos de Luther Singh, aos 20 minutos, e de Uilton, aos 88, que se estrearam a marcar esta temporada.

Com este merecido triunfo, o Paços, que tem menos um jogo, subiu ao quinto lugar, com 11 pontos, ultrapassando o Famalicão, que mantém nove e ocupa o 10.º lugar.

Na antevisão, Pepa perspetivara um bom jogo e as duas equipas fizeram por isso, apostando num futebol positivo e agradável.

Na primeira parte, o que se viu mais foi uma vontade maior do Paços, assente num meio campo mais agressivo e pressionante, que por vezes adiantava Eustáquio para fazer ‘sombra’ a Gustavo Assunção e, assim, anular uma das saídas limpas da formação famalicense, e uma maior rapidez com bola e objetividade na finalização.

Douglas Tanque, de regresso ao ‘onze’ pacense após lesão, foi a referência no ataque e deu sempre muito trabalho aos centrais do Famalicão, conseguindo, também, criar espaços para as penetrações de Luther Singh e Hélder Ferreira, sobretudo.

O Famalicão, que iniciou o jogo com Riccieli no lugar de Diogo Queirós relativamente ao jogo da Taça de Portugal (vitória no reduto do Oriental por 3-0), até foi a primeira equipa a criar perigo, aos oito minutos, num cabeceamento para fora de Jhonata Robert, mas esse lance foi uma exceção numa primeira parte em que raramente conseguiu criar perigo.

Com naturalidade, os locais adiantaram-se no marcador, aos 20 minutos, por Luther Singh, com um remate forte e colocado de fora da área, sem possibilidades de defesa para Luiz Júnior, que repetiu a titularidade na baliza do Famalicão

Aposta para os sub-20 do Brasil, Luiz Júnior voltou a ver o perigo rondar a sua baliza seis minutos depois, por Eustáquio, num remate de primeira a responder ao cruzamento de Oleg da esquerda, brilhando mais tarde, já na segunda parte, a um cabeceamento de Tanque na pequena área do Famalicão, com Marcelo a falhar depois a recarga.

Este lance, aos 61 minutos, e uma outra incursão perigosa protagonizada minutos antes pelo internacional sul-africano Luther Singh mantiveram os pacenses sempre mais próximos do golo, apesar da esperada reação famalicense à desvantagem no marcador.

João Pedro Sousa juntou no segundo tempo Dyego Souza a Trotta no centro do ataque e aumentou a agressividade no meio campo com a entrada de Bruno Jordão, mas estas alterações apenas aproximaram a equipa da baliza de Jordi, não tendo correspondência em matéria de oportunidades de golo.

Seria mesmo o Paços a chegar ao golo, nos instantes finais do encontro, numa incursão de Uilton pela direita, concluída com um remate forte e colocado de fora da área, fixando o resultado final.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

Paços de Ferreira – Famalicão, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Luther Singh, 20 minutos.

2-0, Uilton, 88.

Equipas:

– Paços de Ferreira: Jordi, Fernando Fonseca, Marcelo, Marco Baixinho, Oleg, Stephen Eustáquio, Luiz Carlos, Bruno Costa (Uilton, 73), Hélder Ferreira (Diaby, 73), Douglas Tanque (Dor Jan, 87) e Luther Singh (João Amaral, 65).

(Suplentes: Michael, Uilton, Maracás, Diaby, Ibrahim, João Amaral, Adriano Castanheira, Dor Jan e João Pedro).

Treinador: Pepa.

– Famalicão: Luiz Júnior, Edwin Herrera, Riccieli, Babic, Gil Dias (Guga, 85), Valenzuela, Joaquín Pereyra (Dyego Souza, 46), Gustavo Assunção, Jhonata Robert (Calvin, 66), Marcello Trotta e Iván Jaime (Bruno Jordão, 46).

(Suplentes: Zlobin, Morer, Henrique Trevisan, Calvin, Patrick William, Guga, Bruno Jordão, João Neto e Dyego Souza).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: João Bento (AF Santarém).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Babic (17), Bruno Costa (22), Douglas Tanque (33), Hélder Ferreira (70), Oleg (80), Bruno Jordão (83) e Gustavo Assunção (90+3).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Populares