Seguir o O MINHO

Alto Minho

Reportagem de jornalista de Ponte de Lima distinguida pela Comissão Nacional da UNESCO

em

Raquel de Melo, jornalista de Ponte de Lima a trabalhar na TSF, desde 2004, é a responsável pela reportagem “Som da Rua”, trabalho que foi distinguido, na categoria rádio, pela Comissão Nacional da UNESCO, com o Prémio de Jornalismo, Direitos Humanos e Integração.

O prémio, segundo a representação da UNESCO em Portugal, “visa reconhecer o trabalho desenvolvido por profissionais da comunicação social, a nível nacional, em prol dos direitos humanos e das liberdades fundamentais” e é atribuído ao melhor trabalho realizado por profissionais da comunicação social nas suas diversas modalidades – meios audiovisuais, rádio e imprensa escrita.

A orquestra portuense “Som da Rua” é um projeto “destinado a pessoas que conhecem as ruas como as palmas da mão e que todas as quartas-feiras se reúnem numa sala do Porto, entre a Sé e a Ribeira, para os ensaios”. A reportagem relata as vidas difíceis e encontraram na música um porto de abrigo imaginário que lhes devolveu o desejo de viver e, a cada acorde, esquecem as marcas do pior dos dias, escreve aquela estação, na descrição da peça, no seu site.

 Ouça a reportagem "Som da Rua" de Raquel de MeloIcone de play

Raquel de Melo nasceu em Ponte de Lima, em 1980, licenciou-se em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais, da Universidade Nova de Lisboa, em 2002, e trabalha na TSF desde 2004.

Portugal criou a sua Comissão Nacional da UNESCO em 1979, sob a égide do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

 

Notícia atualizada às 16:58: “licenciou-se em Ciências da Comunicação” e não em jornalismo.

Populares