Presidente do ABC diz que ‘finalíssima’ será em Braga e critica Federação

O presidente do ABC Braga disse, esta quarta-feira, que o quinto jogo da final do campeonato de andebol vai realizar-se em Braga e acusa a Federação de Andebol de Portugal (FAP) de beneficiar o Benfica.

“Isto não é nada contra o Benfica, mas contra quem tomou esta decisão anormal e anacrónica em defesa do Benfica, não sei a que título”, afirmou o presidente do ABC, João Luís Nogueira.

O dirigente assegurou que o jogo será em Braga, às 18h30 de sábado, e garantiu: “vamos ser campeões, não tenham dúvidas“.

João Luís Nogueira deixou ainda entreaberta a possibilidade de facultar bilhetes aos adeptos ‘encarnados’, o que terá que acontecer até às 12h00 de quinta-feira para que o jogo se realize em Braga, caso contrário será no mesmo dia, às 21h00, mas em São João da Madeira.

A polémica surgiu na terça-feira após a FAP ter anulado a marcação do jogo decisivo, que estava marcado para esta quarta, porque o clube bracarense ter-se-ia recusado a disponibilizar 15 por cento dos bilhetes aos visitantes, e adiá-lo para sábado.

Contudo, o ABC explicou, esta quarta-feira, em comunicado, que esse pedido teria que ser feito pelo Benfica até cinco dias antes da partida, o que, segundo os minhotos, não aconteceu, mas sim apenas quatro dias antes, “em claro incumprimento com a norma regulamentar”.

Por essa razão, o ABC vendeu entretanto esses bilhetes “a empresas solidárias com a posição do clube”.

O ABC acusa a FAP de, com esta “decisão unilateral”, visar “beneficiar o Benfica e deturpar o princípio da ilegalidade entre os clubes participantes“, sendo que o clube bracarense entende que a ausência de normas sancionatórias no regulamento desportivo específico da prova, que estabeleçam a possibilidade de alteração do jogo e/ou em local que não seja a casa do ABC, em Braga, “tem como consequência única a nulidade da deliberação da direção da FAP”.

O clube considera ainda que a decisão da FAP, “para além de não respeitar o teor do regulamento desportivo que elaborou, modifica as regras da competição em vésperas da realização da final do campeonato, prejudicando o ABC, o que constitui uma gritante ilegalidade, suscetível de apuramento de responsabilidade civil (entre outras) à direção da FAP junto das instâncias judiciais”.

O ABC informa também que, ainda esta quarta, dará conhecimento da situação à secretaria de Estado da Juventude e do Desporto e ao Instituto Português da Juventude e do Desporto.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Desporto. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Famalicão renova com Chico, Feliz e Mendes

Próximo Artigo

Caminhada "Cávado, o rio que nos une" mobilizou 300 participantes

Artigos Relacionados
x