Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Politécnico de Viana já tem Insectário

Ponte de Lima recebe congresso internacional sobre produção e utilização de insetos

em

Fotos: IPVC

A funcionar há quase um ano o Insectário da Escola Superior Agrária do Politécnico de Viana do Castelo surge no âmbito do projeto MAR2020-MAR-02.01-FEAMP-0087-Rana perezi, que visa o estudo de fontes alternativas de proteína para o desenvolvimento de rações a utilizar na produção comercial de rãs, de acordo com as recomendações da Comissão Europeia de diminuir a dependência do uso da farinha de peixe nas rações para aquacultura.

O projeto, coordenado pela ESA-IPVC, tem como parceira a Associação Portuguesa de Ranicultura, encontrando-se já em fase avançada de instalação a Unidade de Investigação em Aquacultura.

Uma vez que a utilização de insetos já se encontra regulamentada para uso em rações para peixes, a ESA/IPVC iniciou há quase um ano (através da utilização de um espaço adaptado para o efeito), uma unidade experimental para produção de insetos (Insectário ESA) com o objetivo de testar diferentes formas de produção de insetos através da avaliação da qualidade nutricional e o desempenho zootécnico de diferentes espécies assim como a sua viabilidade para a produção de componentes a incorporar nas dietas experimentais da Unidade de Investigação em Aquacultura (inclusive sendo tema do desenvolvimento de uma Tese de Mestrado em Agricultura Biológica, em fase de conclusão).

Em breve será dado início à construção de uma Unidade autónoma para instalação do “Insetário ESA” onde se pretende continuar com os trabalhos de investigação sobre a produção de insetos, nomeadamente das espécies Tenebrio molitor e Zophobas morio (Coleóptera, “Besouros da farinha”), Acheta domesticus (Ortóptera, “Grilo domestico”) e Blaptica dubia (Blattodea, “Barata dúbia”) que já se encontram em plena produção nas instalações provisórias do Insetário ESA.

O projeto MAR2020-MAR-02.01-FEAMP-0087-Rana perezi foi financiado com cerca de 740 mil euros através do Programa Operacional MAR2020, sendo financiado em 75% através do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) e em 25% através de comparticipação nacional (dos quais cerca de 50 mil euros serão investidos na construção e equipamento do Insectário experimental).

Congresso

Durante dois dias, a Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica, em parceria com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, reúne, em Ponte de Lima, especialistas na área dos insetos no II Congresso Internacional sobre Produção e Utilização de Insetos (INSECTA’2019).

Uma área que tem vindo a ser cada vez mais explorada e trabalhada pela Escola Superior Agrária do Politécnico de Viana do Castelo e que vai de encontro com as recomendações da Comissão Europeia e da FAO, “para que sejam encontradas fontes alternativas de proteínas para suprir o crescente aumento da população mundial de fontes proteicas de elevado valor biológico, assim como a sua utilização como matéria prima na elaboração de rações para animais (de companhia e de produção)”.

A INSECTA’2019 encontra-se dividida em 4 sessões que pretendem, segundo a organização, “trazer aos participantes os conteúdos mais relevantes sobre a regulamentação, perspetivas da indústria e da investigação sobre a produção e o uso dos insetos na cadeia alimentar humana (Food) e animal (Feed) assim como sobre as técnicas de produção e maneio dos insetos”.

O painel de oradores convidados para o primeiro dia do INSECTA’2019 conta com a participação de nomes como os de Teun Veldkamp, presidente da Commission on Insects da Federação Europeia da Ciência Animal (EAAP), Christophe Derrien, membro da International Platform of Insects for Food and Feed (IPIFF), Silvia Capelloza do Council of Research in Agriculture and Analysis of Agricultural Economics (Itália), José Manuel Costa (DGAV/EU), Guilherme Pereira (Portugal Bugs), Daniel Murta (Entogreen, Portugal), Jose Sánchez (Aproinsect, Espanha) e Rui Nunes (Portugal Insect), entre outros.

No segundo dia será realizado um Workshop sob a responsabilidade do docente do IPVC, Júlio César Lopes e da bolseira de Investigação do IPVC, Sara Cardoso, subordinado ao tema: “Six-Legged Livestock: introdução à produção de insetos”, cujo programa pretende fornecer aos participantes, informações sobre as técnicas de produção das principais espécies de insetos utilizados em produção comercial.

Anúncio

Alto Minho

Ponte de Lima assume encargos no regresso às aulas dos alunos dos 11.º e 12.º anos

Transporte escolar

em

Foto: Divulgação

O Município de Ponte de Lima assumiu todos os encargos e reorganizou toda a rede de transportes escolares, para os alunos neste enquadramento, que frequentam o ensino regular, e dispunham de passe, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a autarquia explica que “todo este trabalho de concertação [serve] para dar uma resposta eficaz a esta nova realidade”.

“Foi conseguido, através da articulação com as Juntas de Freguesia do concelho, que têm mostrado uma disponibilidade inequívoca, neste plano conjunto no combate à pandemia no momento de regresso paulatino às atividades regulares de um novo quotidiano”, acrescenta a nota.

No seguimento das novas orientações do Ministério da Educação, para o regresso às aulas presenciais dos alunos dos 11.º e 12.º anos, nas disciplinas que têm exame nacional, as escolas secundárias do concelho de Ponte de Lima, foram desinfetadas numa ação implementada pelos militares do regimento de Cavalaria nº 6 de Braga.

Continuar a ler

Alto Minho

Feira de Ponte de Lima regressa na segunda-feira

Desconfinamento

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

A feira quinzenal de Ponte de Lima reabre na próxima segunda-feira, anunciou hoje a autarquia.

A feira de antiguidades e velharias é retomada a 14 de junho e a feira de artesanato a 28 de junho, ambas na Avenida dos Plátanos.

A decisão da autarquia surge no seguimento da “decisão da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, ao confirmar a retoma da atividade das feiras em todos os concelhos do distrito a partir do dia 25 de maio, após o Governo ter incluído este setor na 2.ª fase do plano de desconfinamento”, refere nota de imprensa enviada às redações.


A retoma das feiras está condicionada a um plano de contigência, disponível para consulta no site da câmara, com as seguintes regras: é obrigatório o uso de máscara pelos feirantes e consumidores, podendo ser substituída com o uso de viseira; os feirantes terão de ter, para disponibilização aos utentes, solução antisséptica de base alcoólica; manter uma distância mínima de dois metros entre as pessoas; o atendimento terá de ser efetuado de forma organizada, limitado a um consumidor de cada vez, respeitando as regras de higiene e segurança; assegurar-se que as pessoas permanecem no recinto da feira apenas o tempo estritamente necessário à aquisição dos bens.

A reabertura das feiras, avisa o município limiano, ” será avaliada de acordo com o desenrolar da situação e de acordo com as orientações emanadas pela DGS e pelo Governo”.

Continuar a ler

Alto Minho

Jovem entra em despiste, capota e acaba em cima de uma nespereira em Ponte de Lima

Sentido Ponte de Lima-Barcelos

em

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Um jovem do sexo masculino sofreu ferimentos na sequência de um despiste, na noite de segunda-feira, por volta das 23:00 horas, na freguesia de Facha, em Ponte de Lima.

Ao que apurou O MINHO, o jovem seguia na EN 204, sentido Ponte de Lima – Barcelos, quando a pick up que conduzia terá entrado em despiste, por motivos desconhecidos, acabando por capotar, tombando a uma das bermas. A carrinha acabou por ficar suspensa em cima de uma árvore de fruto.

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Segundo Carlos Lima, comandante dos Bombeiros de Ponte de Lima, foi acionada para o local uma equipa de resgate, dada a primeira informação de que a vítima estaria em local de difícil acesso. Para além dessa equipa, foi ainda mobilizada uma equipa de desencarceramento e uma ambulância.

“Quando chegamos ao local, verificou-se que a vítima já estava fora da viatura, consciente e colaborante, pelo que apenas foi necessário o transporte para o Hospital de Viana”, disse o responsável a O MINHO.

No local esteve ainda a SIV de Ponte de Lima, mas não foi necessária a intervenção.

A GNR local registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares