Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Politécnico de Viana já tem Insectário

Ponte de Lima recebe congresso internacional sobre produção e utilização de insetos

em

Fotos: IPVC

A funcionar há quase um ano o Insectário da Escola Superior Agrária do Politécnico de Viana do Castelo surge no âmbito do projeto MAR2020-MAR-02.01-FEAMP-0087-Rana perezi, que visa o estudo de fontes alternativas de proteína para o desenvolvimento de rações a utilizar na produção comercial de rãs, de acordo com as recomendações da Comissão Europeia de diminuir a dependência do uso da farinha de peixe nas rações para aquacultura.

O projeto, coordenado pela ESA-IPVC, tem como parceira a Associação Portuguesa de Ranicultura, encontrando-se já em fase avançada de instalação a Unidade de Investigação em Aquacultura.

Uma vez que a utilização de insetos já se encontra regulamentada para uso em rações para peixes, a ESA/IPVC iniciou há quase um ano (através da utilização de um espaço adaptado para o efeito), uma unidade experimental para produção de insetos (Insectário ESA) com o objetivo de testar diferentes formas de produção de insetos através da avaliação da qualidade nutricional e o desempenho zootécnico de diferentes espécies assim como a sua viabilidade para a produção de componentes a incorporar nas dietas experimentais da Unidade de Investigação em Aquacultura (inclusive sendo tema do desenvolvimento de uma Tese de Mestrado em Agricultura Biológica, em fase de conclusão).

Em breve será dado início à construção de uma Unidade autónoma para instalação do “Insetário ESA” onde se pretende continuar com os trabalhos de investigação sobre a produção de insetos, nomeadamente das espécies Tenebrio molitor e Zophobas morio (Coleóptera, “Besouros da farinha”), Acheta domesticus (Ortóptera, “Grilo domestico”) e Blaptica dubia (Blattodea, “Barata dúbia”) que já se encontram em plena produção nas instalações provisórias do Insetário ESA.

O projeto MAR2020-MAR-02.01-FEAMP-0087-Rana perezi foi financiado com cerca de 740 mil euros através do Programa Operacional MAR2020, sendo financiado em 75% através do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) e em 25% através de comparticipação nacional (dos quais cerca de 50 mil euros serão investidos na construção e equipamento do Insectário experimental).

Congresso

Durante dois dias, a Associação Portuguesa de Engenharia Zootécnica, em parceria com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, reúne, em Ponte de Lima, especialistas na área dos insetos no II Congresso Internacional sobre Produção e Utilização de Insetos (INSECTA’2019).

Uma área que tem vindo a ser cada vez mais explorada e trabalhada pela Escola Superior Agrária do Politécnico de Viana do Castelo e que vai de encontro com as recomendações da Comissão Europeia e da FAO, “para que sejam encontradas fontes alternativas de proteínas para suprir o crescente aumento da população mundial de fontes proteicas de elevado valor biológico, assim como a sua utilização como matéria prima na elaboração de rações para animais (de companhia e de produção)”.

A INSECTA’2019 encontra-se dividida em 4 sessões que pretendem, segundo a organização, “trazer aos participantes os conteúdos mais relevantes sobre a regulamentação, perspetivas da indústria e da investigação sobre a produção e o uso dos insetos na cadeia alimentar humana (Food) e animal (Feed) assim como sobre as técnicas de produção e maneio dos insetos”.

O painel de oradores convidados para o primeiro dia do INSECTA’2019 conta com a participação de nomes como os de Teun Veldkamp, presidente da Commission on Insects da Federação Europeia da Ciência Animal (EAAP), Christophe Derrien, membro da International Platform of Insects for Food and Feed (IPIFF), Silvia Capelloza do Council of Research in Agriculture and Analysis of Agricultural Economics (Itália), José Manuel Costa (DGAV/EU), Guilherme Pereira (Portugal Bugs), Daniel Murta (Entogreen, Portugal), Jose Sánchez (Aproinsect, Espanha) e Rui Nunes (Portugal Insect), entre outros.

No segundo dia será realizado um Workshop sob a responsabilidade do docente do IPVC, Júlio César Lopes e da bolseira de Investigação do IPVC, Sara Cardoso, subordinado ao tema: “Six-Legged Livestock: introdução à produção de insetos”, cujo programa pretende fornecer aos participantes, informações sobre as técnicas de produção das principais espécies de insetos utilizados em produção comercial.

Anúncio

Ponte de Lima

Já está tudo à espera das Feiras Novas em Ponte de Lima

De 4 a 9 de setembro

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

A mais importante festa de Ponte de Lima realiza-se este ano entre os dias 4 e 9 de setembro, encerrando o ciclo das grandes romarias minhotas.

Mantendo-se fiel aos costumes a que há muito habituou os visitantes, a romaria arranca a 4 de setembro, desde a Alameda de São João, até ao largo de Camões, com a tradicional arruada e encontro concelhio de concertinas, às 21:30. Segue-se a Abertura Solene das Feiras Novas, uma alegoria à Ponte Medieval de Ponte de Lima.

Este momento precede a abertura oficial da iluminação, momento em que a ponte medieval, ex-libris Limiano, está interdita ao público. Esta ocasião decorre pelas 22.30, com a festa a continuar noite adentro, com rusgas e concertinas.

Por sua vez a noite de quinta-feira, 5 de setembro, inaugura com um concerto da Banda de Música de Estorãos, em pleno Largo de Camões, às 21h00. A animação continua posteriormente, na Expolima, com o “Ponte de Lima Music Fest”, que decorre das 22:00 às 04:00.

Quanto a sexta-feira, dia 6 de setembro, a Romaria inicia-se pelas 08h00 com uma Salva de Morteiros. A Festa prolonga-se durante o dia, sendo de destacar o espetáculo de “Fados/Fado ao Centro/Coimbra”. Este grupo recorda os temas mais conhecidos da trajetória da Canção Coimbrã, às 21:00, no Jardim do Paço do Marquês.

Ainda no mesmo local, pelas 22:30, a irreverência sadia da juventude estudantil dá mote à festa, com concertos das Tunas Académicas, Hinoportuna, Tuna de Engenharia da Universidade do Minho, Tun’ao Minho, Tuna Universitária do Minho, e Tun’Obebes.

Em paralelo, às 22:00 decorrem no Largo de Camões, concertos da Banda de Música da Casa do Povo de Moreira de Lima, e da Banda de Música de Rio Mau, de Penafiel. Ainda em simultâneo, e desde as 21:00 decorrem na Expolima os tradicionais cantares ao desafio, até às 24:00, com “Cachadinha e seus Amigos”. A Expolima acolhe posteriormente, das 00:00 às 06:00, o “Ponte de Lima Music Fest”.

A manhã de sábado, 7 de setembro, volta a abrir com uma Salva de Morteiros às 08:00 e, às 08:30 com o tradicional Concurso Pecuário, animado pelo Grupo de Música Popular da Feitosa, no Picadeiro Grande da Expolima. Às 12:00 os participantes do concurso saem deste recinto em desfile. Durante o dia, o “Grupo de Zés Pereiras”, “Gaiteiros”, “Gigantones e Cabeçudos”, “Amigos d’Areia – Darque, Grupo de Bombos de Santiago de Poiares”, “Voluntários de Baião, Unidos da Paródia”, “Amigos da Farra”, e os “Amigos da Borga, Grupo Recreativo de Viariz”, animam as ruas e o Largo de Camões, a partir das 08:30.

É precisamente a partir do Largo de Camões, que, às 09:00, as Bandas de Música “Grupo de Cultura Musical de Ponte de Lima” e “Banda de Música Junqueirense” começam a desfilar pelas ruas, em direção aos coretos. No mesmo local, pelas 12:15, decorre uma nova concentração de “Zés Pereira” e “Gigantones”.

Pelas 16:00 chega um dos pontos altos da Romaria: o Cortejo Etnográfico. Este é um autêntico museu vivo de atividades agrícolas, usos, costumes e tradições da vila minhota.

Já para os amantes arte equestre decorre em simultâneo uma Corrida de Garranos, na Expolima, às 16:30. Consagrada às rusgas, a noite de sábado acolhe cantares no Centro Histórico, a partir das 22:00. Para todos os gostos, a noite continua com o “Ponte de Lima Music Fest”, das 22:00 às 06:00.

Às 00:30 desta noite, decorre o aclamado espetáculo de pirotecnia. A “Noite do Fogo” pode ser apreciada do areal e do Largo de Camões.
A romaria de noite e de dia, amanhece novamente, a 8 de setembro, com a usual Salva de Morteiros às 08:00, com “Zés Pereiras, Gaiteiros, Gigantones e Cabeçudos” a partir das 08:30, novamente com as Bandas Musicais de Famalicão, e de Golães, às 09h00, e nova concentração de “Zés Pereiras” às 12:00.

As figuras e os episódios da história de Ponte de Lima ganham vida às 15:30 com o Cortejo Histórico. Após este desfile, decorre pelas 18:00, na Expolima, uma Tourada. No mesmo local pelas 21:30, apresenta-se o Festival Limiano de Folclore, que tem como palco simultâneo o Jardim do Paço do Marquês. A música continua das 22:00 às 06:00, na Expolima, com o “Music Fest”. Sendo que às 00:30 decorre a sessão de fogo de artifício “Fogo do Meio”.

A 9 de setembro, dá-se a última Feira Franca. A segunda-feira, o dia consagrado às Solenidades Religiosas em honra de Nossa Senhora das Dores, Padroeira das Festas, é anunciada por uma nova Salva de Morteiros à hora usual, e pelas Bandas Musicais de São Martinho da Gandra e da Casa do Povo de Moreira do Lima, cujos concertos começam às 9h00 e se prolongam ao longo do dia.

A Missa solene com Sermão em honra de Nossa Senhora das Dores, decorre às 10:30, e a respetiva procissão decorre às 16:30, dando ênfase ao caráter religioso que sustenta a origem desta festa também profana.

O Largo de Camões acolhe às 19:00 a despedida das Bandas, e às 22:00 a “Última Noite de Festa – Noite do Baile”, uma verbena popular com o Conjunto “Costa Verde”, que encerra o ciclo de grandes romarias que geram um grande movimento festivo na região, atraindo centenas de milhar de pessoas, há já 193 anos.

Continuar a ler

Alto Minho

Feiras Novas: Festas de Ponte de Lima vão ter hospital de campanha para tratar casos ligeiros

Pela primeira vez

em

Foto: Divulgação / Arquivo

As Feiras Novas, que decorrem em setembro, em Ponte de Lima, vão dispor pela primeira vez de um hospital de campanha para “tratar” casos “ligeiros”, para evitar sobrecarregar a urgência do hospital, disse hoje à Lusa a organização.

“Este ano, pela primeira, no largo da capela das Pereiras vamos ter um pequeno hospital de campanha com enfermeiros do INEM para assistirem todos os que necessitarem, fazendo uma pré-triagem hospitalar, para que os bombeiros fiquem mais libertos para acudir às pessoas que precisem de auxílio e, também, para aliviar os médicos da urgência do hospital Conde de Bertiandos, para atender casos que exijam mais cuidados”, explicou Ana Machado.

As Feiras Novas de Ponte de Lima, criadas pelo rei D. Pedro IV, por provisão de 5 de maio de 1826, vão decorrer este ano entre os dias 04 e 09 de setembro.

Ana Machado, médica que preside à associação concelhia das Feiras Novas, adiantou que o “pequeno hospital de campanha funcionará entre as 20:00 e as 08:00 dos dias 06, 07 e 08 de setembro”.

“Há muitas chamadas para os bombeiros que têm de se deslocar ao local e, na maior parte das vezes, porque as pessoas estão etilizadas, sofrem pequenas escoriações ou agressões que não justificam o transporte ao hospital. A coordenação entre os bombeiros, esta equipa de enfermagem e o hospital funcionará de maneira mais exequível, libertando bombeiros e hospital para casos mais específicos”, disse.

Ana Machado, que é também vereadora a meio tempo na Câmara de Ponte de Lima (CDS-PP), adiantou que aquele serviço “estará dotado de todos os meios necessários para suporte básico de vida, com desfibrilhador, e preparado para realizar pequenas intervenções cirúrgicas”, facilitando “muito o trabalho dos bombeiros” e libertando “a urgência do hospital”.

Com o lema “Feiras Novas são romaria de noite e de dia”, as festas começam no dia 04 de setembro com as tradicionais rusgas do Alto Minho, um dos pontos altos do programa.

“Nesta altura, para o dia 04 de setembro já temos inscritos 450 tocadores de concertina e cantadores ao desfio, só do concelho de Ponte de Lima”, destacou.

Naquele dia, a arruada de concertinas que dá o tiro de partida para quatro dias de Feiras Novas começa pelas 21:30, na Alameda de São João rumo ao Largo de Camões, em pleno centro histórico, percorrendo as várias ruas e tasquinhas da vila.

O evento que antecede o arranque oficial das Feiras Novas dura “até ao amanhecer”, juntando cantadores e tocadores, mas também muitos outros que se vão juntando à festa de uma forma espontânea.

A abertura “solene” da romaria vai ser este ano marcada por “um espetáculo multimédia que realçará a beleza da ponte medieval de Ponte de Lima, seguido da iluminação da vila”.

Os cantares ao desafio voltam a marcar presença no dia 06 de setembro, no recinto da Expolima, com a participação esperada de “cerca de 900 tocadores de concertinas e cantadores ao desafio de todo o país”.

“Estes encontros garantem a genuinidade das Feiras Novas”, realçou a presidente da associação concelhia destas festas.

Os tradicionais cortejos – etnográfico, que se realiza na tarde do dia 07 de setembro, e histórico, no dia 08 – são outros dos pontos altos da festa. A feira do gado e os concursos pecuários são também números obrigatórios da festa que tem um sítio na Internet e uma aplicação móvel, na qual “está disponível toda a informação sobre as festas, ofertas de alojamento e restauração, entre outras”.

O ribombar dos bombos, grupos de Zés Pereiras, gaiteiros, concertos de bandas de música, fado, folclore, tocatas, fogo-de-artifício, uma corrida de garranos e uma tourada completam o programa da festa anual de Ponte de Lima.

O espetáculo tauromáquico, “que se realiza desde 1826”, decorrerá no dia 08 de setembro, a partir das 18:00, no recinto da Expolima, com os cavaleiros Rui Salvador, Filipe Gonçalves e Marcos Bastilhas e os forcados amadores de Santarém, Ramo Grande dos Açores. Serão lidados seis toiros da Ganadaria São Martinho, ao ritmo da Banda de Música de Ponte de Lima.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Camião de transporte de carros arde na A3 em Ponte de Lima

Em Fornelos

em

Foto: Valter Pereira no grupo de Facebook "Moina na Estrada"

Um camião de transporte de viaturas, conhecido como porta-carros, foi atingido pelas chamas ao início da noite desta quinta-feira, ao quilómetro 73 da Autoestrada n.º 3, em Fornelos, Ponte de Lima.

Ao que O MINHO apurou junto de fonte envolvida na emergência, a ignição deu-se dentro de uma das viaturas que seguiam no reboque, acabando por propagar para o camião e para os terrenos a face da autoestrada.

Ao local acorreram os Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima com três viaturas e onze bombeiros. Não há feridos a registar.

O trânsito encontra-se condicionado naquele local no sentido Norte / Sul [Valença / Porto].

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares