Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Mordomo de Fontão pronto para oferecer almoço a 600 pessoas na “melhor Páscoa de Portugal”

“Ó Fontão, linda terra, és um símbolo imortal, tua Páscoa tão bonita, a melhor de Portugal” (hino)

em

Vídeo: YouTube (2015)

Fontão, freguesia do concelho de Ponte de Lima com cerca de 900 a mil habitantes, apresenta todos os anos aquela que será uma das mais conhecidas festas de Páscoa do país. Que o digam as televisões que, ano após ano, acompanham o almoço que o mordomo da cruz oferece a toda a população e visitantes. Este ano são esperadas 600 pessoas.

Trata-se de uma tradição “muito antiga” e que tem algumas particularidades: “desde a escolha do mordomo, até à adesão de toda a freguesia e terminando, já noite dentro, na segunda-feira de Páscoa” como revelou a O MINHO, o presidente da Junta, Manuel Velho.

O mordomo seguinte é escolhido no almoço de Páscoa. “A ideia é que seja uma surpresa e pode ser qualquer um, mesmo que já tenha sido”, começa por explicar o autarca. “Tenta-se que seja mesmo uma surpresa mas, às vezes, não é possível”. Este ano, coube a José Orlando Fernandes a organização.

Ao escolhido é entregue “o ramo”. Para além do mordomo da Cruz, ‘o principal’, há mais dois, chamados ‘mordomos do Senhor’ que ficam encarregues de organizar a Páscoa seguinte. A tomada de posse só acontece na quarta-feira de cinzas mas depois “é sempre a aviar na angariação de fundos”.

Oito dias antes a toda a freguesia é convidada a participar: “tirando um ou outro emigrante que possa não estar por cá, todas as famílias abrem a porta à cruz”. Segundo Manuel Velho, “é sempre uma grande festa na casa de toda a gente”.

Almoço

Foto: Imagens YouTube (2015)

O compasso pascal sai às 08:30 de domingo e faz a pausa para o almoço às 13:00. “A tenda [com cerca de 500 metros quadrados] já está montada e temos já 600 pessoas confirmadas mas poderão aparecer mais alguns à última da hora”. É neste repasto que se fica a conhecer o próximo mordomo, que, para além de oferecer o almoço – no ano passado, foram servidos 400 quilos de carne e bacalhau -, ficará responsável por assegurar a limpeza da igreja e os serviços do sacristão.

Pelas 16:00, o compasso volta a sair rumo às casas da Freguesia e não tem uma hora para regressar: “depende sempre da qualidade do vinho que formos encontrando”, diz a rir o presidente da Junta.

Na segunda-feira de Páscoa a cruz visita outra parte da freguesia. “Já houve anos em que
acabamos às 23:30 porque a volta é maior”, revela, também, Manuel Velho.

É no final, já em pleno largo de acesso à Igreja que “os rapazes mais novos da Freguesia pegam nos Mordomos às costas e os levam para a Igreja”.

Anúncio

Alto Minho

Feiras Novas: Festas de Ponte de Lima vão ter hospital de campanha para tratar casos ligeiros

Pela primeira vez

em

Foto: Divulgação / Arquivo

As Feiras Novas, que decorrem em setembro, em Ponte de Lima, vão dispor pela primeira vez de um hospital de campanha para “tratar” casos “ligeiros”, para evitar sobrecarregar a urgência do hospital, disse hoje à Lusa a organização.

“Este ano, pela primeira, no largo da capela das Pereiras vamos ter um pequeno hospital de campanha com enfermeiros do INEM para assistirem todos os que necessitarem, fazendo uma pré-triagem hospitalar, para que os bombeiros fiquem mais libertos para acudir às pessoas que precisem de auxílio e, também, para aliviar os médicos da urgência do hospital Conde de Bertiandos, para atender casos que exijam mais cuidados”, explicou Ana Machado.

As Feiras Novas de Ponte de Lima, criadas pelo rei D. Pedro IV, por provisão de 5 de maio de 1826, vão decorrer este ano entre os dias 04 e 09 de setembro.

Ana Machado, médica que preside à associação concelhia das Feiras Novas, adiantou que o “pequeno hospital de campanha funcionará entre as 20:00 e as 08:00 dos dias 06, 07 e 08 de setembro”.

“Há muitas chamadas para os bombeiros que têm de se deslocar ao local e, na maior parte das vezes, porque as pessoas estão etilizadas, sofrem pequenas escoriações ou agressões que não justificam o transporte ao hospital. A coordenação entre os bombeiros, esta equipa de enfermagem e o hospital funcionará de maneira mais exequível, libertando bombeiros e hospital para casos mais específicos”, disse.

Ana Machado, que é também vereadora a meio tempo na Câmara de Ponte de Lima (CDS-PP), adiantou que aquele serviço “estará dotado de todos os meios necessários para suporte básico de vida, com desfibrilhador, e preparado para realizar pequenas intervenções cirúrgicas”, facilitando “muito o trabalho dos bombeiros” e libertando “a urgência do hospital”.

Com o lema “Feiras Novas são romaria de noite e de dia”, as festas começam no dia 04 de setembro com as tradicionais rusgas do Alto Minho, um dos pontos altos do programa.

“Nesta altura, para o dia 04 de setembro já temos inscritos 450 tocadores de concertina e cantadores ao desfio, só do concelho de Ponte de Lima”, destacou.

Naquele dia, a arruada de concertinas que dá o tiro de partida para quatro dias de Feiras Novas começa pelas 21:30, na Alameda de São João rumo ao Largo de Camões, em pleno centro histórico, percorrendo as várias ruas e tasquinhas da vila.

O evento que antecede o arranque oficial das Feiras Novas dura “até ao amanhecer”, juntando cantadores e tocadores, mas também muitos outros que se vão juntando à festa de uma forma espontânea.

A abertura “solene” da romaria vai ser este ano marcada por “um espetáculo multimédia que realçará a beleza da ponte medieval de Ponte de Lima, seguido da iluminação da vila”.

Os cantares ao desafio voltam a marcar presença no dia 06 de setembro, no recinto da Expolima, com a participação esperada de “cerca de 900 tocadores de concertinas e cantadores ao desafio de todo o país”.

“Estes encontros garantem a genuinidade das Feiras Novas”, realçou a presidente da associação concelhia destas festas.

Os tradicionais cortejos – etnográfico, que se realiza na tarde do dia 07 de setembro, e histórico, no dia 08 – são outros dos pontos altos da festa. A feira do gado e os concursos pecuários são também números obrigatórios da festa que tem um sítio na Internet e uma aplicação móvel, na qual “está disponível toda a informação sobre as festas, ofertas de alojamento e restauração, entre outras”.

O ribombar dos bombos, grupos de Zés Pereiras, gaiteiros, concertos de bandas de música, fado, folclore, tocatas, fogo-de-artifício, uma corrida de garranos e uma tourada completam o programa da festa anual de Ponte de Lima.

O espetáculo tauromáquico, “que se realiza desde 1826”, decorrerá no dia 08 de setembro, a partir das 18:00, no recinto da Expolima, com os cavaleiros Rui Salvador, Filipe Gonçalves e Marcos Bastilhas e os forcados amadores de Santarém, Ramo Grande dos Açores. Serão lidados seis toiros da Ganadaria São Martinho, ao ritmo da Banda de Música de Ponte de Lima.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Camião de transporte de carros arde na A3 em Ponte de Lima

Em Fornelos

em

Foto: Valter Pereira no grupo de Facebook "Moina na Estrada"

Um camião de transporte de viaturas, conhecido como porta-carros, foi atingido pelas chamas ao início da noite desta quinta-feira, ao quilómetro 73 da Autoestrada n.º 3, em Fornelos, Ponte de Lima.

Ao que O MINHO apurou junto de fonte envolvida na emergência, a ignição deu-se dentro de uma das viaturas que seguiam no reboque, acabando por propagar para o camião e para os terrenos a face da autoestrada.

Ao local acorreram os Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima com três viaturas e onze bombeiros. Não há feridos a registar.

O trânsito encontra-se condicionado naquele local no sentido Norte / Sul [Valença / Porto].

Continuar a ler

Ponte de Lima

Septuagenário agredido à porta de lar em Ponte de Lima

Arcozelo

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem de 70 anos, voluntário num lar de idosos em Ponte de Lima, foi esta quinta-feira transportado para o Hospital de Braga depois de sofrer um traumatismo na sequência de agressões na via pública. Ao que O MINHO apurou, o septuagenário foi agredido por um português que conduzia uma viatura de matrícula francesa.

Fonte dos Bombeiros de Ponte de Lima confirmou o transporte hospitalar a partir do Centro Comunitário de Arcozelo, pertencente à Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima.

De acordo com a versão da vítima, foi perseguido de carro pelo agressor até ao parque daquele centro depois de uma manobra na estrada, envolvendo as duas viaturas.

O agredido terá sinalizado a mudança para dentro da área do lar quando o agressor terá travado de urgência para não embater na viatura do septuagenário.

O agressor terá entrado para dentro do parque e exigido satisfações sobre a manobra anterior, falando em língua francesa, ao que a vítima terá respondido: “fala-me em português”, e virou costas ao agressor.

De acordo com o septuagenário, que reside naquela freguesia, o homem terá então pontapeado a vítima na cabeça desferindo de seguida um murro num dos olhos, que terá provocado a fratura de um osso da cara.

O agressor, segundo a vítima e as testemunhas, usava “roupa de casamento” e estava acompanhado por “uma mulher vestida de noiva”. Ter-se-à posto em fuga quando algumas testemunhas chamaram a emergência.

O septuagenário foi transportado para o Hospital de Braga pelos Bombeiros de Ponte de Lima, tendo feito exames iniciais e recebido alta hospitalar ao início da noite desta quinta-feira.

A O MINHO, a vítima refere que irá apresentar queixa contra desconhecidos junto da GNR, ao qual anexará uma fotografia tirada por uma testemunha da matrícula da viatura em que seguia o agressor.

Continuar a ler

Populares