Maestro de Braga vai dirigir banda sinfónica mais antiga do mundo

Filipe Cunha em Sevilha

O maestro Filipe Cunha, que dirige a Orquestra Filarmónica de Braga, ruma a Espanha para dirigir um concerto com a Banda Sinfónica Municipal de Sevilha.

O concerto realiza-se na quinta-feira, às 20:00, no Teatro Hogar Virgen de los Reyes, em Sevilha.

Em comunicado, o maestro mostrou orgulho com o convite para dirigir esta que é a banda profissional não militar mais antiga do mundo (data de existência desde 1817).

Este é um convite que surge no seguimento de outros concertos que o maestro já dirigiu no país vizinho com outras formações, nomeadamente orquestras e bandas municipais.

De acordo com Filipe Cunha vai ser um concerto especial porque vai estrear obras de compositores sevilhanos que fazem parte do Ateneo Musical de Sevilha. “Terá por isso a honra e a responsabilidade dessas estreias”, refere o comunicado da Orquestra Filarmónica de Braga.

Na segunda parte, além da obra portuguesa, que o maestro “faz questão” de levar sempre que vai dirigir ao estrangeiro, serão interpretadas grandes obras de Tchaikovsky, Shostakovitch e Steven Reineke.

Quase todas as obras serão tocadas pela Banda pela primeira vez. “São obras difíceis mas altamente desafiantes e por isso sinto-me muito motivado” adiantou o maestro.

E concluiu: “Sinto-me honrado com o convite e levo comigo o nome da cidade de Braga e de Portugal, com toda a humildade e responsabilidade. Espero desenvolver por lá um bom trabalho e deixar uma boa imagem”.

O reconhecido maestro dirige atualmente a Orquestra Filarmónica de Braga, na cidade onde reside. É natural de Lanhelas, Caminha, e começou os sues estudos musicais com 7 anos na Escola da Banda de Música de Lanhelas.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Câmara da Póvoa de Varzim prepara ação judicial contra o Estado devido a aterro sanitário de Barcelos

Próximo Artigo

Pedro Nuno Santos assume que autorizou indemnização de 500 mil euros a Alexandra Reis

Artigos Relacionados
x