Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Jovem morre em acidente de mota em Ponte de Lima

Em Rebordões Santa Maria

em

Foto: DR / Arquivo

Um jovem de 27 anos morreu, este sábado à tarde, na sequência de um despiste da mota em que seguia, na Estrada Nacional (EN) 306, em Rebordões Santa Maria, Ponte de Lima.

Segundo disse a O MINHO fonte dos bombeiros locais, o alerta foi recebido cerca das 16:27, tendo o óbito sido declarado no local.

O corpo está a ser removido para a morgue do Hospital de Viana do Castelo.

A GNR tomou conta da ocorrência.

Anúncio

Ponte de Lima

Jogador de equipa de veteranos morre durante o treino em Ponte de Lima

No campo da ADC Correlhã

em

Foto: O MINHO / Arquivo

Um homem, com cerca de 40 anos, morreu, esta quarta-feira à noite, no Campo Municipal da Correlhã, em Ponte de Lima, durante um treino de futebol.

Segundo disse a O MINHO o presidente da ADC Correlhã, Fábio Caseiro, o jogador da equipa de veteranos  sentiu-se mal, durante um jogo, caiu e entrou em paragem cardiorrespiratória.

Ao local acorreram a VMER do Alto Minho, a SIV e uma ambulância do INEM dos bombeiros de Ponte de Lima, que tentaram reverter a situação, mas sem sucesso. O óbito foi declarado no local.

A GNR tomou conta da ocorrência.

 

Continuar a ler

Alto Minho

Esporão compra Quinta do Ameal em Ponte de Lima

Empresa fundada por José Roquette aposta nos vinhos verdes

em

Foto: Divulgação

O Esporão, com sede em Évora, no Alentejo, comprou a Quinta do Ameal, em Ponte de Lima, anunciou a empresa de vinhos, esta segunda-feira. O valor do negócio não foi revelado.

Localizada em Refóios do Lima, na margem do rio Lima, já perto da fronteira com Arcos de Valdevez, a propriedade com cerca de 30 hectares pertencia à família do enólogo Pedro Araújo, do Porto, que explorava a quinta desde os anos 1990.

Fundado em 1973 por José Roquette, ex-presidente do Sporting, e Joaquim Bandeira, o Esporão tem base no Alentejo e é uma das mais importantes empresas de vinhos em Portugal, com uma faturação de 50 milhões de euros anuais, resultante da produção de cerca de 12 milhões de litros de vinho, que exporta, com preços entre 2,50 e 150 euros, para meia centena de países.

Nos últimos anos, o Esporão já havia comprado a Quinta das Murças, no Douro, e a Sovina, marca de cerveja artesanal. Entra agora no mercado dos vinhos verdes, numa aposta na diversificação e num projeto ao qual o enólogo Pedro Araújo continuará ligado.

“Com esta aquisição, o Esporão enriquece o seu portefólio”, diz a empresa em comunicado, destacando o facto de a Quinta do Ameal ser “pioneira na afirmação da casta Loureiro”, quer nos métodos de produção orgânica, diferenciação e oferta de “um portfólio completo, onde se inclui o enoturismo”.

Imagem: Google

Nas as lojas online, os preços dos vinhos e espumantes da Quinta do Ameal variam entre 6,95 e 54 euros.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Ponte de Lima abdica de cobrar 2,8 milhões em impostos a famílias e empresas

Impostos

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

A Câmara de Ponte de Lima informou esta quarta-feira que vai abdicar, em 2020, de 2,8 milhões de euros em IRS e derrama, para manter os benefícios fiscais a famílias e empresas.

Em comunicado, o município liderado por Victor Mendes (CDS-PP) revelou que “a proposta de benefícios fiscais para 2020 sobre os quais a autarquia detém a necessária autonomia para concretizar ou propor a sua redução ou isenção, aprovada este mês em reunião camarária, será submetida à aprovação da Assembleia Municipal”.

“Apesar do grande esforço financeiro em causa, pois estas medidas implicam uma perda de receita de cerca de 2,8 milhões de euros por ano, a medida é possível e sustentável graças à boa gestão que tem pautado a atuação da autarquia”, sustenta o município.

Em resposta à Lusa, fonte da autarquia referiu hoje que a medida foi aprovada por unanimidade na reunião do executivo, no dia 06.

A proposta vai ser submetida a aprovação da Assembleia Municipal no dia 28, acrescentou a mesma fonte.

Segundo aquela autarquia, a proposta de benefícios fiscais para 2020 inclui “a devolução da participação variável de 5% no IRS dos sujeitos passivos com domicílio fiscal em Ponte de Lima, relativa aos rendimentos do ano imediatamente anterior, que implica a perda pelo município de uma receita anual de 849.335 euros”.

A medida prevê a “manutenção da taxa de 0,32% do IMI para os prédios urbanos, continuando assim próxima do valor mínimo, abdicando de um valor aproximado de 1,3 milhões de euros, a redução do valor do IMI atendendo ao número de dependentes em relação ao imóvel destinado a habitação própria, estimando-se uma perda de receita de superior a 101 mil euros e a isenção da taxa de Derrama Municipal para as empresas do concelho o que implica uma redução de cerca de 440 mil euros no orçamento municipal”.

“A boa gestão dos dinheiros públicos tem, neste cenário, uma relação direta com a maior ou menor disponibilidade financeira das famílias e empresas. Para além de serem medidas diferenciadoras e que conferem atratividade ao concelho, as mesmas irão permitir libertar liquidez às empresas já instaladas e às famílias”, sublinha a autarquia de Ponte de Lima.

Continuar a ler

Populares