Seguir o O MINHO

Braga

Jovem institucionalizada em Braga raptada pelo pai e obrigada a manter relações sexuais com recluso

Três dos oito arguidos no processo pelos crimes de rapto e violação

em

Foto: Ilustrativa

O Tribunal de Coimbra condenou hoje três homens a penas entre os quatro e os oito anos de prisão por crimes de rapto e violação, num processo em que estavam acusados de forçar um casamento entre um recluso e uma jovem institucionalizada.

Segundo a acusação do Ministério Público, uma jovem de 19 anos que estava institucionalizada em Braga foi obrigada a casar-se e a manter relações sexuais com um homem de 29 anos, que estava a cumprir pena na penitenciária de Coimbra e que aproveitou uma saída precária no natal de 2017 para consumar o casamento, com o envolvimento de familiares, entre eles o pai, também recluso.

O tribunal deu hoje a acusação como parcialmente provada e condenou três dos oito arguidos no processo pelos crimes de rapto e violação, absolvendo-os do crime de casamento forçado, que não foi provado.

De acordo com o acórdão, o relacionamento forçado entre o arguido José Adolfo e a jovem, que mantinha namoro com um rapaz contra a vontade do seu pai, não configura um casamento, mas sim um “ajuntamento imposto”.

O arguido José Adolfo foi condenado, em cúmulo jurídico, a oito anos de prisão pelos crimes de rapto reincidente e violação da jovem, que não consentiu as relações sexuais que existiram entre eles.

Ao pai da vítima, Agostinho Santos, o tribunal aplicou uma pena de cinco anos e seis meses de prisão efetiva pelos crimes de rapto reincidente.

Tomás Garcia, considerado “o patriarca” da comunidade onde os factos se desenvolveram, foi também condenado pelo crime de rapto reincidente com uma pena de quatro anos de prisão.

Os outros cinco arguidos, entre eles os pais de José Adolfo, foram absolvidos dos crimes de rapto, casamento forçado e violação em coautoria de que estavam acusados pelo Ministério Público.

O tribunal censurou a conduta dos três arguidos, que não mostraram arrependimento, por, apesar de várias condenações judiciais, “nada ter sido capaz de os afastar da criminalidade”.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Pena suspensa para avô que abusou de neta em Braga

Idoso mostrou arrependimento

em

Foto: Ilustrativa / DR

Um homem de 80 anos foi condenado, pelo Tribunal de Braga, a quatro anos e quatro meses de cadeia, com pena suspensa, por ter abusado sexualmente da neta, quando esta tinha oito anos de idade. De acordo com o Jornal de Notícias, os factos ocorreram há oito anos, quando avô e neta viviam na mesma residência.

A menina terá denunciado o avô paterno, que, em tribunal, mostrou arrependimento, confessando tê-la sentado no colo, tentando beijá-la e colocando-lhe a mão na zona genital e noutras partes do corpo.

A criança vivia na mesma casa que o avô, na altura com 72 anos, em Braga, após divórcio do pai.

Para além da pena suspensa, o culpado terá ainda de indemnizar a família em 2.500 euros

Continuar a ler

Braga

Carolina Costa regressa de Nova Iorque com medalha de prata

Bailarina de Braga, de apenas 12 anos, já tinha conquistado três medalhas de ouro nos EUA, logo no início do ano

em

A bracarense Carolina Costa conquistou uma medalha de prata nas finais do prestigiado Youth America Grand Prix (YAGP), que decorreu em Nova Iorque, entre 12 e 19 de abril. Foi na categoria de Ensemble, com a coreografia “Rythm of the Mountains”, Fatima Mekulova.

Foto: Facebook de Carolina Costa

A jovem bailarina regressou aos Estados Unidos, depois de, no início do ano, ali ter conquistado três medalhas de ouro, nas três provas em que participou, no concurso Ballet Beyond Borders, no estado de Montana.

[/video]

Vídeo: Facebook de Carolina Costa

Na cidade que nunca dorme, Carolina ficou ainda entre os seis primeiros, em Pas de Deux Clássico, com Francisco Gomes (no vídeo), e entre os 12 melhores, também em Ensemble.

No Facebook, a prodigiosa bailarina mostrou-se feliz com os resultados individuais e coletivos.

“É para mim um orgulho enorme ter representado o Conservatório Internacional de Ballet e Dança Annarella Sanchez que foi mais uma vez a escola mais premiada de toda a competição”, escreveu.

Carolina Costa, que já por duas vezes recebeu votos de louvor da Assembleia da República pelas suas prestações internacionais, irá participar na Dance World Cup, que este ano se realiza no Altice FORUM, em Braga, de 28 de junho a 06 de julho, numa competição que junta cerca de 6.500 bailarinos de todo o mundo (um total de 15 mil pessoas, contando com as comitivas).

YAGP comemora, este ano, o seu 20.º aniversário. Segundo informação consultada por O MINHO no seu site na Internet, ao longo destas duas décadas aquela organização já juntou mais de 100 mil bailarinos, com idades entre os nove e os 19 anos, e atribuiu mais de quatro milhões de dólares (3,56 milhões de euros, ao câmbio de hoje) em bolsas para as maiores escolas de dança do mundo.

Continuar a ler

Braga

Rui Veloso dá concerto solidário em Braga

O pai do rock português

em

Foto: DR

Rui Veloso vai atuar no próximo dia 09 de maio num concerto solidário que se realizará no Altice Forum Braga. Os bilhetes para o concerto têm um preço simbólico de 2 euros que irão reverter integralmente a favor de uma instituição de solidariedade social que será divulgada em breve.

O concerto é uma iniciativa no âmbito das comemorações oficiais do Dia da Europa, com produção da InvestBraga, que este ano se realizam em Braga e vão contar com a presença de diversas individualidades, como é o caso do Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas.

Os bilhetes para o concerto estarão disponíveis a partir desta terça-feira nas bilheteiras do Altice Forum Braga e nos locais habituais, sendo que a compra é limitada a um máximo de quatro bilhetes por pessoa.

Esta será a estreia de Rui Veloso no novo Altice Forum Braga. Apelidado por muitos como o “Pai do Rock Português”, Rui Veloso é um dos músicos mais influentes da música portuguesa, com sucessos que atravessam diversas gerações.

Continuar a ler

Populares