Seguir o O MINHO

Região

Inauguradas há uma semana, carruagens da linha do Minho já foram vandalizadas

E um segurança foi agredido

em

Foto: Imagem SIC

Inauguradas na semana passada em Valença, pelo ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, as novas carruagens da linha do Minho já foram vandalizadas.

De acordo com a SIC Notícias, dois dias depois da inauguração uma carruagem já não saiu das oficinas da CP, em Matosinhos, por estar grafitada e um segurança foi agredido quando tentava impedir um grupo de jovens.

“O vigilante dirige-se a ele para abandonar o local e ele, pura e simplesmente, não abandonou e virou-se ao vigilante que queria acabar com a pintura e agrediu-o bastante”, afirma à SIC Notícias o responsável de segurança da CP, José Pontes.

A PSP confirmou a ocorrência na manhã de sábado, tendo o segurança sido assistido no Hospital de S. João, no Porto. À polícia, o segurança terá dito que o grupo falava espanhol.

Como O MINHO noticiou, Pedro Nuno Santos inaugurou na quinta-feira, 28 de julho, em Valença, as carruagens Arco, compradas à espanhola Renfe há dois anos, que foram recuperadas nas oficinas da CP – Comboios de Portugal em Guifões, Matosinhos (distrito do Porto).

Na inauguração das carruagens, a que se seguiu uma viagem entre Valença e Viana do Castelo, estiveram também presentes vários autarcas do Alto Minho e do Norte, bem como o presidente em exercício da CP, Pedro Moreira.

As carruagens Arco podem circular a 200 quilómetros por hora (km/h), dispõem de tomadas USB para carregamento de aparelhos eletrónicos, iluminação LED, disse o presidente da CP, referindo ainda que uma carruagem “tem suporte para bicicletas”, até oito, e até “uma zona com sofás, ideal para transportar grupos de pessoas”.

As novas carruagens da linha do Minho estão decoradas com elementos ligados à região, nomeadamente o galo de Barcelos e a o Coração de Viana do Castelo.

Populares