Redes Sociais

Feira Medieval de Viana sem porco no espeto

Alto Minho

Feira Medieval de Viana sem porco no espeto

Pela primeira vez em sete anos, a feira medieval de Viana do Castelo não vai contar com a presença dos habituais assadores do porto no espeto por razões de saúde pública.

De acordo com António Cruz, diretor executivo da VianaFestas, entidade que organiza as festas da cidade, a proibição foi introduzida este ano no regulamento do evento, numa decisão conjunta com a Câmara Municipal, face “a um conjunto de fatores registados em edições anteriores”.

“O ano passado foram encontradas carcaças de porco a boiar no rio, na zona da marina, e também não houve cuidado, por parte dos mercadores e feirantes, de proteger o lajedo do centro histórico da gordura que cai dos assadores”, explicou o responsável.

Além do que classificou de “atentado à saúde pública”, António Cruz adiantou que as reclamações de comerciantes e moradores nas ruas do centro histórico onde decorre o certame também pesaram na decisão de proibir aquela atividade.

“O fumo dos assadores entrava pelos estabelecimentos comerciais e, por exemplo no pronto-a-vestir, as peças ficavam a cheirar a porco assado. Não pode ser”, explicou.

No regulamento do evento, na alínea dos deveres e obrigações dos participantes, pode ler-se: “é expressamente proibido assar porco no espeto no recinto da Feira”.

O responsável da VianaFestas admitiu que “algumas pessoas não gostaram” da decisão mas assegurou que “não constituirá impedimento ao sucesso” da edição deste ano, que começa na quinta-feira, com a presença “de mais de 200 feirantes e artesãos vindos de todo o país”.

 

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Alto Minho