Seguir o O MINHO

Barcelos

Estudante de Barcelos vence concurso de ideias com projeto de joias de luxo sustentáveis

Daniela Vieira é aluna do Instituto Politécnico de Viana do Castelo

em

Foto: DR

Daniela Vieira, estudante de Barcelos que terminou agora a licenciatura em Organização e Gestão Empresariais na Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPCV), foi a primeira classificada no concurso regional do Poliempreende.

O projeto byVieira é uma ideia de negócio que consiste no design, produção e venda de joias de luxo com uma vertente sustentável (ouro reciclado e diamantes de laboratório). Daniela Vieira, que vai começar uma Pós-graduação em Marketing e E-Business na ESCE-IPVC, para além da questão ambiental, quer associar à marca também a vertente solidária.

Sempre gostou de acessórios e joias e acredita que o reconhecimento alcançado na edição deste ano do concurso regional Poliempreende possa ser a “alavanca” para concretizar o sonho de ter uma marca própria.

Nunca concorreu a nenhum concurso ou prémio, mas o Poliemprende surgiu como uma “oportunidade”. “Tínhamos de desenvolver um projeto ao longo dos três anos do curso e decidi avançar com algo que me encanta e que me vejo a fazer no futuro”, justificou a estudante, citada em comunicado IPVC, acreditando que a vertente ambiental associada à marca pode ser uma “mais-valia”. “Muitas das grandes marcas de luxo de joias utilizam e exploram a natureza para conseguirem matérias-primas. Aqui surgiu a minha ideia para oferecer tudo o que as outras marcas oferecem, mas com a vantagem de consciencializar os clientes para as questões ambientais”, contou Daniela Vieira.

Para fazer as peças, que vão de brincos, colares a pulseiras, o byVieira utilizará ouro reciclado. “O objetivo é comprar ouro reciclado a pessoas que já não o utilizam, fazendo uma limpeza às peças e de seguida avançar com o processo de purificação desse ouro para que possa ser utilizado novamente”, explicou a vencedora do concurso regional do Poliempreende, adiantando que pretende ainda incluir diamantes de laboratório, o que permite aos clientes terem peças com características semelhantes ao original a preços mais acessíveis.

Todos os anos, continuou a estudante, o objetivo é criar uma nova coleção para a empresa conseguir doar uma parte dos lucros a uma associação. “Todos os anos será escolhido um problema presente na sociedade com o objetivo de conseguir ajudar a resolver”, adiantou a jovem, garantindo que o byVieira “terá sempre uma vertente solidária”. Para além da consciencialização para o meio ambiente, Daniela Vieira pretende que os clientes se sintam envolvidos a solucionar um problema que persista na sociedade.

Com o primeiro prémio, no valor de 2000 mil euros, a estudante vai dar os próximos passos. “Já tenho alguns desenhos prontos e quero passar do papel para a ação. Quero trazer o meu projeto para o terreno e concretizar o meu sonho”, confidenciou.

Como ainda não sabe o mestrado que quer fazer, Daniela Vieira vai avançar agora para a Pós-graduação de Marketing Digital e E-Business para a ajudar “no lançamento da marca”. “Vou fazer formações que me possam ajudar a levar este projeto para a frente”, assumiu.

Para além da vitória no concurso, os 2.º e 3.º lugares foram também para estudantes de cursos da ESCE-IPVC.

Eduardo Santos, da licenciatura em Organização e Gestão Empresariais, com o projeto ICE Fun, alcançou a segunda posição e Tânia Dantas, da licenciatura em Marketing e Comunicação Empresarial, fechou o pódio com o projeto Gymout.

O Poliempreende é um concurso de ideias e de planos de negócios que tem como objetivo avaliar e premiar projetos desenvolvidos e apresentados por estudantes do ensino politécnico.

Populares