Connect with us

Doença de Ménière, uma doença crónica do ouvido interno

Colunistas

Doença de Ménière, uma doença crónica do ouvido interno

Ménière é uma doença crónica do ouvido interno que afeta a audição e equilíbrio. É caracterizada por episódios repetidos de vertigem, perda auditiva progressiva, zumbido e pressão no ouvido. É uma patologia ainda pouco conhecida, mas que poderá, em casos extremos, originar a perda de audição.

Apesar das suas causas ainda não serem bem conhecidas, sabe-se que a doença de Ménière está relacionada à hidropisia endolinfática que é a acumulação excessiva de um líquido (endolinfa) no ouvido interno.

Descrita pela primeira vez pelo médico francês Prosper Ménière, no séc. XIX, esta doença surge com maior frequência em pessoas, entre os 40 e os 50 anos de idade, afetando em casos raros ambos os ouvidos.

Sintomas

Os sintomas, bem como a intensidade das crises variam de pessoa para pessoa, pelo que os sintomas são o ponto de partida para um diagnóstico que exige exames específicos com o objetivo de determinar a capacidade auditiva e a função do equilíbrio.

Os sintomas classicos na doença de Menière são:

crises de vertigem (sensação de ter “a cabeça a andar à roda”),

perda progressiva da audição,

zumbido,

sensação de “ouvido cheio”.

Os acontecimentos são muito difíceis de prever, bem como a sua duração, estando em casos mais graves a sensação de vertigem acompanhada por náuseas, vómitos e ruído permanente no ouvido. Após o surto a audição é restaurada, no entanto podem existir danos permanentes.

Diagnóstico

O diagnóstico passa pelo exame neurológico, por testes de audição e por procedimentos mais específicos como as provas de estimulação calórica e outras. Uma ressonância magnética poderá ser igualmente útil.

A avaliação e diagnóstico da situação por parte de um profissional experiente é essencial para prevenir danos permanentes e excluir hipóteses como o tumor no cérebro ou esclerose múltipla, doenças que se manifestam através de sintomas semelhantes.

Tratamento

Até ao momento não existe uma cura efetiva para esta patologia, no entanto é possível controlar os sintomas através de terapêutica adequada e de um estilo de vida saudável, permitindo reduzir a gravidade e a frequência das crises e dar ao paciente uma melhor qualidade de vida.

Como gerir um episódio agudo da doença

1. Deite-se sobre uma superfície plana e firme.

2. Fique imóvel, com os olhos abertos e focalizados num ponto fixo.

3. Não beba água logo de seguida, pois o mais provável será vomitar.

4. Fique nesta posição até a vertigem passar e em seguida, levante-se lentamente.

Após o ataque, é comum sentir cansaço. Se a sensação de vómito persistir durante mais de 12 horas contacte o seu médico.

O conhecimento e compreensão da doença é frequentemente baixo, levando a muitos equívocos sobre o tratamento

Considerando que se trata de uma doença que não pode ser prevenida, uma correcta abordagem requer que a doença de Ménière seja bem conhecida por todos os envolvidos de modo a que seja mais fácil lidar com ela e tomar as decisões mais adequadas em cada momento.

Continuar a ler

Mais em Colunistas

Bitnami