Seguir o O MINHO

Braga

Detetar e tratar doenças com menos custos em foco em conferência de nanomedicina

Evento decorre no INL

em

Foto: O MINHO/Arquivo

Uma “cápsula” para diagnosticar e simultaneamente tratar doenças, técnicas para detetar cancros e tratá-los “à medida” e com menos custos são algumas das capacidades da nano medicina que vão ser apresentadas no NanoMed Europe2019, em Braga.

O evento acontece no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), em Braga, entre a próxima segunda e quarta-feira, contando com mais de 300 participantes de 30 países, entre cientistas, fornecedores de tecnologia, empresários, médicos e decisores políticos.

Em declarações à Lusa, Manuel Banobre, investigador e um dos organizadores, explicou que a nano medicina tem vantagens clínicas, de diagnóstico, de alívio da dor, de custos mas que ainda “emperra” na passagem dos laboratórios para a prática clínica pelo “excesso de burocracia” e exigências técnicas.

“Existem sistemas já muito avançados, tanto de diagnóstico, como terapêutico, com boas performances, mas existe uma falha na passagem para a prática clínica. É o principal entrave, demora muito tempo a chegar do laboratório ao doente. Era importante uma translação mais rápida para a utilização clínica”, apontou.

Segundo acredita o investigador, a nano medicina pode mudar a forma como se encontra, trata e se vive com a doença, provocando “uma revolução no sistema de saúde tal como se conhece agora”, na procura de sistemas de diagnóstico e tratamento mais eficientes, que permitam um “tratamento mais específico” de certas doenças com “efeitos secundários gravosos”.

Além dos benefícios médicos e de bem-estar, o investigador realçou a mais-valia para a sustentabilidade dos sistemas de saúde: “Se se ajustar as doses, não só para serem mais eficazes, como para diminuir os efeitos secundários, vai-se poupar na quantidade de drogas e no tratamento dos efeitos secundários, que, na maior parte dos casos, é o que fica mais caro tratar.

Tendo o cancro por base, poderá vir a ser possível, no futuro, criar cápsulas comandadas como mísseis nucleares, exemplificou o investigador.

“Ainda não conseguindo isso, vamos conseguindo tratamentos mais eficazes pelo facto de dirigir o medicamento ao seu alvo, como se tivesse um GPS”, apontou.

Com isto, “será possível reduzir os dias de internamento do doente, a dor e isso terá como vantagem libertar verbas”.

Quanto ao diagnóstico, Manuel Banobre salientou que a nano medicina se está a debruçar no “desenvolvimento de técnicas não invasivas de diagnóstico, imagens clínicas, diagnósticos precoces, mais precisos, com mais contraste, por exemplo, nas tecnologias que envolvem imagem”.

O NanoMed Europe2019, considerado o maior e “principal evento europeu de nano medicina”, pretende ainda “ajudar a preparar o “Horizon Europe”, o próximo Programa de Trabalho da Comissão Europeia, a partir de 2021.

Organizado em parceria com a Plataforma Tecnológica Europeia de Nano medicina (ETPN), o evento visa apresentar os mais recentes desenvolvimentos em nanotecnologia aplicados às ciências médicas e à prática clínica, com ênfase para a sustentabilidade dos sistemas de saúde.

Anúncio

Braga

Três bombeiros de Póvoa de Lanhoso infetados com covid-19

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Três bombeiros da corporação da Póvoa de Lanhoso estão infetados com covid-19, confirmou O MINHO junto de fonte daquela associação humanitária.

Ao que apurámos, os três elementos são voluntários, não recebendo qualquer salário da corporação, e encontram-se agora em isolamento obrigatório.

Face aos resultados positivos, conhecidos este domingo, outros 16 bombeiros foram colocados em isolamento profilático por terem contactado com os operacionais contagiados.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, o concelho de Póvoa de Lanhoso regista 58 casos de infeção pelo coronavírus.

Continuar a ler

Braga

BE repudia ‘expulsão’ dos feirantes do Mercado Municipal de Braga

Protesto

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A comissão concelhia de Braga do Bloco de Esquerda (BE), veio hoje a público “repudiar” o afastamento provisório dos feirantes do Mercado Municipal para outro local, afastado do centro da cidade.

Os bloquistas criticam o processo de relocalização e acusam a autarquia de não ter preocupações com os feirantes, alegando que os mesmos não foram ouvidos por Ricardo Rio, presidente da Câmara.

“No contexto actual, em que cerca de 100 famílias se encontram privadas de rendimentos provenientes do seu trabalho, a única medida que a CMB tem para com estes trabalhadores é expulsá-los do local onde sempre estiveram”, acusam.

Consideram ainda que, na localização junto ao Mercado Municipal, é possível adaptar e assim garantir que as condições de segurança necessárias bem como as recomendações da DGS se cumpram, ao contrário da Alameda do Estádio, onde os feirantes serão alocados temporariamente.

Continuar a ler

Braga

Polícia Municipal de Braga passa a ter turno noturno a partir de 01 de junho

Segurança

em

Foto: Divulgação

O terceiro turno da Polícia Municipal de Braga entra em funcionamento a 01 de junho, com a incorporação plena de 15 novos elementos, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a autarquia refere que este novo turno vai “permitir o alargamento do horário de funcionamento da Polícia Municipal ao período noturno e aos fins-de-semana, atuando das 07:00 às 03:00.

Para o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, a incorporação dos novos elementos constitui um momento importante para a valorização pública da PM, que passa a contar com um efetivo de 48 agentes.

“Durante anos houve muitas críticas e reservas por parte dos cidadãos em relação à actuação da PM e dos seus agentes. Hoje, essa realidade está completamente ultrapassada”, assegurou durante a cerimónia que assinalou a integração dos novos elementos.

O autarca anunciou ainda que o município irá retomar o processo de promoção profissional dos agentes já durante o próximo ano: “Em 18 anos só houve uma promoção nas carreiras e julgamos que isso é fundamental para poder incentivar o desempenho dos agentes”.

Durante o próximo ano, o município irá assumir novas responsabilidades na área da gestão do trânsito o que, segundo Ricardo Rio, irá exigir a actuação da PM em articulação com as demais forças de segurança.

“Todas estas mudanças visam contribuir para a valorização da PM e para servir melhor os cidadãos. Estamos muito satisfeitos e confiamos no vosso desempenho”, declarou.

O ano de 2020 fica ainda marcado pelo início de funções do novo comandante da PM, Leandro Barbosa Ferreira.

Continuar a ler

Populares