Seguir o O MINHO

Região

CP lança bilhetes especiais para o Carnaval rumo a Famalicão e Barcelos

Transportes públicos

em

Foto: DR / Arquivo

A oferta de comboios das linhas urbanas do Porto vai ser reforçada durante o fim de semana de Carnaval e irá ser lançado um bilhete especial de dois euros, anunciou hoje a CP – Comboios de Portugal.

Em comunicado, a empresa adianta que, “para dar resposta ao previsível aumento da procura no período de Carnaval”, a oferta nas linhas urbanas do Porto vai ser ajustada, com a realização de comboios especiais e o reforço dos comboios regulares.

Desta forma, na noite de dia 24 e madrugada de 25 (dia de Carnaval) irão circular comboios especiais com destino à “Noite de Carnaval de Famalicão” e à “Noite Mágica em Ovar e Estarreja”.

Nos dias 23 e 25, os comboios regulares irão ser reforçados para “os corsos de Ovar e Estarreja”.

Em toda a rede urbana do Porto estará disponível o bilhete especial de dois euros para viagens de ida e volta. Contudo, estes bilhetes terão de ser comprados até 22 de fevereiro.

Para os passageiros que pretendem dirigir-se para os festejos de Barcelos, Famalicão, Ovar, Estarreja, Mealhada, Nelas, Canas de Senhorim, Figueira da Foz e Torres Vedras, “a CP recomenda a utilização dos comboios Intercidades, Regionais, Interregionais e Urbanos de Coimbra, usufruindo dos descontos em vigor”.

Anúncio

Região

Oficial: 546 infetados em Braga e 180 em Famalicão. Minho com 1.421 casos confirmados

Boletim diário da DGS

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde desta sexta-feira vem com os números aproximados daquilo que são os casos fidedignos de infeções por covid-19 discriminados por concelho. Existem 1.421 casos confirmados no Minho, mais 81 do que ontem.

Os números correspondem aos dados recolhidos até as 24:00 de quarta e podem comportar apenas cerca de 79% dos casos reais.

Braga, com 546 (+25 do que ontem) casos confirmados, Famalicão com 180 (+12) e Guimarães com 174 (+13) são os concelhos da região do Minho mais atingidos pela pandemia.

Fonte: DGS

Segue-se o concelho de Barcelos com 126 (+4), Viana do Castelo com 87 (+5), Vila Verde mantém 57, Arcos de Valdevez sobe para 34 (+2), Póvoa de Lanhoso mantém 25, Amares sobe para 24 (+3), Vizela sobe para 20 (+1), Esposende para 26 (+5), Fafe sobe para 23 (+7), Ponte de Lima sobe para 17 (+1), Melgaço mantém 14, Vieira do Minho mantém 13, Monção mantém 11, Caminha sobe para 9 (+1), Celorico de Basto mantém 8, Paredes de Coura mantém 6, Cabeceiras de Basto sobe para 6 (+2), Valença mantém 6, Terras de Bouro mantém 6 e Vila Nova de Cerveira mantém 3 casos confirmados.

Os restantes concelhos minhotos registam menos de 3 casos, alguns ainda sem infetados, e não constam no relatório por “motivos de confidencialidade”.

435 mortos a nível nacional

Portugal regista hoje 435 mortos associados à covid-19, mais 26 do que na quinta-feira, e 15.472 infetados (mais 1.516), indica o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de quinta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortos (240), seguida da região Centro (107), da região de Lisboa e Vale do Tejo (78) e do Algarve, com oito mortos.

O boletim dá hoje conta de dois óbitos nos Açores.

Relativamente a quinta-feira, em que se registavam 409 mortos, hoje observou-se um aumento de 6,4% (mais 26).

De acordo com os dados disponibilizados pela DGS, há 15.472 casos confirmados, mais 1.516, o que representa um aumento de 10,9% face a quinta-feira.

Continuar a ler

Alto Minho

Conhecido empresário e benemérito de Cerveira morre em Nova Jérsia

Óbito

em

Foto: DR / Arquivo

João Loureiro, conhecido empresário natural de Vila Nova de Cerveira, morreu na quinta-feira, em Nova Jérsia, nos Estados Unidos da América.

Fundador do restaurante Ibéria, um dos mais conhecidos por entre a comunidade portuguesa local, estava internado em estado crítico no Hospital de Saint Barnabas, onde acabou por falecer. Segundo o Correio da Manhã, terá morrido de infeção de covid-19, mas O MINHO, após contacto com pessoas que lhe eram próximas, não conseguiu confirmar que estaria infetado.

Foi, ao longo das últimas décadas, um dos principais beneméritos dos Bombeiros de Vila Nova de Cerveira, para além de apoiar outras instituições locais da região do Minho.

Era frequente João Loureiro organizar festas por entre a comunidade portuguesa de Nova Jérsia para angariar receitas para as instituições do distrito de Viana do Castelo.

“Todos recordaram, o homem que soube com o seu trabalho marcar uma página no seio da comunidade portuguesa. Quem não se lembra das festas do parque do Ibéria, quem não se lembra das grandes passagens de ano, quem não se lembra das festas para os seus bombeiros e a sua Cerveira natal. E a todos aqueles que o seu enorme coração ajudou”, escreve o portal LusoAmericano.

Também a Câmara de Vila Nova de Cerveira publicou uma homenagem, referindo-se a João Loureiro como um “cidadão de grande humanismo” e que “deixa um grande legado de bem fazer ao próximo fruto do seu espírito altruísta”.

Segundo avança o Correio da Manhã, o conhecido empresário lutava contra a infeção do novo coronavírus quando terá perdido a vida, informação que ainda não foi confirmada de forma oficial.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Fundação Belmiro de Azevedo doa 60 mil máscaras cirúrgicas a Viana do Castelo

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A Fundação Belmiro de Azevedo vai doar 59.200 máscaras cirúrgicas à Câmara de Viana do Castelo, que posteriormente as irá distribuir pelas instituições sociais do concelho, foi hoje anunciado.

“Este equipamento é mais apropriado para proteção individual e a sua distribuição integra-se na política municipal que já permitiu entregar, nas primeiras duas semanas de Estado de Emergência, dez mil máscaras P1 e cinco mil pares de luvas às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho”, refere a mesma nota.

A Proteção Civil tem preparado diversas ações e medidas de proteção para fazer face à pandemia de covid-19. “Para além da instalação da Reserva Estratégica Hospitalar no Centro Cultural de Viana do Castelo e do fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual a quem trabalha nas IPSS, as medidas definidas incluem a disponibilização de testes de Covid-19 nos lares residenciais de idosos, desde que cumpram as prescrições médicas, e a criação de lugares de confinamento para quarentena profilática nos Centros Náuticos Municipais e Sedes dos Grupos Folclóricos do concelho, para cidadãos idosos com autonomia”.

Em comunicado, a autarquia capital do Alto Minho acrescenta ainda que serão entregues mil máscaras P2 ao Hospital de Viana do Castelo e 500 à Cruz Vermelha e aos Bombeiros Voluntários.

Continuar a ler

Populares