Já pode saber gratuitamente no Hospital de Braga se tem alguma doença sexualmente transmissível

Saúde

Os utentes do Hospital de Braga já podem realizar marcações e consultas com uma equipa especializada no acolhimento do público geral que desejar informações, acompanhamento e prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis.

A iniciativa é das médicas Luisa Graça e Isabel Abreu, da equipa de Infecciologia do Hospital de Braga, que afirmam existir “muito espaço e capacidade para atendimento”.

Porém, salientam, “muitas pessoas ainda não foram consciencializadas ou a informação não está a chegar a toda gente”, uma vez que o serviço atualmente acompanha 141 utentes, mas tem capacidade para 380 atendimentos.

A primeira consulta tem duração de 20 a 40 minutos e, logo após são colhidas as análises necessárias. O acompanhamento posterior é feito em parte por telefone e um retorno anual é agendado diretamente com a equipa – “uma metodologia inédita no Norte de Portugal, que demonstrou-se eficaz”, conclui Isabel Abreu.

Há também a distribuição gratuita de preservativos e de medicamentos para Profilaxia Pré-Exposição ao vírus da HIV.

A equipa garante que o atendimento é sigiloso, “sem intermediários e com um mínimo impacto na rotina de quem vem à consulta”, basta contatar o serviço e solicitar exames de PReP e ISTs de forma facilitada.

O agendamento da consulta pode ser feito pelo pelo e-mail [email protected] de segunda a sexta-feira, 9:00 às 16:0] ou através do médico de família.

“Este serviço é digno de reconhecimento, principalmente porque o acompanhamento pode ser feito por telefone, garantindo a segurança e privacidade que muitos utentes necessitam”, afirma Luis Torres, membro do colectivo Braga Fora do Armário, que visitou a propósito o departamento de infecciologia, a convite dos elementos médicos responsáveis.

E concluiu: “Há muitas pessoas que sentem-se constrangidas e deixam de procurar atendimento ou ajuda em razão do despreparo que causa a exposição do paciente. A equipa de infecciologia do Hospital de Braga fez formações nesse sentido, isso traz muita segurança para os utentes”

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Zelensky diz que reconquista de Kherson é um feito "histórico"

Próximo Artigo

Construíam casas em zona protegida e técnicos da Câmara de Vieira do Minho nem iam ao local

Artigos Relacionados
x