Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Mais um descarga em Ponte de Lima: “Não é um caso típico de poluição ambiental”

A situação repetiu-se três dias após o assunto ter chegado à Assembleia da República.

em

A Câmara de Ponte de Lima não recebeu nenhum aviso ou denúncia sobre uma descarga no rio Labruja, afluente do Rio Lima, em Ponte de Lima, que, domingo de manhã, voltou a manchar o curso de água que dá nome à vila limiana.

O seu Presidente, Victor Mendes, disse a O MINHO que, se tal suceder, encaminhá-la-á para as autoridades estatais que zelam pelo ambiente, como é regra no Município.

Victor Mendes, presidente da Câmara de Ponte de Lima. Foto: DR

“Julgo que se trata de algo recorrente quando ocorrem as primeiras chuvas de outono, o arrastamento de pedras e pó das pedreiras da zona”, salientou, frisando que, embora tal cause um impacto visual negativo “não é um caso típico de poluição ambiental”.

Segundo testemunhos de um popular, “a cor do rio provém do rio Labruja. A montante da foz do rio Labruja a água já era bem mais limpa”.

A situação repetiu-se três dias após o partido ecologista “Os Verdes” ter questionado o Ministério do Ambiente sobre “descargas ilegais feitas para o rio Lima, em Ponte de Lima, e seus afluentes”, alertando para falta de avisos à população que “usufrui” daquele curso de água.

Para o autarca limiano, a Câmara tem tentado minimizar o problema, através da pavimentação de estradas de acesso às pedreiras da região, o que limita a queda de detritos graníticos no transporte, e tem uma solução, de futuro, para o problema: “a construção de um pólo de instalação das indústrias do granito, em Arcozelo, através de uma candidatura aos fundos europeus do Norte2020, de quatro milhões de euros, que aguarda o visto do Tribunal de Contas.

Está, também, e no quadro de legislação nova que rege o setor, a fazer o levantamento das pedreiras do concelho, para verificar – e encerrar, se for caso disso – as que não cumprem as regras.

Sem minimizar o efeito dos detritos trazidos pelas chuvas, Víctor Mendes sublinha que a água arrasta também terra de campos agrícolas, e frisa que estes fenómenos acontecem em Ponte de Lima, e em toda a bacia do Rio, a começar na Galiza.

Anúncio

Ponte de Lima

Ponte de Lima investiu mais de um milhão e meio nas escolas do concelho

Assinado auto de consignação para os arranjos exteriores da Escola Básica 2,3 de Arcozelo

em

José Manuel Carpinteira (à frente, à esquerda), deputado do PS eleito pelo distrito de Viana do Castelo, acompanhou Tiago Brandão Rodrigues. Foto: Facebook de José Manuel Carpinteira

O Município de Ponte de Lima procedeu à assinatura do Auto de Consignação da Empreitada de arranjos exteriores da Escola Básica 2,3 de Arcozelo, anunciou, esta terça-feira, a autarquia.

Nas palavras do diretor deste agrupamento, professor Manuel Amorim, nesta obra “o que está em questão é a segurança, não só dos alunos, mas de todos os utentes que passam na via”.

“Esta escola, sede de agrupamento tem cerca de 550 alunos, a frequentar desde o 5.º até ao 12.º ano. Na escola de primeiro ciclo, [contam-se] cerca de 200 alunos. [Sendo que] a cerca de 500 metros existe ainda o jardim de infância, integrado também neste centro educativo”, revela o professor, acrescentando que “na globalidade, na margem direita do Lima, todas as escolas do concelho sediadas no agrupamento de Arcozelo, têm uma cobertura de cerca de 1.100 alunos”.

Auto de consignação dos arranjos exteriores da EB 2,3 de Arcozelo, em Ponte de Lima. Foto: Divulgação

O diretor do agrupamento ressalva desta forma a noção que, “no dia-a-dia, e de imediato, irão beneficiar destas novas condições, entre 700 e 750 alunos”, sendo que “a médio e longo prazo mais alunos constituirão corpo discente que virá a beneficiar destas condições”.

Por sua vez, o presidente da Câmara de Ponte de Lima, Victor Mendes, tratou de sublinhar o facto de que “a direção do agrupamento considerou desde há já algum tempo, que era importante fazer uma alteração nesta matéria [de segurança rodoviária, em contexto escolar]”, esta constatação “obriga a um investimento na ordem dos 86 mil euros, exatamente para dar mais conforto, e acima de tudo garantir as condições de segurança dos nossos alunos”.

“Com o objetivo de melhorar significativamente a segurança para esta comunidade educativa”, a obra tem início previsto no início do ano de 2020, e prazo de execução 60 dias.

Nas palavras do autarca “o investimento na requalificação do Parque Escolar, nos últimos anos correspondeu a cerca de um milhão e meio de euros”, e neste sentido “vamos continuar a trabalhar para fazer um investimento significativo, quer em Arcozelo, quer nos outros três agrupamentos, nomeadamente no segundo e terceiro ciclo para a requalificação e modernização dos equipamentos, quer seja de apoio, quer seja do ponto de vista da inovação tecnológica”.

De referir que, nos quatro agrupamentos, desde 2005 “o investimento no reordenamento do pré-escolar e primeiro ciclo foi de cerca de 27 milhões de euros, (…) se acrescentarmos este investimento que fizermos, mais o [investimento feito no] segundo e terceiro ciclo, e no secundário, com a requalificação da escola secundária da Parque Escolar, o investimento ascende a cerca de 42 milhões”, confirmou o edil limiano.

Continuar a ler

Alto Minho

Investimento de mais de 250 mil euros para alargar rede de esgotos em Ponte de Lima

Coletor de saneamento na Estrada Nacional (EN)306, entre as freguesias de Cabaços e Fojo Lobal, e a freguesia de Freixo

em

Foto: Ilustrativa / DR

A Câmara de Ponte de Lima informou hoje que vai assinar, na quarta-feira, pelas 15:00, o auto de consignação da empreitada de alargamento da atual rede de esgotos – Cabaços/Freixo, num investimento estimado de 254.870 mil euros.

Em nota hoje enviada à imprensa, a autarquia liderada por Victor Mendes (CDS/PP), revelou que a empreitada terá início no primeiro trimestre de 2020.

A intervenção “visa a instalação de um coletor de saneamento na Estrada Nacional (EN)306, entre as freguesias de Cabaços e Fojo Lobal, e a freguesia de Freixo”.

A extensão da conduta e ramais, prolonga-se por 4.200 metros, e está integrada num projeto global, que pretende resolver os problemas de saneamento de várias freguesias da margem sul do rio Lima.

Continuar a ler

Alto Minho

Área de Paisagem Protegida das Lagoas, em Ponte de Lima, faz 19 anos

Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos

em

Foto: DR / Arquivo

A Área de Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e São Pedro d’Arcos vai celebrar, na quinta-feira, 19 anos desde a sua criação, informou hoje a Câmara de Ponte de Lima.

As comemorações começam no dia do aniversário, e prosseguem no sábado com ‘Um Dia Aberto na Quinta de Pentieiros’, com entradas e atividades gratuitas, promovidas pelo Serviço Área Protegida e pelos seus parceiros.

Passeios de pónei e de charrete, visitas guiadas e o circuito de arborismo são algumas das atividades previstas.

No domingo, para assinalar o Dia Internacional das Montanhas, decorrerá um percurso pedestre de Montanha, designado ‘Trilho do Lobo Atlântico’, com oito quilómetros e meio de extensão.

Continuar a ler

Populares