Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Descargas ilegais em Ponte de Lima chegam à Assembleia da República

Alertando para falta de avisos à população que “usufrui” daquele curso de água.

em

Foto: Facebook de JSD Ponte de Lima (2016)

Os Verdes questionaram hoje o Ministério do Ambiente sobre “descargas ilegais feitas para o rio Lima, em Ponte de Lima, e seus afluentes”, alertando para falta de avisos à população que “usufrui” daquele curso de água.

Através de uma pergunta entregue na Assembleia da República e dirigida ao ministro do Ambiente, o deputado do Partido Ecologista “Os Verdes” José Luís Ferreira realça que, “ao longo do leito e margens do rio Lima, crianças e adultos praticam canoagem e usufruem de praias fluviais onde não existem quaisquer avisos da qualidade de água”.

No pedido de esclarecimento sobre as medidas que o Governo pretende tomar para “defender” o rio Lima, o deputado sublinha que aquele curso de água “entra em Portugal próximo do Lindoso e de Soajo, passa por Ponte da Barca e Ponte de Lima, até desaguar no oceano Atlântico junto a Viana do Castelo, após percorrer um total de 135 quilómetros”.

Acrescenta que, após uma denúncia feita junto do PEV, em julho o partido foi ao local, tendo “identificado a zona onde são feitas algumas descargas diretas para o rio Lima”.

“Foi possível visualizar um tubo, que parece ser de esgoto, a libertar resíduos diretamente para o rio. Este encontra-se a meio da Avenida dos Plátanos. Foi possível verificar que aquele local tem sido alvo de várias descargas. Verifica-se pela cor das pedras que formam um pequeno muro e pelo lixo e lamas acumulados nas árvores envolventes e no leito”, sustenta o deputado José Luís Ferreira.

Refere também que “a preocupação por crimes ambientais que possam estar a ser cometidos no rio Lima, à semelhança de outros rios ao longo de todo o país, é denunciada pela população que está cada vez mais sensível à preservação dos seus rios e da natureza”.

O deputado José Luís Ferreira quer saber se o Ministério do Ambiente “tem conhecimento da existência de denúncias feitas, este ano, junto do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) de Arcos de Valdevez sobre descargas ilegais feitas para o rio Lima e seus afluentes e da falta de quaisquer avisos sobre a qualidade de água”.

O Partido Ecologista “Os Verdes” pretende ainda saber se a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) acompanha a situação e se existe algum plano com o município de Ponte de Lima para que seja revisto o saneamento da vila”.

Anúncio

Ponte de Lima

Fundação Serralves regressa a Ponte de Lima com exposição temporária

Para ver até 29 de setembro

em

Foto: DR

O Palacete Villa Moraes e a Torre da Cadeia Velha são os edifícios de Ponte de Lima escolhidos para receberem, a partir de hoje, a exposição temporária “A Minha Casa é a Tua Casa: Imagens do Doméstico e do Urbano na Coleção de Serralves”, organizada pelo Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves.

Esta iniciativa cultural surge na sequência de um protocolo entre o Município de Ponte de Lima e a Fundação de Serralves, pelo qual o Município acedeu ao Estatuto de Fundador de Serralves e se procura criar uma cooperação duradoura entre ambas as instituições.

Nesta exposição, “os artistas e as obras nela apresentados colocam o doméstico no centro das suas preocupações, propondo diferentes interpretações daquilo que se entende por casa.” As casas imaginadas por artistas serão temporariamente a nossa casa.

Estará patente até ao dia 29 de setembro, de terça-feira a domingo, das 09:30-13:00/14:00-17:30, com entrada livre.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Jovem morre em acidente de mota em Ponte de Lima

Em Rebordões Santa Maria

em

Foto: DR / Arquivo

Um jovem de 27 anos morreu, este sábado à tarde, na sequência de um despiste da mota em que seguia, na Estrada Nacional (EN) 306, em Rebordões Santa Maria, Ponte de Lima.

Segundo disse a O MINHO fonte dos bombeiros locais, o alerta foi recebido cerca das 16:27, tendo o óbito sido declarado no local.

O corpo está a ser removido para a morgue do Hospital de Viana do Castelo.

A GNR tomou conta da ocorrência.

Continuar a ler

Ponte de Lima

Onda de choque percorre familiares e amigos da menina vítima de acidente com comboio

Funeral de Luana, de 10 anos, realiza-se este sábado, em Arcozelo, Ponte de Lima

em

Foto: Direitos Reservados

Uma onda de choque e solidariedade percorre familiares e amigos de Luana Fernandes Rodrigues, a menina de 10 anos, de Arcozelo, Ponte de Lima, uma das vítimas do acidente entre um veículo de passageiros e o comboio, na passada quarta-feira, em Carapeços, Barcelos.

O funeral está marcado para este sábado, às 15:00, na Igreja de Arcozelo ficando sepultada no cemitério local. Na sexta-feira, a partir das 20:00, todos os interessados já podem velar a memória da menina.

O sentimento de injustiça percorre todos aqueles que se associam numa hora difícil.

Luana, como refere um familiar, “era uma menina cheia de vida, faladora, carinhosa, amiga de todos, pessoas e animais, adorava animais e alguém decidiu que a vida dela tinha que acabar”.

O pároco da freguesia, também, se associou a vaga solidária e lembra o sábado passado quando “confessei a Luana e a avó. Por isso, posso dizer com toda a certeza que elas estão com Deus”, começa por dizer numa mensagem publicada nas redes sociais.

Luís Martins recorda “o sorriso de uma rapariga alegre e cheia de energia. Antes da missa da festa da esperança, estive a falar com ela. Depois da missa, penso que ela me veio agradecer pelos rebuçados que dei ao seu grupo de catequese. Nunca me sairá da memória aquele sorriso de quem se sente em paz com Deus, como a Luana se sentia quando a absolvi. Os poucos minutos que falei com ela marcaram me e ficarão para sempre na minha memória. Descansa em paz Luana e avó (Gracinda) ”.

Entretanto, um grupo no Facebook foi criado para lembrar o acidente e deixar uma mensagem a todos os condutores. Um grupo que ao início da tarde de hoje, já tinha mais de 150 adesões foi criado por um familiar e intitula-se ‘Olá eu sou a Luana Rodrigues e tinha 10 anos’.

No texto que acompanha a criação desta publicação, o administrador escreve em nome da Luana: “eu era a passageira num carro, que sem explicação, o condutor resolveu atravessar a passagem de nível fechada para o comboio passar! E eu e a minha avó e condutor perdemos a vida instantaneamente”.

E deixa uma mensagem para todos os condutores: “se a passagem de nível estr fechada, por favor esperem, para que o comboio passe! Eu não tive essa sorte infelizmente, e hoje já não me encontro neste mundo por essa razão, e sem eu ter culpa alguma! Mais vale perder um minuto na vida, do que a vida num minuto! Como foi o meu caso”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares