Seguir o O MINHO

Alto Minho

BMW de um milhão de euros “é da minha mãe e assim será”, diz membro da família

Furto

em

Foto: DR / Arquivo

O BMW 328 de 1939 terá mesmo sido roubado de um museu de carros de cavalos e automóveis antigos situado em Geraz do Lima, no concelho de Viana do Castelo (e não em Ponte de Lima como avançado inicialmente).


Quem o diz é Pedro Lopo de Carvalho, um dos herdeiros da coleção de cerca de 20 automóveis antigos que pertence em 90% à mãe da família, depois de ter herdado a mesma do falecido marido, o conhecido médico Lopo de Carvalho, fundador do Museu de Carros de Cavalos, situado naquela freguesia do Alto Minho.

O automóvel terá sido o único a desaparecer do espaço museológico, cerca das 06:30 da manhã do passado dia 07 de julho, pelo que Pedro não tem dúvidas em apontar um “furto” como responsável pelo desaparecimento. Deste modelo, existem apenas cerca de 400 em todo o mundo.

“Eram 07:00 horas e já todos sabíamos que o carro tinha desaparecido. Fomos tentando perceber onde se encontrava através de uma empresa que o terá transportado para Lisboa, mas não sabíamos onde estava”, disse a O MINHO o herdeiro.

BMW que vale um milhão desaparecido em Ponte de Lima foi recuperado em Lisboa

Conforme já noticiado, o carro foi encontrado pela PSP de Telheiras, em Lisboa, estando agora guardado nas instalações daquela polícia enquanto aguarda a ida da proprietária ao local para fazer o levantamento, algo que não deverá acontecer tão cedo.

“A minha mãe está a resguardar-se, assim como todos os filhos, porque não estamos em altura de grandes viagens. O carro está seguro, tapado e bem guardado, por isso brevemente vamos lá levantar, mas não há pressa”, adiantou.

Questionado por O MINHO sobre se terá sido um irmão a ‘desviar’ o carro, Pedro Lopo de Carvalho não respondeu, mas este jornal sabe que terá mesmo sido uma disputa de herdeiros.

“O carro pertence à minha mãe e enquanto ela for viva assim será”, sentenciou.

Espaço museológico de carros de cavalos e automóveis

O médico Lopo de Carvalho, já falecido, começou desde muito novo a colecionar carros de cavalos e automóveis, depois de receber uma charrete de um avô. Ao longo do passado século, foi colecionando ambos os tipos de transporte, existindo agora um museu em Geraz de Lima – Museu da Quinta da Bouça.

“O meu pai era um apaixonado, sobretudo pelos carros de cavalos. Não sei precisar se terá sido Salazar, creio que foi outro político ainda antes dele, utilizava um dos carros de cavalos que temos no museu”, adiantou o filho.

O acervo do museu é composto por cerca de  50 carros de cavalos, quase todos do século XIX. Há chavetes, carros de passeio e até transportes públicos.

Phaeton de Cabeça. Foto: DR

Uma das ‘pérolas’ do Museu de Carros de Cavalos é o Phaeton de Cabeça, ‘arreda’ que pertenceu a Afonso de Bragança.

Anúncio

Viana do Castelo

Viana cancela festa de Halloween por causa da pandemia

AEVC

em

Foto: Ilustrativa / DR

Seria a primeira festa de Halloween pública em Viana mas já não vai acontecer. A Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), promotora do evento, anunciou hoje o cancelamento da festa, face ao aumento de contágios de covid-19.

Aquela associação justifica o cancelamento da festa, que juntaria comerciantes e clientes, com vários factores, um dos quais a proibição de circulação entre concelhos, algo que “neste período não faria aumentar a atratividade de Viana do Castelo e da sua atividade comercial para os territórios de proximidade e da vizinha Galiza”,

“Continuam a ser preparadas outras ações, exequíveis no atual quadro pandémico, que apoiem as nossas empresas e afirmem que é seguro visitar e comprar em Viana do Castelo”, reforça a associação.

Para firmar o dito, a AEVC recorda que “já é bem visível a atempada instalação e montagem da ornamentação e iluminação de Natal, alargada a mais ruas da cidade e ainda mais espetacular do que no passado Natal”.

Continuar a ler

Alto Minho

50 utentes e onze colaboradores infetados na Casa da Caridade em Ponte de Lima

Covid-19

em

Foto: DR

Pelo menos 50 utentes e onze colaboradores do lar Nossa Senhora da Conceição (Casa da Caridade), em Ponte de Lima, estão infetados com covid-19. A informação foi transmitida a O MINHO pelo presidente da direção, Agostinho Freitas.

Depois de dois utentes terem acusado positivo na passada sexta-feira, após ida às urgências do hospital, a autoridade de saúde mandou testar todos os 68 utentes e 33 colaboradores daquela ERPI, com os resultados a serem conhecidos durante esta terça-feira.

“Dos 68 utentes, 50 estão infetados e ainda faltam chegar mais sete testes”, informou o presidente ao nosso jornal, apelidando este surto como “coisa maluca”, uma vez que todos eles estão assintomáticos, segundo o responsável.

“Neste momento já foi criado um espaço dentro das nossas instalações para acolher os que testaram negativo, enquanto os que estão positivos permanecem nos seus quartos sem contacto com o exterior”, explica Agostinho Freitas.

O responsável não quer entrar em dramatismos, apesar de o número “assustar”. “Estão todos bem, o que é estranho, porque em poucos dias aparece-nos assim uma situação destas e ninguém sabe de onde veio o vírus”, complementa.

Para além dos utentes, foram ainda testados 33 colaboradores, sendo que um terço também acusou positivo e não podem contribuir com o trabalho no lar durante os próximos 14 dias.

“Esta situação com os colaboradores é complicada porque não temos recursos humanos suficientes para lidar com o dia-a-dia, mas amanhã, pelas 10:00 horas, vamos ter uma reunião de emergência na Câmara de Ponte de Lima com a proteção civil para vermos a melhor forma de lidar com isto tudo”, avançou o presidente da direção.

Para além dos utentes e dos colaboradores, a autoridade de saúde pediu testes para o próprio presidente, para o vice-presidente, para o secretário e para a diretora-técnica do lar, por terem estado em contacto com os colaboradores nos últimos dias. Todos estes testes resultaram negativo.

Agostinho Freitas apela à calma por parte da sociedade civil, uma vez que todos estão assintomáticos e sem queixas por causa de covid.

“Sem pânico, sem alarmistas, estamos com a situação controlada em termos de alojamento. Os colaboradores vão a um quarto, utilizam um equipamento de proteção individual, e quando vão a outro quarto voltam a vestir um equipamento novo”, assegura.

“Esperamos que tudo desvaneça, porque 50 utentes contaminados assim de repente é muito estranho”, finaliza.

O concelho de Ponte de Lima subiu de 147 para 159 no registo de casos de covid-19 entre sexta e segunda-feira.

São mais doze infetados com covid-19 durante aqueles três dias, contabilizando o concelho 51 casos ativos do vírus, segundo dados recolhidos por O MINHO junto da Unidade Local de Saúde do Alto Minho.

Estes 63 novos casos só devem entrar na contabilidade da próxima sexta-feira, quando a ULSAM volta a divulgar os casos no concelho.

O concelho limiano mantém 106 recuperados da doença.

No total acumulado, registavam-se, na segunda-feira, 159 casos de infeção desde o início da pandemia.

A nível distrital, o Alto Minho contava, esta segunda-feira, com 478 casos ativos, 66 óbitos e 1.064 recuperados.

O distrito soma 1.608 casos acumulados desde o início da pandemia.

Continuar a ler

Alto Minho

CIM do Alto Minho apela à participação de escolas em concurso sobre a região

‘Alto Minho School4All’

em

Foto: Ilustrativa / DR

O presidente do conselho intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho apelou hoje à participação de mais estabelecimentos de ensino e alunos no concurso escolar sobre a região que promove desde 2017, e a um maior envolvimento das autarquias.

Vítor Paulo Pereira, que é também presidente da Câmara de Paredes de Coura, que falava em conferência de imprensa realizada em formato ‘online’, disse que o concurso escolar “Alto Minho School4All”, com tema “Alto Minho 2030 – Que futuro?”, “é um laboratório para estimular a criatividade dos alunos”.

“É um concurso que leva a cultura às escolas. É uma oportunidade singular que os alunos têm para conhecerem o território onde habitam, através de dinâmicas artísticas e que deve ser incentivada, com maior envolvimento de todos, comunidade educativa e autarquias”, afirmou o autarca socialista.

Vítor Paulo Pereira destacou que o concurso escolar, cuja quarta edição foi hoje apresentada, depende “muito do empenho e da paixão dos professores” para a mobilização de “cada mais vez mais turmas e alunos”.

A iniciativa é dirigida aos mais de 22 mil alunos dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos e do ensino secundário, bem como das escolas profissionais do Alto Minho, englobando três categorias: ilustração (pintura ou desenho), criação literária e vídeo.

Tem como objetivo “promover o espírito criativo e inovador no território do Alto Minho”.

De acordo com dados avançados à Lusa pela CIM do Alto Minho, que agrega os 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo, nas três edições até agora realizadas “participaram um total de 40 estabelecimentos de ensino, públicos ou privados”.

No total foram apresentados “105 trabalhos de turmas de diferentes níveis de ensino, quer do regular, quer do ensino profissional”.

No primeiro ano do concurso, 2017/2018, participaram 22 escolas e concorreram 46 trabalhos. No ano letivo 2018/2019, o número de escolas caiu para as 11 e de trabalhos para os 32.

Na última edição, cujos vencedores foram hoje divulgados na sessão ‘online’, participaram seis escolas, com 26 trabalhos.

“A terceira edição do concurso, relativo ano letivo 2019/2020, decorreu em período de confinamento, o que tornou ainda mais meritório o trabalho e participação de todos os alunos e professores que, apesar de todos os constrangimentos, participaram e submeteram os seus trabalhos”, sublinhou a CIM do Alto Minho.

O prazo para a entrega dos trabalhos concorrentes à quarta edição, com o tema “Alto Minho 2030-Que Futuro?”, termina a 24 março de 2021.

O concurso integra o projeto “+REDE” – Coordenação, Dinamização, Acompanhamento e Monitorização Transversal”, do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar – PIICIE “Alto Minho – School4All,” e é cofinanciado pelo Norte 2020.

Continuar a ler

Populares