Seguir o O MINHO

Desporto

Basquetebolista de Ponte de Lima Miguel Maria regressa ao FC Porto

Depois de uma temporada no Sporting

em

Foto: FC Porto Sports / Facebook

O base internacional Miguel Maria Cardoso, de Ponte de Lima, deixou o Sporting para regressar ao FC Porto, clube no qual se formou, anunciaram hoje os vice-campeões nacionais de basquetebol, revelando o primeiro reforço para a época 2022/23.

“Sem dúvida, as sensações são fantásticas. É um regresso a casa e já lá vão uns anos, mas poder voltar a vestir de azul e branco é ótimo e é algo que já queria há muito tempo. Isto proporciona-se numa altura fantástica, de mudança no basquetebol do FC Porto, e estou muito contente por fazer parte dessa transição”, vincou o atleta natural de Ponte de Lima, de 29 anos, em declarações reproduzidas no sítio oficial dos ‘dragões’ na Internet.

Miguel Maria Cardoso acumulou experiências em França, Espanha, Alemanha e Islândia desde a primeira passagem pelo FC Porto (2010-2012), fase na qual se sagrou campeão nacional e venceu uma Taça de Portugal, uma Taça Hugo dos Santos e uma Supertaça.

“Acima de tudo, sou o Miguel Maria Cardoso que era quando cheguei ao clube com 14 anos. Foram anos de muita aprendizagem, os meus primeiros de profissional, e tenho de agradecer ao [treinador] Moncho López, que me lançou no mundo profissional”, lembrou.

O base acrescentou ainda ao seu currículo mais um troféu de cada uma das três taças disputadas em Portugal, onde alinhou por Sporting (2021/22), Benfica (2018/19) e Vitória SC (2017/18), sob orientação de Fernando Sá, que reencontrará no FC Porto.

“Vamos dar o nosso máximo, os adeptos podem estar de consciência tranquila, e vamos tentar ganhar o máximo possível. É um ano diferente, de aprendizagem, e estou muito contente por o Fernando Sá ser o treinador, porque é um portista exímio e um adepto fiel do nosso FC Porto e temos tudo para ter um ano ótimo”, finalizou Miguel Maria Cardoso, que fechou 2021/22 com médias de 4,8 pontos, 2,4 assistências e 1,5 ressaltos por jogo.

Fernando Sá substituiu o espanhol Moncho López, que esteve 13 anos seguidos à frente dos ‘azuis e brancos’, contando com as renovações dos bases Charlon Kloof e Francisco Amarante e do extremo Vladyslav Voytso, para além do regresso do poste Diogo Runge.

EM FOCO

Populares